quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Efemérides

Abrantes associa-se às Comemorações da Implantação da República
Abrantes associa-se às comemorações do Centenário da República com início às 10h00 do dia 5 de Outubro, junto ao edifício da Biblioteca Municipal António Botto, onde a Sociedade Filarmónica de Educação e Beneficência Riomoinhense interpretará o Hino Nacional. Segue-se a inauguração da exposição “Republicanismo e a Primeira República em Abrantes”. A mostra, patente ao público até 29 de Outubro, tem por base fontes documentais e apresenta uma forte componente informativa com base em artigos do centenário “Jornal de Abrantes”, periódico que surgiu afecto ao movimento e foi um instrumento de propaganda das ideias republicanas. Apresenta igualmente outra documentação oriunda dos arquivos municipais, como actas da câmara e de outros organismos públicos, a composição dos elencos municipais na I República e elementos sobre os cidadãos que formaram o embrião do republicanismo em Abrantes: Ramiro Guedes; Bernardino Machado; João José Luis Damas; Francisco Salgueiro; Dias Leandro; Manuel Lopes Valente, entre outros. Partindo de textos do livro “A I República em Abrantes”, de José Martinho Gaspar, a exposição faz a génese da implantação da República no concelho a partir do enquadramento nacional. São abordadas temáticas alusivas a situações sociais antes e depois do 5 de Outubro de 1910, como a instabilidade social, o poder político e caciquismo ou episódios sobre a implementação da lei da separação da Igreja do estado.
Será igualmente inaugurada uma segunda exposição intitulada “Letras e Cores, Ideias e Autores da República”. Produzida pela Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas, apresenta painéis com imagens e excertos de textos de autores que marcaram os vários movimentos culturais da altura: Guerra Junqueiro; Jaime Cortesão; Aquilino Ribeiro, entre outros.
Na Praça Barão da Batalha, entre as 10h30 e as 13h00, vai realizar-se a recriação da implantação da República em Abrantes. Serão recriados ambientes da época com um mercado, escaramuças entre grupos de várias facções políticas e a distribuição de jornais por ardinas. Neste enquadramento, será reproduzida a leitura de um discurso de Ramiro Guedes e a “promessa” de Bernardino Machado: “ Se for eleito Presidente da República, Abrantes será cidade”. Esta recriação será realizada por elementos do “Grupo de Teatro Palha de Abrantes” e dos Agrupamentos de Escolas Manuel Fernandes e Solano de Abreu, com coordenação do Centro de Estudos de História Local.
As comemorações prolongam-se ao longo do mês de Outubro com a realização de outras iniciativa.
----------------------------------------------------------------------------------------------

Efemérides

Centenário da Implantação da República vai ser assinalado no Entroncamento
A Câmara Municipal do Entroncamento promove, através da sua Biblioteca Municipal, um conjunto de iniciativas com o fim de assinalar o Centenário da Implantação da República.
Além de outras iniciativas, que decorrem até ao final do mês de Outubro, de 1 a 8 de Outubro, decorre a exposição “Letras e Cores, Ideias e Autores da República”, nas instalações da Biblioteca Municipal. A DGLB, em colaboração com a Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República, promovem esta exposição, apresentada oficialmente a 16 de Julho. Esta mostra destina-se preferencialmente às bibliotecas municipais, universidades, embaixadas, centros de língua portuguesa no estrangeiro, estabelecimentos prisionais e outras instituições. Com base em textos de autores que marcaram a cultura portuguesa no final do século XIX e início do século XX, a DGLB convidou dez ilustradores (João Vaz de Carvalho, Afonso Cruz, Bernardo Carvalho, Marta Torrão, Teresa Lima, Rachel Caiano, Jorge Miguel, Carla Nazareth, Gémeo Luís, Alex Gozblau) a tratar plasticamente dez temas representativos do contexto social, político, cívico e cultural da época: Ultimatum, Monarquia, 5 de Outubro, Igreja, Educação, Mulheres, Modernismo, Grande Guerra, Chiado e Revistas.
Esta iniciativa é dirigida ao público em geral. A exposição está aberta durante o horário de funcionamento da Biblioteca (dias úteis: 10h-12h30m e 14h-18h; sábados: 9h30m-12h30m).
------------------------------------------------------------------------------------

Política

Autarcas de Santarém e Torres Novas receiam os impactos do novo pacote de austeridade perante os mais pobres e no funcionamento dos municípios
Os autarcas de Santarém e Torres Novas receiam os impactos do novo pacote de austeridade junto dos mais pobres e no funcionamento dos municípios, enquanto os empresários temem a recessão mas exigem coragem na aplicação das medidas anunciadas.
José Eduardo Carvalho, presidente da Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant), disse hoje à agência Lusa que os cortes anunciados pelo Governo “já deveriam ter sido decididos em Abril ou Maio”.
O mesmo responsável disse que “são decisões corajosas, que pecam por tardias e não sei se serão suficientes. Tudo vai depender da coragem do Governo para as aplicar”, apelando a um “repensar do modelo” em que assenta a sociedade e a economia portuguesas, em particular no que diz respeito à rigidez da despesa.
Segundo afirmou, as empresas terão grande dificuldade em aguentar novo aumento de impostos, admitindo um “receio muito grande de recessão”.
O presidente da câmara municipal de Santarém, Francisco Moita Flores (independente eleito pelo PSD), disse à Lusa que o Governo não deveria carregar tanto nos impostos, penalizando os mais pobres, e nos salários dos funcionários públicos já que “podia cortar na despesa”, nomeadamente acabando com os governos civis, que “não fazem falta”.
A mesma opinião é partilhada pelo socialista António Rodrigues, presidente da câmara municipal de Torres Novas, que pede ao Governo para ter “coragem” e acabar com os governos civis e os institutos que são “autênticos sorvedouros de dinheiro”.
Ambos lamentam que as autarquias, que, segundo afirmaram, foram as que mais contribuíram para a contenção quando comparadas com a administração central, voltem a ser penalizadas, alertando Moita Flores para os efeitos desta política, nomeadamente nas escolas.
“Ponham na rua os empregados políticos (dos governos civis e multiplicidade de institutos e organismos do Estado). São milhões que poupam e não precisam ir tão longe no castigo às pessoas”, disse, questionando como podem os que ganham o salário mínimo suportar um aumento de 3 pontos percentuais no IVA em poucos meses.
Reconhecendo as medidas anunciadas quarta-feira como “necessárias” e “se calhar tardias”, António Rodrigues disse que o que o incomoda mais é que sejam “sempre os mesmos a pagar”, receando os reflexos na pobreza, já que se depara “cada vez com mais gente com mais fome e sem sentido para a vida”.
Quanto ao seu município, o autarca disse que centrará o investimento nos projectos com apoios comunitários (de forma a manter alguma dinâmica na economia local), parando tudo o resto e aumentando o esforço de contenção, nomeadamente com cortes nos subsídios.
*Lusa
-----------------------------------------------------------------------------

Cultura


Descendente do General Massena profere conferência na Biblioteca Municipal de Torres Novas
A Conferência da Fontinha que se realiza no dia 1 de Outubro, sexta-feira, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, em Torres Novas, intitulada «Um olhar sobre Torres Novas no Diário de Pelet», irá contar com a participação de Donald Howard (Florida State University e Institute on Napoleon and the French Revolution) e Victor Massena (descendente do general André Massena). Recorde-se que André Massena foi o general francês que, em 1810, comandou a terceira invasão francesa de Portugal durante a Guerra Peninsular.
--------------------------------------------------------------------------------

Trânsito

Dois acidentes de viação ocorridos no concelho de Benavente originaram um morto e um ferido grave
Uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida na sequência de dois despistes ocorridos hoje no concelho de Benavente, disse à agência Lusa fonte da protecção civil.
A vítima mortal resultou de um despiste de uma viatura ligeira de mercadorias que circulava na estrada nacional 10 entre Porto Alto e Infantado, disse a fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.
O ferido grave foi atropelado pela mulher quando o veículo em que esta seguia se despistou junto ao aeródromo de Benavente, disse a fonte.
O primeiro acidente ocorreu cerca das 11:10, tendo estado no local três viaturas e nove elementos dos bombeiros voluntários de Samora Correia.
O despiste seguido de atropelamento registou-se às 12:15, tendo estado no local quatro viaturas e 11 elementos dos bombeiros municipais de Benavente e ainda a viatura médica de emergência e reanimação de Vila Franca de Xira e a GNR, adiantou a fonte.
-------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sociedade

Quatro homens detidos por suspeita de tráfico de droga
A GNR deteve terça-feira quatro homens, em Porto Alto, freguesia de Samora Correia (Benavente), por suspeita de tráfico de droga, tendo apreendido 300 doses de cocaína e 22 de heroína.
A operação, desencadeada pelo Núcleo de Investigação Criminal do destacamento territorial de Coruche em cumprimento de mandados de detenção e busca, resultou ainda na apreensão de uma viatura de alta cilindrada, duas balanças digitais, sete telemóveis, seis espingardas caçadeiras, 121 cartuxos de vários calibres e 44 munições.
Foram ainda apreendidos um bastão extensível, dois punhais, um taco de basebol e 4310 euros em dinheiro, afirma um comunicado da GNR hoje divulgado.
Os homens, com idades entre os 21 e os 47 anos, ficaram detidos em instalações da GNR até serem apresentados quinta feira ao juiz de instrução criminal do Tribunal de Vila Franca de Xira.
---------------------------------------------------------------------------------

Política

Oposição acusa Presidente da Câmara de Santarém de usar linguagem “imprópria” e “ofensiva”
A concelhia de Santarém do PS e a coordenadora da CDU consideraram esta semana “imprópria” e “ofensiva” a linguagem utilizada pelo presidente da câmara municipal, Francisco Moita Flores, quando este se refere à oposição.
Em comunicado intitulado “a má criação do presidente da câmara do PSD”, a comissão política concelhia socialista afirma que os termos utilizados por Moita Flores quando se lhe dirige “esconde muitas vezes ausência de ideias, sendo reveladora de quem não consegue conviver com a crítica inerente ao debate e à vida em liberdade e em democracia”.
Na última reunião do executivo camarário, Moita Flores acusou a concelhia socialista de “banditismo moral” por criticar a construção de um parque de estacionamento subterrâneo, quando “nos seus mandatos não conseguiu concorrentes para o mesmo fim”.
Moita Flores (independente eleito pelo PSD) reagiu virulentamente ao teor de um comunicado emitido pela concelhia de Santarém do PS, no qual esta classificava de “disparate” a construção do estacionamento subterrâneo e reafirmava a sua oposição ao modelo da sua construção e financiamento.
Também a CDU fez esta semana um balanço do primeiro ano do actual mandato de Moita Flores, acusando o autarca de utilizar uma linguagem “ofensiva” que, no seu entender, evidencia “a incapacidade para uma vivência democrática” e revela a consciência “da falência das suas políticas”, refugiando-se “na sua capacidade discursiva e de oratória”.
Considerando que “continuam por resolver os grandes problemas que afectam o concelho” e que “prossegue uma política de crescente endividamento e empobrecimento do município”, a CDU afirma que o autarca se mostra “cada vez mais intolerante” e “incapaz de aceitar as propostas e críticas da oposição” ou até de “responder a simples e claras perguntas”.
-------------------------------------------------------------------------------

Cultura


Alcanena recebe exposição evocativa do Centenário da Implantação da República “Passe, Cidadão”
Inserido nas comemorações do centenário da implantação da república, o município de Alcanena vai disponibilizar ao público, entre 05 de Outubro e 20 de Novembro, a exposição “Passe, Cidadão”. O evento, tem como objectivo evocar a República e o republicanismo, valorizando os seus ideais cívicos, as suas principais realizações e os seus grandes protagonistas, promover a divulgação do conhecimento e aprofundar a investigação científica sobre a História da República e do republicanismo e projectar para o futuro, os ideais republicanos.
A exposição é acompanhada de um “Manual Pedagógico”, em formato digital, para distribuição às escolas e outras instituições e de um Jornal catálogo. A exposição disponibiliza, ainda, seis postos multimédia para utilização do público.
Pode visitar o evento nos seguintes horários:
- Terça a Sexta-feira: 10H00 – 12H00 / 14H00 – 18H00
- Sábados e Domingos das 14H00 às 18H00 (até às 21H30 em dias de espectáculo).
----------------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Município de Alcanena promove nova época de “Caminhadas pelo Concelho”
A primeira caminhada da temporada 2010/2011 do projecto “Caminhadas pelo Concelho” realiza-se este Domingo, dia 3 de Outubro, na freguesia de Espinheiro, estando a partida marcada para as 10:00h, no Parque do Rio dos Cantos, local onde serão efectuadas as inscrições gratuitas.
A Autarquia informa que terá um autocarro à disposição daqueles que tenham dificuldade em se deslocar ou que queiram optar por esse meio de transporte, nas localidades de Alcanena (Praça 8 de Maio), às 9:20h, e Minde (Largo do Coreto), às 9:30h, sendo o transporte limitado aos lugares disponíveis.
--------------------------------------------------------------------------------------

Educação


Centro Escolar de Chancelaria e Assentis no concelho de Torres Novas vai ser inaugurado
O centro escolar de Chancelaria e Assentis será o primeiro, dos quatro já em construção no concelho de Torres Novas, a ser inaugurado e a entrar em funcionamento.
A cerimónia decorre no dia 5 de Outubro, pelas 12 horas, nas instalações do novo centro escolar.
Situada no Outeiro Grande, esta estrutura irá congregar cerca de 200 alunos de jardim-de-infância e do 1º ciclo das freguesias de Assentis e de Chancelaria, mais concretamente das escolas de Casais de Igreja, Assentis, Moreiras Grandes, Rexaldia, Chancelaria e Mata, actualmente em funcionamento. O centro escolar é composto por um total de 13 salas de aula. Áreas de ciências, de informática e de expressão plástica, ginásio, cozinha, refeitório e sala de professores são alguns dos equipamentos que completam este centro.
---------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Sociedade

GNR apreende plantação de cannabis em Almeirim
O núcleo de investigação criminal da GNR de Santarém apreendeu na segunda-feira 25 pés de plantas de cannabis, com um peso total de 24,5 quilos, que se encontravam plantados no logradouro e varanda de uma residência em Almeirim.
Em comunicado, a GNR afirma que no decorrer da operação foi detido um homem, com 50 anos, pelo cultivo das plantas, com alturas compreendidas entre um e três metros.
O procurador adjunto do tribunal de Almeirim ordenou que o processo passasse a inquérito.
------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Câmara do Cartaxo contraria ordem de encerramento da “Casa das Peles”
A câmara municipal do Cartaxo deliberou hoje, por unanimidade, contrariar a ordem de encerramento da Casa das Peles decretada em Julho pelo secretário de Estado da Administração Local, alegando que a legalização do processo está “praticamente concluída”.
O presidente da autarquia, Paulo Caldas (PS), disse à agência Lusa que a deliberação hoje tomada se suporta em vários pareceres jurídicos e tem na base o facto de estarem em causa 100 postos de trabalho e a viabilidade de uma das maiores empresas do concelho.
Paulo Caldas disse que a deliberação e os pareceres vão agora ser enviados às entidades competentes, sublinhando que, no seu despacho, o secretário de Estado José Junqueiro advertia que se não fosse cumprida a ordem de encerramento seria colocada uma ação administrativa em tribunal com vista à demolição dos edifícios da empresa.
Segundo o autarca, a situação da Casa das Peles é apenas uma das cerca de uma dezena de empresas que já existiam na altura da elaboração do Plano Diretor Municipal, em 1998, mas que não foram tidas em conta, permanecendo os terrenos em que estão instaladas classificados como agro-florestal ou agrícolas.
“Não estamos a falar de reserva agrícola nem de reserva ecológica, pelo que basta uma simples alteração do PDM, que estamos a finalizar, faltando apenas os pareceres finais”, disse Paulo Caldas, adiantando esperar que o processo esteja concluído até ao final do ano, “o mais tardar no primeiro trimestre de 2011”.
Para a decisão dos autarcas pesou o facto de estarem em causa 100 postos de trabalho e uma empresa com investimentos superiores a 3,5 milhões de euros, um volume de negócios anual na ordem dos 10 milhões de euros e detentora de parcerias nacionais e internacionais, nomeadamente com a Geox e a Dainese.
Foram ainda referidos recentes encerramentos de empresas que geraram desemprego no concelho e a actual situação económica do país.
Paulo Caldas disse esperar que “o bom senso impere” e seja tomada uma “decisão razoável”.
O autarca foi constituído arguido em Maio pelo crime de denegação de justiça, ao não embargar a construção, pela Casa das Peles, de dois pisos com uma área de 3000 metros quadrados em terrenos classificados como agro-florestais.
O autarca justificou na altura a sua actuação com a salvaguarda dos postos de trabalho e com a convicção de que a obra podia ser legalizada, invocando o facto de o complexo empresarial ter começado a crescer nos mandatos dos seus antecessores, Francisco Pereira e José Conde Rodrigues.
Paulo Caldas aponta o facto de o PDM, elaborado durante o mandato de Conde Rodrigues, ter ignorado a situação de várias empresas do concelho.
-----------------------------------------------------------------------

Sociedade

Comandante Militar considera importante a criação de um Centro de Excelência Aeroterrestre da NATO no Polígono de Tancos
O comandante da Brigada de Reação Rápida (BrigRR) considerou hoje “fundamental” a criação de um Centro de Excelência Aeroterrestre da NATO nesta unidade do Exército português situada no Polígono Militar de Tancos.
O major general Raul Cunha aludiu à criação do centro de excelência durante a cerimónia que hoje assinalou o quinto aniversário da brigada e a recepção oficial ao segundo batalhão de pára-quedistas que terminou há uma semana a missão no Kosovo, e que decorreu na presença do Chefe do Estado Maior Exército (CEME), general Pinto Ramalho.
Raul Cunha disse à agência Lusa que o processo de candidatura ao centro de excelência NATO está em fase de elaboração por parte da Direcção Geral de Política de Defesa Nacional, devendo estar concluído até ao final do ano.
Segundo disse, caberá depois à componente política a formalização da candidatura junto da estrutura da Aliança Atlântica, confessando que o objectivo será fazer coincidir a instalação do centro de excelência com a chegada dos helicópteros NH 90, em 2012.
“Temos condições únicas, reconhecidas pelos países da Aliança, já que temos infra-estruturas muito boas – a pista, a escola de treino, a zona de saltos –, um clima excelente e sobretudo um espaço aéreo bem demarcado e com grande espaço de manobra”, disse o comandante da BrigRR à Lusa.
Raul Cunha, que sublinhou o facto de o CEME ter colocado esta como uma das prioridades nas directrizes para este ano, referiu ainda o know how instalado e a grande colaboração bilateral desenvolvida com vários países europeus.
Pinto Ramalho referiu, na sua mensagem pela passagem do dia da brigada, precisamente as “inúmeras referências elogiosas por parte das estruturas de comando da Aliança Atlântica” pelo “profissionalismo, experiência e competência” demonstradas pela BrigRR.
Sublinhando que a NATO não possui ainda nenhum centro de excelência ao nível das operações especiais, e que o primeiro nesta área a ser criado será na área aeroterrestre, Raul Cunha referiu a importância económica da criação desta infra-estrutura para a região.
A governadora civil de Santarém, Sónia Sanfona, disse à Lusa que, tendo tomado conhecimento desta “ambição”, e conhecendo as “condições extraordinárias e únicas em termos europeus e da própria NATO”, procurou já sensibilizar o ministro da Defesa, até pelo interesse do projecto para o distrito.
“Existem todas as condições físicas e humanas. É uma aposta estratégica não só do Exército mas da região, com implicações no seu desenvolvimento económico e social”, afirmou.
Raul Cunha disse à Lusa que o investimento necessário – a construção de um túnel de vento para treino inicial do salto em queda livre, orçado em perto de um milhão de euros – teria retorno.
A Brigada de Reacção Rápida foi criada em 2005, passando a englobar as tropas pára-quedistas, os comandos e as forças de operações especiais, possuindo, segundo o seu comandante, “um desenho organizacional único no Exército” ao congregar “as elites dos combatentes”.
------------------------------------------------------------------------

Eventos


Município do Entroncamento promove Concurso Nacional de Fotografia Jovem
A Câmara Municipal do Entroncamento vai promover o 7º Concurso Nacional de Fotografia Jovem, este ano, subordinado, ao tema “Ser Fotógrafo no Entroncamento”.
O referido concurso é dirigido aos jovens entre os 15 e os 35 anos, residentes e não residentes no concelho do Entroncamento.
Serão atribuídos vários prémios monetários e a recepção dos trabalhos decorre até ao dia 29 de Outubro 2010. A entrega dos prémios terá lugar no dia 24 de Novembro de 2010, no âmbito das comemorações do Aniversário do Concelho.
Para mais informações, os interessados poderão consultar o regulamento do concurso que se encontra disponível na internet, na página oficial da Câmara Municipal, em www.cm-entroncamento.pt ou consultar os Serviços de Juventude da Câmara Municipal, pelo telefone: 249 720 400 ou através do e-mail: juventude@cm-entroncamento.pt .
-----------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Município de Abrantes adere ao Simplex Autárquico
O Município de Abrantes formalizou a adesão ao Simplex Autárquico no dia 27 de Setembro, numa cerimónia realizada no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Foi assinado o protocolo de adesão pela Secretária de Estado da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, pela Presidente da Câmara, Maria do Céu Albuquerque e pelo Presidente da Agência para a Modernização Administrativa, Elísio Maia.
Entre as 14 propostas apresentadas neste Programa, encontram-se medidas como os simuladores de taxas on-line, a avaliação da satisfação dos munícipes ou a emissão de documentos na hora, que prevê a entrega imediata, por exemplo, do horário de funcionamento, da licença de publicidade sonora ou da licença de condução de ciclomotores.
Outra das medidas é a Informação por SMS que passa pelo envio aos munícipes de notificações, por telemóvel, relativas às decisões sobre os seus processos.
Estão ainda planeadas medidas para promover a adopção da identificação e assinatura electrónicas com o Cartão de Cidadão não apenas na prestação de serviços aos cidadãos através do portal municipal, como sejam a submissão e consulta de processos por via electrónica, mas também na desmaterialização de processos internos da autarquia. De entre as medidas que integram este Simplex Autárquico, está também o reforço da informação em formato digital no portal do Município, consolidando o já existente.
O recibo de vencimento electrónico é outra das medidas de eficiência interna que se junta às propostas de simplificação desta autarquia, que vêm contribuir para tornar os procedimentos da Câmara Municipal de Abrantes mais céleres, transparentes e cómodos.
Abrantes é o 14.º Município da região Centro a aderir ao Simplex Autárquico. O prazo previsível de implementação de todas as medidas é o mês de Junho de 2011.
A replicação de boas práticas e a colaboração entre autarquias e a Administração Central para oferecer serviços mais simples, eficazes, integrados e próximos dos cidadãos e das empresas, estão entre os objectivos deste programa de simplificação, traduzidas na simplificação de procedimentos e acções que visem melhorar a qualidade dos serviços prestados à comunidade, na promoção do exercício de uma cidadania activa e responsável.
----------------------------------------------------------------------------------

Eventos


Biblioteca Municipal de Rio Maior recebe exposição sobre pobreza e exclusão social
O Município de Rio Maior, no âmbito do Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social, integra o grupo de parceiros do projecto “(RE)VER A POBREZA, que é desenvolvido pelos 11 Municípios da Lezíria do Tejo, a União Distrital das Instituições de Solidariedade Social de Santarém e a Rede Europeia Anti-Pobreza – Núcleo de Santarém e que contempla um amplo conjunto de actividades de sensibilização da opinião pública para as questões da pobreza e da exclusão social.
Durante o passado mês de Abril foi organizado a 1ª edição do Concurso de Desenho, Fotografia e Imagem cujos trabalhos integram agora uma exposição itinerante e que irá passar pelos vários Municípios da Lezíria do Tejo, até ao final do ano.
A exposição pode ser visitada na Biblioteca Municipal Laureano Santos, até hoje 29 de Setembro, das 10H00 às 18H00.
-------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Política

Presidente da Junta de Freguesia de Erra, concelho de Coruche renunciou ao mandanto queixando-se de bloqueios políticos
O presidente da junta de freguesia de Erra, concelho de Coruche, renunciou ao mandato queixando-se de “bloqueios políticos” por parte da oposição, disse hoje à Lusa o presidente da concelhia local do PS, Francisco Oliveira.
Segundo o líder da concelhia, o autarca de Erra, Mário Ribeiro, eleito pelo PS, “tem tido dificuldade em fazer aprovar quaisquer medidas”, porque tem tido os votos contra dos outros dois elementos do executivo da junta, designadamente do tesoureiro (CDU) e do secretário (Movimento Independente de Cidadãos por Coruche-MIC).
Nas últimas autárquicas, o PS ganhou as eleições na freguesia mas não obteve maioria absoluta, ficando apenas com três dos sete mandatos na assembleia de freguesia. Este resultado fez com que a eleição dos três elementos da junta de freguesia fosse dividida entre as três forças representadas, ficando cada uma com um mandato no executivo.
Francisco Oliveira afirma que os dois elementos da oposição se aliaram e estão a “usurpar” os poderes do presidente da junta. “Existem mesmo incompatibilidades a nível pessoal, que obrigaram o presidente Mário Ribeiro a renunciar ao seu mandato”, acrescentou o presidente da concelhia do PS.
“Não acho esta situação normal porque considero que, após as eleições, os eleitos deviam deixar de lado as suas bandeiras ideológicas e trabalhar em prol da freguesia”, criticou Francisco Oliveira, afirmando ainda que “o trabalho pela freguesia devia prevalecer em detrimento das questões político-partidárias”.
Com a renúncia ao mandato do autarca de Erra, toma posse o segundo elemento da lista mais votada, neste caso um eleito do PS, Joaquim Duarte, professor reformado, que passa a ser o novo presidente da junta, segundo afirmou. “Esperemos que com este novo eleito possa haver o diálogo que não houve até agora para que este mandato possa ser levado até ao final”, sublinhou Francisco Oliveira.
Rui Aldeano, da coordenadora concelhia da CDU em Coruche, disse à Lusa que considera que o presidente da junta cessante “se está a vitimizar”, acusando-o de “não saber trabalhar em conjunto”. O dirigente comunista refere ainda que “sempre que os outros elementos do executivo apresentavam propostas, o eleito Mário Ribeiro reagia com autoritarismo e recusava-as, dizendo que era ele o presidente da junta”.
Rui Aldeano rejeitou o argumento do PS segundo o qual a oposição na freguesia de Erra estaria a fazer “boicotes” às decisões do antigo presidente da junta e negou também que exista alguma aliança política entre a CDU e o MIC. “Poderão ter havido posições coincidentes mas não existia qualquer coligação negativa”, frisou o dirigente da CDU de Coruche.
A Lusa tentou contactar com dirigentes locais do MIC mas não foi possível.
*Lusa
----------------------------------------------------------------------

Cultura e Lazer

Aprovação da candidatura cultura avieira a património nacional pode tornar-se num importante pólo de atracção turística
Um novo pólo de atracção turística pode ser criado com a aprovação da candidatura da cultura avieira a património nacional, disse à agência Lusa o coordenador do projecto, João Serrano.
Este responsável, que participou no fim-de-semana no 1.º Dia Nacional dos Avieiros, na Praia da Vieira, Marinha Grande, explicou que o projeto correrá em paralelo com os programas de recuperação de zonas avieiras apresentado no âmbito do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (Provere).
A criação de “um novo destino turístico no país, com base no rio Tejo, e que passa por um percurso fluvial entre a marina do Parque das Nações e Constância”, é um dos objectivos da candidatura, disse.
“Estamos a fazer um esforço enorme para que as câmaras municipais construam os seus projectos de arquitectura e de investimento para recuperar as aldeias” avieiras, acrescentou João Serrano, para quem não existe em Portugal “um património igual de arquitectura tradicional popular”.
O coordenador da candidatura defende, também, a construção de restaurantes em madeira e um fluviário, entre outras estruturas “fundamentais para os turistas”.
A “Rota Turística Avieira”, segundo Serrano, pode criar cerca de 400 novos postos de trabalho nos próximos três anos.
O processo de candidatura da cultura avieira a património nacional iniciar-se-á oficialmente em Outubro, depois de ter sido designado um técnico superior da Direcção Regional de Cultura para acompanhar o Instituto Politécnico de Santarém em todo o projecto.
Os avieiros foram pescadores da Praia da Vieira, na sua maioria, que, nas primeiras décadas do século XX, demandaram as margens do Tejo em busca de melhores condições de vida.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 26 de setembro de 2010

Lazer

Constância vai ter Área de Serviço para Autocaravanas
No próximo dia 2 de Outubro, às 16h30, o Município de Constância vai inaugurar uma Área de Serviço para Autocaravanas, uma infra-estrutura que se localiza junto ao Centro Náutico de Constância, na margem direita do rio Zêzere.
A Área de Serviço para Autocaravanas é um espaço de fácil acesso para estes veículos, a qual está dotada de recipientes do lixo, de uma grelha de drenagem pronta a receber águas dos depósitos do lava-loiça e do duche, tem condições de despejo das cassetes do WC e possui também duas saídas de água, uma para usar na limpeza da grelha de drenagem e das cassetes do WC, e outra para permitir o abastecimento de água potável às autocaravanas.
Com a instalação desta nova infra-estrutura, a Câmara Municipal de Constância valoriza a oferta turística do Concelho, oferecendo melhores condições a todos os autocaravanistas, inclusivamente um espaço para que estes possam pernoitar.
--------------------------------------------------------------------------------

Desporto - Futebol

Desportivo de Fátima baqueou em Penafiel
O Desportivo de Fátima viajou a terras de Penafiel, de onde trouxe uma derrota por 2-1, no jogo da terceira jornada do Campeonato da Honra.
Resultados:
Gil Vicente - Leixões, 0-0
Feirense - Santa Clara, 1-0
Varzim – Trofense, 0-0
Penafiel - Fátima, 2-1
Sporting da Covilhã - Freamunde, 1-0
Moreirense - Desportivo das Aves, 1-0
Oliveirense – Estoril-Praia, 1-1
Belenenses - Arouca, 1-0
Próxima Jornada:
Estoril-Praia – Penafiel
Aves – Gil Vicente
Arouca – Moreirense
Santa Clara – Covilhã
Fátima – Belenenses
Trofense – Feirense
Freamunde – Varzim
Leixões – Oliveirense

Desporto - Futebol

Monsanto vence Riachense na 2ª Jornada da Série D do Campeonato da III Divisão
O Monsanto derrotou esta tarde no Estádio Joaquim Maria Baptista em Alcanena o Riachense por três bolas sem resposta, na 2ª Jornada da Série D do Campeonato Nacional da III Divisão. Com esta vitória a equipa do concelho de Alcanena passou a liderar a tabela classificativa.
Resultados:
Gândara – Benfica Castelo Branco, 0-2
Académico Viseu – Águias Moradal, 2-1
Nogueirense – Vigor Mocidade, 5-0
Oliveira do Bairro – Marinhense, 0-2
Sourense – Tocha, 1-0
Monsanto – Riachense, 3-0
Próxima Jornada:
:Gândara – Académico Viseu
Águias Moradal – Nogueirense
Vigor Mocidade – Oliveira do Bairro
Marinhense – Sourense
Tocha – Monsanto
Benfica Castelo Branco – Riachense
--------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo alerta para redução de cuidados de saúde nas comunidades rurais
A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT), alerta em comunicado, para o receio por parte das comunidades rurais da região, na continuação da redução dos cuidados de saúde.
Diz o comunicado, “apesar de alguns avanços em algumas localidades/comunidades no acesso a cuidados médicos, parece não acabar os receios de ficar sem profissionais de saúde, principalmente nas zonas rurais. Todos os dias vão chegando notícias de extensões de saúde que reduzem horários, que ficam sem médico ou o seu número é reduzido. Na região do Médio Tejo também existe um permanente sobressalto pela falta e escassez (ou a probabilidade de vir a acontecer) de cuidados de saúde de proximidade, pois resolvidos uns problemas logo aparecem outros.
Como estava previsto, duas médicas que trabalhavam nas Extensões de Saúde do Pedrógão e da Lamarosa/Olaia, foram para o Centro de Saúde do Entroncamento, mais concretamente para integrar a USF “Locomotiva”. Para o Pedrógão foi entretanto um médico que fazia serviço no Atendimento Complementar na Sede do Centro de Saúde em Torres Novas, mas para a Lamarosa/Olaia parece não ter dado resultado a tentativa de substituição da médica que foi para o Entroncamento.
Do concelho de Tomar, de onde continuam a chegar receios da possibilidade de encerramento de Extensões de Saúde, chega a notícia de que no final do ano o médico que presta serviço em Carrazede/Paialvo se vai reformar, sem que haja garantias da sua substituição.
Neste “vai e vem”/”vai e não vem” de médicos, quem sofre sempre são as populações, que continuam a não receber a informação que lhes é devida. E, como se não tivessem já sucessivos motivos de preocupação com a falta e escassez de cuidados médicos, receberam a notícia de que a partir de 1 de Outubro, vão pagar mais pelos medicamentos.
Atendendo a que a necessidade de cuidados médicos tem tendência a aumentar, para resolver o problema da falta de médicos será necessário lançar mão de vários expedientes. É preciso valorizar a “carreira de médico de família”, reter os profissionais, contratar reformados, atrair os jovens médicos portugueses formados no estrangeiro e ir buscar médicos ao estrangeiro, uma combinação de várias soluções. Assim haja coragem para decidir em favor da saúde e do bem-estar das populações!

----------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 25 de setembro de 2010

Sociedade

Município de Rio Maior estabelece protocolo para implementação de Plano Municipal para a Igualdade
O Município de Rio Maior deliberou por unanimidade, em reunião de Câmara, a celebração de um Protocolo de Cooperação com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), que visa a implementação de um Plano Municipal para a Igualdade que integre a perspectiva de género enquanto estratégia no quadro da definição, execução e avaliação das políticas e acções desenvolvidas pela Autarquia.
Coube à Vereadora da Acção Social, Sara Fragoso, apresentar o referido Protocolo “que estabelece um conjunto de obrigações, em que o Município de Rio Maior se compromete a desenvolver diversas medidas que promovam a igualdade de homens e mulheres na defesa de condições que levam a uma maior e melhor participação, de uns e outros, na vida pública e democrática”.
Sara Fragoso anunciou, ainda, a nomeação de Olga Paulo como Conselheira Local para a Igualdade. “Jurista de carreira, pessoa responsável e de bom senso, como se pretende que seja uma pessoa que vá desenvolver estas funções, e pronta a dedicar-se à causa pública”, afirmou a Vereadora, justificando a escolha da Autarquia ao designar Olga Paulo, Presidente da Junta de Freguesia de Ribeira de São João, como Conselheira.
Constitui objecto do presente Protocolo, a promoção de: intervenções pró-activas em benefício das mulheres, para que participem mais e com melhores resultados na esfera pública, incluindo o reforço de competências para a autonomia económica e para a participação nos processos de decisão; intervenções pró-activas em benefício dos homens para que participem mais e com melhores resultados na esfera privada, incluindo o reforço de competências para a autonomia individual; intervenções pró-activas que visem tornar igualmente amigável, para homens e para mulheres qualquer actividade humana socialmente útil e que permitam repartir igualmente entre uns e outras o tempo de trabalho pago e não pago; e intervenções de reforço de competências básicas para a vida de todas as pessoas, intervenções para o exercício efectivo e permanente da cidadania democrática em qualquer situação do quotidiano.
-------------------------------------------------------------------------------------

Política


Paulo Fonseca único candidato à liderança da distrital do PS
O actual presidente da Federação Distrital do Partido Socialista de Santarém, Paulo Fonseca, apresentou ontem a sua recandidatura ao cargo.
Paulo Fonseca, que é também presidente da Câmara Municipal de Ourém, concorre sozinho às eleições para a distrital, que se realizam nos próximos dias 08 e 09 de Outubro.
O prazo de entrega de candidaturas terminou ontem e, segundo apurou a Lusa, não deu entrada nas estruturas distritais mais nenhuma outra candidatura, ficando assim afastada a possível candidatura do presidente da Câmara de Torres Novas, António Rodrigues.
Paulo Fonseca elege a regionalização como uma das prioridades de trabalho da distrital socialista de Santarém, referindo que é sua convicção que este processo “é um passo fundamental para a afirmação do distrito no contexto nacional”.
Em conferência de imprensa, justificou: “Ganharemos outra autonomia e visibilidade e podemos evitar erros num território com necessidades e interesses próprios.”
Para o dirigente socialista de Santarém, a regionalização servirá para criar uma entidade regional “com dimensão para ser ouvida”, evidenciando o facto de o distrito de Santarém ter uma organização administrativa “repartida” por várias entidades: duas NUT III – Lezíria do Tejo e Médio Tejo -, um governo civil, duas CCDR – Alentejo e Centro - para efeitos de candidaturas a fundos comunitários e a CCDR de Lisboa e Vale do Tejo, no âmbito do Plano Regional de Ordenamento do Território (PROT).
“A nossa região tem enormes potencialidades em termos de turismo e património e estamos servidos por várias vias rodoviárias importantes, faltando, no entanto, completar outras, como o IC3 entre o Entroncamento e Almeirim, o IC9 na zona de Abrantes e o IC10”, acrescentou Paulo Fonseca.
Ainda na área das vias rodoviárias, o candidato defendeu que a distrital do PS deverá preparar “um caderno reivindicativo” contra a eventual introdução de portagens no troço da A23 entre Torres Novas e Abrantes.
O dirigente socialista está contra a introdução de portagens neste troço porque a considera “uma via essencial para as vidas das populações deste território do Médio Tejo”.
Além disso, acrescenta Paulo Fonseca, “a introdução dos mecanismos de cobrança de portagens teria custos brutais nesta auto-estrada”.
Assumindo que a sua candidatura “reúne consenso no partido”, Paulo Fonseca sublinhou que defende para o PS de Santarém uma “postura responsável, sem necessidade de obedecer cegamente” às estruturas nacionais do partido e ao Governo.
“Temos que ter autonomia na defesa dos interesses da região”, disse o candidato, lembrando que enquanto presidente da Câmara de Ourém já se pronunciou contra uma decisão do Governo de encerrar balcões da Segurança Social no concelho.
Paulo Fonseca frisou ainda que “longe vão os tempos atribulados” do início do seu mandato à frente da Câmara de Ourém. “Já criei rotinas de trabalho na autarquia”, afirmou o candidato, frisando também que tenciona criar equipas de trabalho na federação distrital para o apoiar nesta função.
“O presidente da distrital não tem que ser o único interveniente na liderança das estruturas”, afirmou, acrescentando que outra das suas prioridades é criar um gabinete de formação autárquica para “preparar os mais jovens” para as próximas eleições autárquicas.
Paulo Fonseca referiu que, nas próximas eleições locais, serão vários os presidentes de Câmara que não se poderão recandidatar. “É preciso preparar as melhores soluções com antecedência”, defendeu.
--------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Ambiente


Ministra do Ambiente assegura que não haverá retrocesso no “Processo de Intervenção da Bacia do Alviela” motivado pelo PEC
À margem da visita ao evento “Dia do Galardão Bandeiras Verdes” da Eco-Escolas, que se realizou hoje em Ourém, a Ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, foi questionada sobre o andamento dos projectos que estão a ser elaborados para intervenção na Bacia do Alviela e Sistema de Saneamento de Alcanena.
“Ainda não me chegou nada sobre o processo da bacia do Alviela, mas estou convicta que a ARH, está a trabalhar e a gerir o assunto”, afirmou a ministra quando foi questionada.
“Recorde-se que esta região teve muita pressão industrial nos tempos que os problemas ambientais não eram devidamente acautelados”, acrescentou.
“Esta a fazer-se um grande trabalho para reforço e recuperação de algumas situações menos adequadas. Esta tudo em “marcha”. Não temos pormenores específicos sobre o processo, porque são rotinas que estão a ser geridas pelas entidades respectivas”, salientou a ministra.
“Não vai haver retrocesso dos projectos em elaboração motivado pelo Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC)” concluiu.
------------------------------------------------------------------------------------------

Ambiente


“Festa da Água do Tejo” este sábado em Vila Nova da Barquinha
A protecção do rio é o lema da “Festa da Água do Tejo”, marcada para sábado em Vila Nova da Barquinha, promovida pelo proTejo, autarquia e Rede de Cidadania por Uma Nova Cultura da Água do Tejo/Tajo.
A festa, que visa “juntar a comunidade científica e as populações ribeirinhas para uma reflexão conjunta” sobre a necessidade de protecção da água do Tejo, integrará jornadas de debate, concursos de fotografia, ateliês de pintura, poesia à beira rio e espectáculos musicais.
Paulo Constantino, porta-voz do proTejo, disse à agência Lusa que o principal objectivo da iniciativa é “identificar os problemas” que afectam o Tejo e encontrar “soluções e medidas a tomar”.
Entre os principais problemas que deverão ser abordados nas jornadas, estão “a sedimentação, poluição, requalificação e a exploração excessiva da água”, concretizou o responsável, que apontou para um relatório da União Europeia datado de 2009 que colocava o rio Tejo como “o sétimo rio europeu com maior índice” de exploração excessiva.
“Apesar dos passos dados na consciencialização da população da bacia do Tejo, e mesmo nacional, para a reflexão sobre as questões da gestão da água e na sua participação no movimento de cidadania em defesa do rio, ficamos sempre com a sensação de que é necessário fazer mais e melhor”, observou.
A iniciativa, a decorrer ao longo de todo o dia de sábado em Vila Nova da Barquinha, “pretende conjugar uma vertente científica e lúdica, envolvendo, simultaneamente, o desígnio de proteger o rio e preservar a água, a criação cultural das populações locais no domínio da fotografia, pintura, poesia e música e os contributos das soluções identificadas pela comunidade académica e científica”.
----------------------------------------------------------------------------

Ambiente


Imagem:A.Anacleto
----------------------------------------------------------------
Ministra do Ambiente associou-se ao Dia do Galardão Bandeiras Verdes da Eco-Escolas em Ourém

A ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, sublinhou hoje, em Ourém, “o grande percurso” que Portugal fez no campo das preocupações ambientais, considerando ter havido, nessa área, “uma grande viragem” nas últimas décadas.
Na cerimónia do Dia do Galardão Bandeiras Verdes, que distingue as escolas ambientalmente empenhadas (as Eco-Escolas), a ministra lembrou a importância da iniciativa como mais um passo no “caminho que Portugal tem feito de forma muito consciente”.
“Quando comecei a trabalhar, o que era ambiente? Era os rios não estarem muito sujos, não vivermos em sítios onde a poluição atmosférica incomodasse, não nos preocuparmos com a água que bebíamos, desde que não estivesse muito turva. As preocupações eram basicamente isto”, sublinhou.
Dulce Pássaro recuou a 1976 e aos seus tempos de finalista do Instituto Superior Técnico para recordar que, com colegas, parodiavam a existência do curso de especialização em Engenharia Sanitária.
“Não tínhamos sensibilidade para as questões do ambiente”, disse.
A ministra reconheceu que houve “um grande percurso como país e nisso foi determinante a adesão à União Europeia”, lamentando contudo “as grandes manifestações e grandes perturbações” que aconteceram em Portugal devido à construção de aterros e estações de tratamento.
“O país tem praticamente resolvido o problema de construção de infra-estruturas de tratamento de resíduos urbanos. Mas houve grandes contestações, quando as pessoas não percebiam que essas estruturas iam resolver problemas e não criar problemas”, lembrou.
Para Dulce Pássaro, a realidade em Portugal é hoje outra: “há uma grande viragem nesta temática do ambiente - as pessoas estão muito mais conscientes e esse é o caminho”.
Em Ourém, a ministra do Ambiente reconheceu ainda a importância dos professores e de projectos como a Eco-Escolas nessa mudança de mentalidade.
“São iniciativas como esta que contribuem para essa viragem. A temática do ambiente tem de ser desenvolvida em várias frentes. Começa em casa e também na escola”, sublinhou.
Este ano, 1.073 estabelecimentos mostraram qualidade suficiente para serem considerados Eco-Escolas, num total de 207 municípios e quase 5.000 alunos envolvidos, que hoje festejam a entrega das Bandeiras Verdes com um conjunto de iniciativas no Parque Linear de Ourém.
----------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Cultura

Antigas instalações da Escola Prática de Cavalaria em Santarém vai manter a sigla “EPC”
O edifício que acolheu a antiga Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, vai manter a sigla EPC, passando a denominar-se Escola Prática do Conhecimento, designação dada ao futuro parque temático da Fundação da Liberdade.
Ana d’Avó, coordenadora do projecto da Fundação da Liberdade, disse hoje à agência Lusa que o conhecimento será “o denominador comum” de uma estrutura que “terá sempre subjacentes os valores da paz, da liberdade e da cidadania”, sublinhando que a manutenção da sigla da antiga EPC se faz em respeito da memória do passado do lugar.
O futuro parque temático da Fundação da Liberdade, a instalar no edifício principal, na ala direita e no antigo refeitório da ex-EPC vai ter zonas dedicadas às várias áreas do conhecimento (ciências da natureza, geografia, matemática, físico-química, história, filosofia, religiões) e ainda uma “sala dos horrores” (ilustrativa dos abusos aos direitos humanos e da Terra) e outra alusiva aos “limites da liberdade”.
O parque, que tem já uma mascote, a Locas, “vai permitir às crianças e jovens de todos os graus do ensino obrigatório interagir e vivenciar as matérias curriculares”, articulando com a consciencialização sobre a cidadania, a liberdade e a paz, disse.
A Fundação da Liberdade vai ainda albergar o Museu Salgueiro Maia, em memória do homem que conduziu a coluna que em 25 de Abril de 1974 ajudou a instaurar a democracia, mais direccionado para a população adulta.
No vasto espaço da antiga EPC vão ainda ser instalados todos os serviços da autarquia, estando uma área reservada à instalação da “cidade judiciária” anunciada no passado dia 25 de Abril pelo primeiro-ministro.
Na altura foi anunciada por José Sócrates a instalação em Santarém, no espaço da Fundação da Liberdade, dos tribunais da Propriedade Industrial e da Concorrência, Regulação e Supervisão e ainda um tribunal da Relação.
O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores, disse então à Lusa ser seu objectivo inaugurar a primeira fase do parque temático na mesma altura da abertura dos tribunais, apontada para meados de Setembro de 2011.
Ana d’Avó disse à Lusa que a meta se mantém, estando feitos os projectos de arquitectura e em curso contactos com várias empresas para a concepção dos materiais interactivos do parque temático.
Ao mesmo tempo decorrem contactos para a constituição de um grupo de curadores da Fundação da Liberdade, personalidades, nacionais e estrangeiras, reconhecidas como “ícones da liberdade, do conhecimento, da paz e da democracia”, afirmou.
Moita Flores tem afirmado que “as fronteiras do projecto ultrapassam largamente as do município e da região, procurando associar-se a eventos e personalidades que pela sua dimensão e actividade partilhem os seus valores”, tornando a Fundação da Liberdade “uma instituição cultural de âmbito europeu”.
---------------------------------------------------------------------------------

Cultura

Projecto do futuro Museu Alfredo Keil vai ser apresentado em Torres Novas
O projecto de arquitectura do futuro Museu Alfredo Keil vai ser apresentado no próximo dia 04 de Outubro em Torres Novas, numa cerimónia em que se ouvirá a Portuguesa, orquestrada pelo músico e escolhida para hino nacional pela República.
António Rodrigues, presidente da câmara municipal de Torres Novas, disse à agência Lusa que, devido a vicissitudes na elaboração do projecto, não será lançada a primeira pedra a 05 de Outubro, dia em que se assinala o centenário da República, como pretendia, mas que será possível antever o que será o museu.
O autarca disse ser sua intenção lançar o concurso da obra ainda este ano, sublinhando, contudo, que a sua concretização está dependente da aprovação da candidatura que será apresentada no âmbito do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN).
Orçado em 1,2 milhões de euros, o Museu Alfredo Keil vai acolher numerosas obras a óleo, além dos cadernos de esboços e estudos, colecções (bilhetes de espectáculos, programas e catálogos), objectos pessoais, fotografias, correspondência, condecorações, desenhos e objectos alusivos à Portuguesa.
Os termos em que será cedida pela família parte significativa do espólio do músico, pintor e poeta constam de um contrato de comodato assinado em Junho de 2007 entre a câmara municipal de Torres Novas e a família de Alfredo Keil.
Na altura, o bisneto de Alfredo Keil explicou as razões da ida do espólio do autor da Portuguesa para Torres Novas com o facto de, pela primeira vez em muitos anos, alguém ter procurado a família “com uma proposta, um espaço e um projecto cultural com sentido”.
Francisco Keil do Amaral lamentou então os “15 anos de expectativas” criadas nos contactos com a câmara municipal de Lisboa, gorados os quais se seguiram 21 anos de contactos com a câmara municipal de Sintra, onde o artista passava longas temporadas na casa de praia.
“Alfredo Keil (lisboeta) não é de Lisboa nem de Sintra é de dimensão nacional”, disse ainda Francisco Amaral na altura.
Os esforços para encontrar um local condigno para o espólio do artista estenderam-se ainda a Tomar e Ferreira do Zêzere, onde Alfredo Keil se hospedava numa estalagem a pretexto de ir caçar e onde pintou, fez música e se inspirou para a ópera sobre a lenda de Santa Iria e onde orquestrou a Portuguesa.
----------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Sociedade


Imagem:A.Anacleto
-----------------------------------------------------------
Presidente da Republica visitou a vila de Sardoal

O Presidente da República afirmou hoje que a pobreza em Portugal “não é uma realidade sem remédio”, tendo apelado à união de todos os portugueses para vencer as dificuldades que o país atravessa.
Cavaco Silva inaugurou hoje uma unidade residencial para idosos da Santa Casa da Misericórdia de Sardoal, instituição que celebra 500 anos de actividade, e participou na sessão comemorativa do 479.º aniversário da elevação daquela localidade do distrito de Santarém à categoria de vila, por Carta Régia de 22 de Setembro de 1531.
O chefe de Estado sublinhou, na sua alocução, o “meio milénio de actividade no apoio aos mais frágeis, a doentes, a idosos carenciados e a crianças” por parte da Misericórdia, tendo observado que os governantes “demoraram muito tempo a reconhecer a importância” destas instituições.
“Só agora”, afirmou, “face ao aumento da pobreza e do desemprego, que atinge muitos milhares de portugueses, os agentes políticos reconhecem este papel das Misericórdias e reconhecem-no face ao aumento do desemprego, ao aumento da exclusão social e da pobreza, às situações de emergência e de novos pobres”.
“O que seria de Portugal neste tempo de crise que atravessamos se não fosse a dedicação de milhares de portugueses a apoiarem os mais fracos da nossa sociedade?”, questionou Cavaco Silva.
“Sempre valorizei o papel das Misericórdias”, disse, assegurando que o vai “continuar a fazer no futuro”.
O Presidente da República referiu-se ainda ao papel do mundo rural, afirmando que “um Interior despovoado e envelhecido significa um país mais pobre”.
O mundo rural “faz parte da nossa identidade e não há um Portugal rico e de progresso se ele estiver confinado a uma estreita faixa do Litoral”, observou.
Segundo disse o chefe de Estado, “as autarquias precisam de criar condições para que os jovens não abandonem a sua terra”. E acrescentou que os seus responsáveis “têm sobre os ombros a tarefa de reforçar a capacidade produtiva de cada concelho, em termos económicos, culturais e paisagísticos”.
Cavaco Silva realçou que “as dificuldades” que o país atravessa “só serão vencidas se juntarmos ao trabalho da grande cidade e da grande empresa aquilo que é feito na pequena vila, na aldeia, ou na pequena empresa”.
------------------------------------------------------------------------------

Ambiente

Câmara de Santarém quer ter camiões do lixo movidos a energia eléctrica
A câmara de Santarém quer passar a ter os camiões do lixo movidos a energia eléctrica já a partir de 2011 e introduzir dois comboios eléctricos no centro histórico, um só para passageiros e outro para passageiros e mercadorias.
O presidente da autarquia, Francisco Moita Flores, reafirmou hoje o compromisso assumido aquando da subscrição do protocolo de adesão ao Mobi.E, de ter, a partir de 2011, 20 por cento da frota do município movida a electricidade.
Moita Flores falava durante a conferência “Mobilidade Eléctrica e Acessibilidades”, que contou com a presença de Rui Campos, do Gabinete para a Mobilidade Eléctrica em Portugal (GAMEP), e de Paula Teles, da “m.pt”, empresa de planeamento e gestão da mobilidade.
Rui Campos reafirmou o objectivo de instalar 1300 postos de carregamento, de baixa tensão, em todo o país, de forma a permitir a circulação generalizada de veículos eléctricos, e de 50 postos de média e alta tensão (para carregamentos rápidos e de emergência) ao longo das auto-estradas.
Rui Campos sublinhou o facto de o sistema português ser actualmente o mais avançado da Europa, por funcionar com um cartão que pode ser usado em todo o país, mantendo-se o tarifário acordado com o operador, e a perspectiva de poder vir a ser utilizado nos outros países europeus.
Os postos de carregamento normais – de que foram hoje alguns inaugurados em vários pontos do país, incluindo dois em Santarém – vão localizar-se em locais públicos e privados, como parques de estacionamento, superfícies comerciais, hotéis, garagens, entre outros.
“Onde haja interesse aparecerão postos de carregamento”, disse Rui Campos, sublinhando que a autonomia é a única característica que diferencia os veículos elétricos dos convencionais.
A outra é a ausência de ruído, factor apontado como positivo pela redução da poluição sonora, mas que está a ser estudado devido ao elevado índice de acidentes.
Santarém aderiu à Semana Europeia da Mobilidade promovendo um vasto conjunto de iniciativas, tendo assinalado hoje o Dia Sem Carros com a inauguração dos postos de carregamento e retirando o tráfego da Praça do Município, usado para mostra de equipamentos de mobilidade sustentável.
----------------------------------------------------------------

Autarquias

Câmara de Ourém vai construir Memorial para comemorar Centenário da República
A Câmara Municipal de Ourém vai construir um memorial para comemorar o centenário da República, revelou à agência Lusa o vice-presidente da autarquia, adiantando que o trabalho tem a assinatura do artista plástico moçambicano Roberto Chichorro.
“É o centenário da implantação da República e esse é o simbolismo”, explicou José Manuel Alho, referindo que “outro simbolismo tem a ver com o facto de Ourém estar muito ligado, em termos de história, à I República através da figura incontornável do administrador de Vila Nova de Ourém, Artur Oliveira Santos, entre outras pessoas”.
Segundo o autarca, Artur Oliveira Santos, exprimiu, numa acta da Câmara Municipal de Ourém, em 1911, o desejo de “mandar lavrar em pedra um busto monumento à República para a praça principal” da vila, considerando, então, que este era um “melhoramento digno e patriótico” e a “prova evidente” do amor e fidelidade do concelho às novas instituições.
“Este executivo entendeu que a melhor forma de comemorar o centenário da República era satisfazer o desejo que o antigo administrador não conseguiu concretizar”, afirmou José Manuel Alho.
O vice-presidente da Câmara Municipal de Ourém acrescentou que recaiu no artista Roberto Chichorro, que recentemente se radicou em Ourém, a escolha para a execução do memorial.
“É uma figura incontornável das artes da lusofonia”, justificou José Manuel Alho, adiantando que se trata de “uma pessoa activa nas questões culturais” e, dos contactos estabelecidos, surgiu a ideia de ser ele a definir as linhas de orientação para este memorial.
“Embora seja conhecido mais como pintor, o artista assumiu o desafio de apresentar uma proposta que foi aprovada pela autarquia”, disse o vice-presidente, esclarecendo que “a proposta é um elogio à República, à figura de Artur Oliveira Santos e aos ícones da história de Ourém, desde os tempos que nos levam à monarquia e ao castelo, aos tempos modernos, com a migração”.
José Manuel Alho destacou que o trabalho, “a ser desenvolvido por pessoas da terra”, inclui na sua composição o calcário da serra de Aire, o ferro ou a cerâmica, “referência a algumas actividades que marcam” a economia do concelho.
O memorial, a inaugurar a 05 de Outubro, quando passam cem anos sobre a implantação da República, vai ficar junto da antiga casa do administrador de Vila Nova de Ourém, hoje museu municipal.
--------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Fátima recebe jornadas sobre “República, Comunicação, Igreja”
Desfazer preconceitos e ideias feitas sobre as relações entre a Igreja e a República é um dos objectivos das Jornadas sobre “República, Comunicação, Igreja”, que o Secretariado Nacional das Comunicações Sociais promove na quinta e na sexta-feira em Fátima.
O director da Comissão das Comunicações Sociais da Igreja, António Rego, disse hoje à agência Lusa que as jornadas, que vão reunir personalidades da Igreja Católica, historiadores e jornalistas, têm o objectivo “muito claro de saber as verdades e mentiras que são ditas sobre a Igreja e a República”.
“Vivemos com muitos preconceitos, muitas ideias feitas de que (Igreja e República) eram apenas inimigos, de que só a República foi inimiga da Igreja, o que também não é verdade”, disse, sublinhando que o convite a historiadores e jornalistas visa uma “aproximação à verdade”.
O tema das jornadas centraram-se este ano na passagem do centenário da implantação da República, já que “há muitas questões que se cruzam”, disse.
As jornadas, que serão abertas pelo presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, Manuel Clemente, começam na quinta-feira à tarde com uma conferência sobre “O poder da comunicação social no início do século XX”, por António Matos Ferreira.
O bispo Carlos Azevedo e o historiador Fernando Rosas são os convidados para a mesa redonda “Igreja versus República: verdades e mentiras”.
Na sexta feira de manhã, Emídio Rangel, Francisco Sarsfield Cabral e Maria Fernanda Rollo falarão sobre “República: Comunicação e Igreja", estando ainda marcada a apresentação da edição especial do Semanário Agência Ecclesia sobre o Centenário da República.
O cónego António Rego sublinhou as mudanças nas relações entre Igreja e comunicação social, que foram “quentes e complexas” nos anos da implantação da República e que vivem agora “momentos de tensão mas também momentos de grande proximidade”, dando como exemplos as coberturas das visitas do papa, feitas “com total liberdade” pelos media.
“As circunstâncias mudaram, mas ainda existe obviamente tensão entre o que a Igreja faz e o entendimento que os média dela têm. Há ainda muito que reflectir, muito que mudar, para estes dois universos se poderem entender”, afirmou.
--------------------------------------------------------------------------------

Economia

Cartaxo “leva” casta vinícola touriga nacional para a China
Cerca de 40 hectares da casta touriga nacional vão ser plantados na China em 2011, na primeira parceria do género entre produtores do Cartaxo e de Penglai, considerada a capital chinesa do vinho.
“É um projecto envolvendo entidades públicas e privadas, que pode abrir a porta à cooperação noutras áreas”, realçou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara municipal do Cartaxo, Paulo Caldas.
Cartaxo e Penglai, um município da província de Shandong, na costa norte da China, assinaram na terça-feira um acordo de geminação.
“Há uma grande identidade entre os dois municípios, assente no vinho, no turismo e na ruralidade”, afirmou Paulo Caldas.
Para o autarca português, a parceria formalmente consagrada em Penglai deverá ser “alargada a outros países”, nomeadamente Brasil, Angola e Moçambique.
“Há um grande potencial de cooperação”, disse.
A produção vinícola de Penglai, 70 por cento da qual tinto, é feita à base das castas Cabernet-Sauvignon, Merlot e Cardonnay, indicou o presidente da câmara de Cartaxo.
“Queremos marcar aqui uma posição, que torne mais conhecida neste grande mercado a casta de vinho portuguesa”, disse Paulo Caldas, referindo que o projecto para plantar a touriga nacional em Penglai “é para concretizar em 2011”.
Também no próximo ano, em Abril, os autarcas de Penglai deverão viajar até ao Cartaxo, para participarem na Festa do Vinho do concelho.
Cartaxo é a sede da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho e detém actualmente a presidência da Rede Europeia das Cidades do Vinho.
----------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Junta de Freguesia de Bugalhos promove Rastreio Auditivo
A Junta de Freguesia de Bugalhos, concelho de Alcanena, promove no próximo dia 30 de Setembro um Rastreio Auditivo.
A iniciativa, que é completamente gratuita, terá lugar na sede da Junta de Freguesia, a partir das 10h30.
--------------------------------------------------------------------

Cultura

Monumentos abertos em Santarém para assinalar Dia Mundial do Turismo
A cidade de Santarém vai assinalar o Dia Mundial do Turismo, que se celebra no próxima segunda-feira, dia 27 de Setembro, sob o lema “Turismo e Diversidade Biológica”, com a realização de algumas actividades.
Neste dia, os monumentos da cidade que encerram para descanso dos funcionários vão estar abertos ao público e há entradas gratuitas na Torre das Cabaças, Museu S. João de Alporão e Convento de S. Francisco.
Também no dia 27, o Convento de S. Francisco é palco de uma reconstituição histórica do momento criativo em que Giotto, artista italiano do séc. XIII, pintou os frescos na Basílica de S. Francisco de Assis, em Itália. A explicação da técnica da pintura a fresco e a aplicação das coree vai estar a cargo do artista italiano Mássimo Expósito da Associação Pint’Arte.
--------------------------------------------------------------------------------

Cultura

Vila da Marmeleira adere às Comemorações do Centenário da República
A Vila da Marmeleira, concelho de Rio Maior, preparou um programa especialmente dedicado às Comemorações do Centenário da República Portuguesa, que teve o seu início no passado dia 19 de Setembro, com a inauguração de uma exposição alusiva à Revolução Republicana de 1910, na sede da Junta de Freguesia local que se prolongará até ao próximo dia 28 do corrente mês de Setembro.
As Comemorações prosseguem no dia 3 de Outubro com o Workshop Plano B “Democracia Participativa”, pelas 15h00 no Centro de Estar da Vila da Marmeleira, sendo necessária a inscrição na Junta de Freguesia local.
A 5 de Outubro, data em que se assinala o Centenário da Implantação da República, a Vila da Marmeleira irá relembrar o ano de 1910, com a Palestra Republicana proferida pelo historiador Augusto Lopes, pelas 10h30, que será antecedida do Hastear da Bandeira com a Banda Filarmónica da Vila da Marmeleira, pelas 10h15.
-----------------------------------------------------------------------------

Ambiente

Presidente da ARHT apelou em Vila Nova da Barquinha à conservação das linhas de água
O presidente da Administração da Região Hidrográfica do Tejo (ARHT) apelou ontem à limpeza e à conservação das linhas de água, sublinhando que esta é uma tarefa de toda a sociedade “por lei e por dever”.
A sessão informativa que juntou ontem, no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, cerca de 50 pessoas, entre autarcas, particulares e representantes da protecção civil e de diversas associações, insere-se num ciclo que a ARHT pretende levar a cabo em vários concelhos da sua área de jurisdição e que espera “que venha a contribuir para que se consiga uma atitude mais responsável das populações" perante a conservação das linhas de água.
“Esta é uma questão de segurança e também de qualidade de vida das pessoas”, disse à agência Lusa o presidente da ARHT, Manuel Lacerda, acrescentando ser “um dever e uma obrigação de todos resolver este problema”.
Segundo observou, “as linhas de água, em bom estado, constituem um bem em si mesmo, mas, quando mal cuidadas, constituem riscos sérios para pessoas e bens, acentuando fenómenos de cheias".
Lacerda afirmou que “um rio prepara-se para as intempéries na bonança”, sublinhando que a limpeza e a conservação de linhas de água é “uma acção fundamental" para a sustentabilidade de uma bacia hidrográfica.
“Um rio vivo e equilibrado ecologicamente só é possível com boa conservação e manutenção e nós queremos um Tejo bem vivo para poder ser mais vivido e usufruído pelas pessoas”, enfatizou.
Manuel Lacerda referiu-se ainda a outros projectos da ARHT, como a instalação de um projecto de monitorização e controlo de infestantes no Tejo, um projecto de educação ambiental de participação pública e a introdução, “já em Outubro”, de uma aplicação informática “simples” para licenciamentos e projectos de certificação.
A navegabilidade do Tejo e a criação de um programa de extracção de areias de acordo com essa possibilidade, o projecto “Margens”, no âmbito do Polis do Tejo, a criação do primeiro Plano de Ordenamento do Estuário do Tejo e os actuais níveis de caudais do rio - o castelo de Almourol era hoje alcançável por pé, apesar de situado numa ilha – foram outros temas abordados e discutidos pelos presentes.
Segundo a Lei da Água, a responsabilidade das medidas de conservação e reabilitação da rede hidrográfica compete aos municípios nos aglomerados urbanos, aos proprietários nas frentes particulares fora desses aglomerados e aos organismos dotados de competência, própria ou delegada, para a gestão dos recursos hídricos quando estejam em causa linhas de água navegáveis e flutuáveis.
“Apesar da clareza da lei, há a necessidade de esclarecer não só os níveis de responsabilidade nesta matéria, mas também as boas práticas que devem estar subjacentes à limpeza e conservação das linhas de água”, concluiu Lacerda.
--------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Veículo de transporte de tabaco assaltado na freguesia de Fátima
Uma viatura de transporte de tabaco foi assaltada ontem na localidade de Maxieira, freguesia de Fátima, tendo os suspeitos sequestrado o seu condutor, disse à agência Lusa fonte policial.
A mesma fonte esclareceu que o roubo ocorreu cerca das 14:15, quando “o veículo estava parado e o condutor a descarregar tabaco”.
“Obrigaram-no a entrar na viatura, que foi encontrada cerca de 30 minutos mais tarde, próxima do local da abordagem, mas já sem o tabaco”, acrescentou esta fonte, explicando que a vítima se encontrava nas proximidades.
Segundo esta fonte, desconhece-se o número de suspeitos envolvidos e os meios que utilizaram.
“Foi uma abordagem muito rápida e o condutor não conseguiu precisar”, adiantou esta fonte, que disse desconhecer o valor do tabaco roubado.
A GNR esteve no local, tendo a investigação transitado para a Polícia Judiciária.
---------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Ambiente

Autarca de Azinhaga do Ribatejo denuncia descarga poluente no Rio Almonda
O presidente da Junta de Freguesia de Azinhaga, no concelho da Golegã, alertou hoje para uma mortandade de “milhares de peixes” no rio Almonda, que Vítor Guia atribui a uma descarga poluente no curso de água.
A situação foi detectada já no passado sábado e o Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da GNR confirmou à Lusa que se deslocou ao local no domingo, dia 19, não adiantando ainda quais as razões da mortandade dos peixes.
“Já não podemos mais viver assim, o cheiro é insuportável e cada vez há mais peixes mortos nas águas e nas margens do rio”, acrescentou Vítor Guia.
O autarca alega ainda que as estações de tratamento de águas residuais (ETAR) do concelho nada têm a ver com a descarga poluente porque, segundo ele, tanto a ETAR de Golegã como a ETAR de Azinhaga estão a enviar os seus caudais para a foz do rio Tejo, numa zona a jusante de onde foi detectada a descarga poluente no rio Almonda.
Esta descarga está a ser investigada pelo SEPNA juntamente com técnicos da Administração Hidrográfica da Região do Tejo (ARH-Tejo), que recolheram no local algumas amostras da água para análise.
Este troço do rio Almonda situa-se já fora da Reserva Natural do Paul do Boquilobo, referiu o autarca de Azinhaga.
--------------------------------------------------------------------------

Ambiente

Ministra do Ambiente associa-se ao evento “Eco – Escolas” em Ourém
Na próxima sexta-feira, dia 24 de Setembro serão entregues 1047 Bandeiras - Verdes em Ourém. Esperam-se cerca de 5000 alunos no evento vindos de todo o país.
A Ministra do Ambiente associa-se à actividade a partir das 10h00, visitando o espaço exterior, onde decorrerão diversas actividades e presidindo à sessão de abertura da entrega do Galardão Eco – Escolas a partir das 11h00.
--------------------------------------------------------------------

Sociedade

Presidente da Câmara de Santarém promotor da petição a favor da festa brava diz que vai reunir 100.000 assinaturas
O promotor da petição em defesa da festa brava, o escritor e autarca Francisco Moita Flores, disse à agência Lusa que não se deixará intimidar por “ameaças de morte” nem “insultos”, garantindo que conseguirá reunir 100 000 assinaturas.
“Já ultrapassámos os prosélitos e os talibãs que se acham os donos da moral”, disse Moita Flores à agência Lusa, referindo-se aos promotores da petição pela abolição das touradas e de todos os espectáculos com touros, que reuniu até hoje cerca de 7800 assinaturas contra as pouco mais de 9100 da petição pela festa brava.
O presidente da câmara municipal de Santarém condenou os que têm “como única forma de defender os seus pontos de vista a ameaça de morte e o insulto”, recusando contudo precisar se e quando foi alvo de tais ameaças.
“Apenas digo que não me incomodam ameaças de morte, porque passei muitos anos a viver com isso”, disse.
Moita Flores acredita que a petição em defesa da festa brava alcançará as 100 000 assinaturas.
Segundo o autarca, o que o move é a defesa da economia de uma região e dos “rituais simbólicos de vida, de festa, de luto e de luta” de um povo.
“Não pode haver inquisição nenhuma dos tempos modernos que venha destruir comunidades inteiras e os seus mitos em nome da beatice e do hambúrguer urbano”, afirmou.
Os subscritores da outra petição pedem a abolição das touradas “na linha humanista da abolição da pena de morte, em que Portugal foi pioneiro”, alegando o sofrimento infligido aos animais, e defendem a transformação das actuais praças de touros em museus e casas de cultura “onde se preserve informação sobre uma prática ultrapassada e onde se promovam actividades humanitárias”.
--------------------------------------------------------------------

Eventos


Torres Novas acolhe encontro de animais adoptados, campanha de adopção e «cãominhada»
O Dia do Animal vai assinalar-se em Torres Novas a 3 de Outubro, domingo, com um conjunto de actividades promovidas pelo Canil Intermunicipal de Torres Novas. Durante o dia, entre as 11 e as 17 horas, no Jardim das Rosas, haverá mais uma campanha de adopção de animais, bem como o 3º Encontro de Animais Adoptados no Canil/Gatil.
Com partida às 14h30, a 2ª Cãominhada inicia-se no Jardim das Rosas, passando pela Rua Alexandre Herculano, Praça 5 de Outubro, Castelo e Avenida Dr. João Martins de Azevedo.
------------------------------------------------------------------------------------

Ambiente

Santarém vai inaugurar primeiro ponto de carregamento público da “Rede Mob.E”
Santarém vai inaugurar, quarta-feira, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, o primeiro ponto de carregamento público da Rede Piloto Mobi.E, que visa a generalização dos veículos eléctricos no país.
O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores, disse à agência Lusa que a inauguração se insere no objectivo de tornar Santarém “numa das cidades do futuro”.
O ponto de abastecimento, com capacidade para carregar duas viaturas em simultâneo, foi já instalado no Largo do Município, existindo um outro no Largo de Marvila.
“O nosso objectivo é criar uma cidade sem ruído, amiga do ambiente, que atraia pessoas pela qualidade”, afirmou Moita Flores.
O autarca lembrou que quando aderiu ao projecto-piloto Mobi.E, a Câmara de Santarém se comprometeu a incluir na sua frota automóvel pelo menos 20 por cento de veículos eléctricos já a partir de 2011.
Segundo disse, os camiões de recolha de resíduos serão movidos a electricidade, pelo que a autarquia terá de instalar um ponto de carregamento adequado no parque de máquinas.
Santarém terá ainda um comboio eléctrico a circular no centro histórico, assegurou.
Santarém assinalou a Semana Europeia da Mobilidade com uma série de iniciativas – como passeios pedestres, actividades desportivas, mostra de equipamentos de mobilidade sustentável, cedência de bicicletas - e conferências sobre “Ambiente, Saúde e Mobilidade”, que culminam quarta-feira com uma conferência sobre “Mobilidade Eléctrica e Acessibilidades”.
Por outro lado, está a realizar, até quarta-feira, uma monitorização da qualidade do ar por amostradores passivos de dióxido de azoto colocados em 25 pontos da cidade, cujos resultados serão representados num Mapa de Poluição.
A Semana Europeia da Mobilidade pretende despertar as consciências para o impacto da poluição atmosférica, causada pelo aumento do tráfego motorizado no meio urbano, na qualidade de vida dos cidadãos.
------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Cultura

Presidente da República inaugura esta quarta-feira no Sardoal exposição de pintura de Jorge Lopes
Uma mostra de 32 pinturas de Jorge Lopes, jovem pintor radicado em Berlim, é inaugurada quarta-feira no Centro Cultural de Sardoal pelo Presidente da República.
A mostra, intitulada “Ser o Rei para quê?”, - “um título contra a arrogância” - vai apresentar 32 pinturas contemporâneas de Jorge Lopes e um catálogo da sua obra, constituindo-se como “a maior exposição individual” do artista de 28 anos, abarcando trabalhos de todas as fases criativas do seu percurso.
Em declarações à agência Lusa, o autor define-se como um “pintor do abstracto real” inspirando-se nas “lições pessoais e impessoais mais duras da vida”, e “sempre com uma mensagem ou história subliminar” em cada um dos retratos por si enquadrados.
“A minha pintura é para ser vivida mas é muito porca, é suja, porque é directa e porque não faço nada de fachada nem com meias tintas”, afirmou.
Como exemplo referiu um dos quadros da exposição, que se intitula “Há cinco anos que não fala com o pai” e retrata a história, verídica, de um pai que chega a casa depois de um dia de trabalho e encontra a mulher enforcada na cozinha.
Após o funeral, repara que tem a sua conta bancária a zero e que o único filho lhe deixou de falar. Depois descobre que teria sido a mulher a levantar o dinheiro antes de se suicidar e obrigada, pelo descendente, a entregar-lho.
“Eu faço pinturas que me ajudem a trabalhar estas realidades”, disse o artista, que afirmou “não trabalhar para fazer arte mas antes para vender”.
Segundo acrescentou, a “incrível” receptividade em países como a Alemanha, Dinamarca ou Inglaterra “resulta da clareza do discurso e do impacto das cores vivas, bonitas, vibrantes”, embora “não assegure a emancipação” financeira.
“Vivo do Estado alemão, da bolsa que me atribuíram e assegura apartamento e ateliê e de uma ou outra pintura que venda, e isto não é mais que um outro emprego qualquer”, afirmou.
Considerando-se “uma pessoa com muita sorte”, Jorge Lopes acrescentou que a exposição a inaugurar quarta-feira com a presença de Cavaco Silva, “significa mais uma etapa numa espécie de maratona de uma vida” que afirma “querer” para si.
Licenciado pela Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha, desde 2004, Jorge Lopes vive e trabalha desde 2005 na capital da Alemanha, Berlim, graças a uma bolsa que conquistou no âmbito do programa internacional Leonardo da Vinci, tendo participado em várias exposições individuais e colectivas em Tomar (cidade natal), Lisboa, Óbidos, Torres Vedras e diversas cidades alemãs.
-----------------------------------------------------------------------------

Política

Presidente da Câmara de Santarém reage a comunicado da concelhia do PS
O presidente da câmara municipal de Santarém acusou hoje a concelhia socialista de “banditismo moral” por criticar a construção de um parque de estacionamento subterrâneo, quando “nos seus mandatos não conseguiu concorrentes para o mesmo fim”.
Moita Flores (independente eleito pelo PSD) reagiu virulentamente ao teor de um comunicado emitido no fim de semana pela concelhia de Santarém do PS, no qual esta classificava de “disparate” a construção do estacionamento subterrâneo e reafirmava a sua oposição ao modelo da sua construção e financiamento.
O parque subterrâneo foi construído pela ABB - Alexandre, Barbosa Borges no âmbito de uma parceria público-privada que permitiu a construção do Jardim da Liberdade (sob o qual se situa o parque) e que concedeu à empresa o direito de taxar, por 20 anos, o parqueamento de cerca de 1700 lugares à superfície.
Os parquímetros, que nas últimas semanas foram instalados numa vasta área do planalto, começam a funcionar a 01 de Outubro.
Lembrando que o processo vem do seu primeiro mandato, Francisco Moita Flores frisou que os moradores com mais de 65 anos não pagam estacionamento e que os residentes (num total de 500 lugares) pagam um valor anual de 25 euros.
“Os preços são simbólicos. É bom não esquecer que isto é uma alteração ao regulamento de uma cidade onde sempre houve parqueamento pago”, disse Moita Flores, sublinhando que a medida vai ajudar a disciplinar o trânsito e a qualificar e modernizar o centro histórico de uma cidade que será pioneira na mobilidade elétrica.
À crítica feita pelo PS de que a população vai pagar a diferença entre os lugares de estacionamento subterrâneo inicialmente previstos (763) e os construídos (469), Moita Flores afirmou que esta foi uma opção da autarquia devido à adesão ao projecto piloto da mobilidade eléctrica.
Moita Flores sublinhou ainda que persistem bolsas de estacionamento gratuito “a 50 metros do centro histórico”, nomeadamente nos largos do Choupal e Emílio Infante da Câmara.
“Isto é tão ridículo quanto isto. Quem não quiser pagar tem onde estacionar”, rematou, referindo ainda que a empresa paga à autarquia uma renda anual pelo parqueamento à superfície (241 mil euros) e que construiu, sem qualquer custo para o município, o Jardim da Liberdade.
“Foi um concurso de concessão e construção que estamos a cumprir como foi aprovado”, afirmou.
---------------------------------------------------------------------------------------

Cultura e Lazer


Entroncamento acolhe “Gala Carril Dourado”
Com iniciativa da Câmara Municipal do Entroncamento, realiza-se no próximo sábado, dia 25 de Setembro, pelas 21h30, no Pavilhão Desportivo Municipal, a “Gala Carril Dourado”.
Este é o quinto ano consecutivo em que a Autarquia homenageia os atletas, clubes, associações, personalidades e colectividades do Concelho.
Este ano, a Gala contará com um espectáculo pelo Ballet Flamenco de Madrid. O grupo é composto por 14 elementos (4 músicos e 10 bailarinos) tendo actuado em diversos países, como Inglaterra, França, Argentina e países asiáticos.
---------------------------------------------------------------

Cultura

I Ciclo de Órgão arranca em Santarém com “conferência musical”
O I Ciclo de Órgão de Santarém arranca sábado com uma “conferência musical” sobre os órgãos de tubos restaurados na cidade, um património que a Câmara da cidade quer valorizar dos pontos de vista cultural e turístico.
“Santarém deverá ser a única cidade do país com seis órgãos de tubos em perfeito funcionamento, um valor patrimonial que temos nas nossas igrejas e que queremos dar a conhecer ao país”, disse hoje em conferência de imprensa o vereador com o pelouro da Cultura.
Vítor Gaspar, igualmente presidente da Empresa Municipal de Cultura CUL.TUR, afirmou que, feito o restauro de seis dos oito órgãos de tubos existentes em Santarém, no âmbito de uma candidatura ao Programa Operacional de Cultura (POC), a autarquia não podia permitir que entrassem em processo de degradação.
Nesse sentido, convidou David Paccetti Correia para director artístico de um ciclo de música que quer passar a realizar anualmente entre as festas de S. Francisco (início de Outubro) e as de S. José (em Março).
A conferência de sábado vai contar com a presença do mestre organeiro Dinarte Machado, responsável pela recuperação de quatro dos seis órgãos de tubos de Santarém, numa espécie de “pré inauguração” do evento, que arranca a 02 de Outubro com sete mini concertos num percurso pelas igrejas da cidade.
--------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Semana da Mobilidade em Almeirim com passeio pedestre nocturno
A Câmara Municipal de Almeirim promove hoje à noite um passeio pedestre, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, que decorre até quarta feira.
Os almeirinenses são convidados a conhecer a toponímia das ruas da cidade “num agradável percurso pedestre” com início marcado para as 20:30, junto à biblioteca municipal.
-------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Edifício da Escola Maria Lamas com avaliação do LNEC até final do mês
O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) deverá entregar, até ao fim do mês, a conclusão da segunda avaliação estrutural realizada ao edifício da Escola Secundária Maria Lamas, em Torres Novas, que o Ministério da Educação tinha decidido mandar demolir.
Em resposta a uma questão colocada em Julho pela deputada do Bloco de Esquerda Helena Pinto, o Ministério da Educação afirma que, enquanto aguarda pela conclusão do estudo do LNEC, avançou com o concurso limitado internacional para requalificação integral da escola, que se encontra em fase de análise de candidaturas.
O convite às empresas só acontecerá depois de conhecidas as conclusões do LNEC, adianta.
-------------------------------------------------------------------

Autarquias

Ourém recebe visita do Presidente da Região Autónoma da Ilha do Príncipe
Esta quarta-feira, dia 22, o Presidente da Região Autónoma do Príncipe, Eng. José Cassandra, visita a cidade de Ourém.
A recepção realizar-se-á no edifício dos Paços do Concelho, às 16h00. Seguindo-se pelas 18:00h, no salão nobre do Centro de Negócios de Ourém uma sessão subordinada ao tema "Ilha do Príncipe - Potencialidades de Desenvolvimento e Investimento".
Esta sessão é dirigida principalmente aos empresários do município e tem como principal objectivo a apresentação das oportunidades de negócio ao nível da agricultura, comércio e turismo da Região Autónoma do Príncipe.
...........................................................................................................................

Ambiente

Concelho de Tomar está hoje em risco máximo de incêndio
O concelho de Tomar, no distrito de Santarém, está hoje sob aviso de risco máximo de incêndio, enquanto que vários distritos do norte e centro estão com o aviso “Muito Elevado”.
O aviso de risco “Muito Elevado” de incêndio, o segundo mais grave de uma escala de cinco, abrange concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre e Faro.
O risco de incêndio determinado pelo Instituto de Meteorologia engloba cinco níveis, que variam entre o "reduzido" e o "máximo”, e o seu cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00, na temperatura do ar, na humidade relativa, na velocidade do vento e na quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.
---------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 19 de setembro de 2010

Desporto - Futebol

Sorte diferente para equipas ribatejanas na Segunda eliminatória da Taça de Portugal
Enquanto o Desportivo de Fátima passou à eliminatória seguinte da Taça de Portugal ao derrotar no seu reduto o Oriental da II Divisão por duas bolas a uma, o Monsanto, viajou a terra minhotas para perder com o Merelinense por 3-1, ficando afastado da prova.
-------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 18 de setembro de 2010

Cultura

I Festival “Estátuas Vivas” está a decorrer em Tomar até este Domingo
Uma viagem à história de Tomar e de Portugal através de estátuas vivas é a proposta que até domingo os visitantes podem encontrar em Tomar, num festival que pretende ligar o Convento de Cristo à cidade.
De Luís de Camões a Fernando Pessoa, de Nuno Álvares Pereira a Marquês de Pombal, o percurso de estátuas vivas, encarnadas por 21 homens e mulheres, faz-se na cidade e continua no monumento Património da Humanidade, num regresso ao passado que inclui a história de Tomar.
Gualdim Pais, o cavaleiro que combateu ao lado de D. Afonso Henriques, ou António Silva Magalhães, o primeiro fotógrafo de Tomar, têm também direito a estátuas vivas, sendo que este último chegou a ser confundido por uma criança com o inventor do Magalhães, o computador.
Um par, o casal que leva o tabuleiro na festa com o mesmo nome que há-de repetir-se em Julho de 2011 na cidade, um frei da Ordem de Cristo ou uma lavadeira no rio Nabão são outras das presenças no festival, onde sobressaem estátuas mais vivas que outras.
Luís de Camões, que se encontrava no Convento de Cristo, junto à sua janela mais conhecida, a do Capítulo, não resistiu e, perante a investida de fotógrafos, ainda declamou versos.
Teodolinda Semedo, que há cerca de seis anos faz estátuas vivas, vestiu-se hoje de D. Maria II, numa experiência nova de representar a história de Portugal.
“É um exercício muito interessante encarnar estas personagens”, afirmou à agência Lusa, momentos antes de se imobilizar para o I Festival Estátuas Vivas.
Também Jorge Figueiredo realçou a ligação à história da iniciativa, admitindo que, após várias horas quieto, Fernando Pessoa ainda estaria capaz de dar autógrafos, provavelmente não a todas as milhares de pessoas que se cruzaram com o festival, onde uma das estrelas foi o recordista mundial de imobilidade “Staticman” ou António Santos.
António Santos, que introduziu esta arte de rua em Portugal e que participa extra concurso, esteve a levitar, o que deixou miúdos e graúdos estupefactos e a tentar desvendar a forma como o fazia.
A vereadora com o pelouro da Educação da Câmara Municipal de Tomar, Rosário Simões, explicou que as estátuas recordam “a história”.
“O facto de ser uma estátua e estar quieta lembra o passado. É por isso que fomos para um festival de estátuas”, adiantou, realçando que a iniciativa nasceu no âmbito de um projecto educativo denominado Máquina do Tempo.
Rosário Simões acrescentou que a escolha dos palcos para o desenrolar do I Festival de Estátuas Vivas pretendeu estabelecer “uma relação do Convento com a cidade”.
“O monumento tem estado muito fora da cidade, há muitos visitantes que vão ao Convento e não vão à cidade e este evento pretende que se faça essa ligação da cidade ao monumento”, sublinhou, considerando que “Tomar quer ser conhecida pela sua história, pela sua paisagem, pelo rio, por tudo. Não há só o monumento”.
O I Festival Estátuas Vivas de Tomar desmobiliza no domingo, às 19:15, com o anúncio, na Praça da República, das estátuas premiadas.
--------------------------------------------------------------------------------