sexta-feira, 30 de abril de 2010

Sociedade

Casa onde nasceu Maria de Lourdes Pintassilgo vai acolher vítimas de violência doméstica
A casa onde nasceu a antiga primeira-ministra Maria de Lourdes Pintassilgo vai acolher vítimas de violência doméstica, por iniciativa da Câmara de Abrantes, que vai comprar o imóvel degradado e recuperá-lo, avançou hoje a presidente do município.
A moradia, de dois pisos, situa-se no centro histórico de Abrantes, paredes meias com o edifício dos Paços do Concelho.
Depois de comprado e recuperado, o imóvel vai acolher mulheres vítimas de violência doméstica, acompanhadas pelos seus filhos menores, e que, por razões de segurança, não podem permanecer nas suas residências habituais.
Em declarações à agência Lusa, a presidente da autarquia, Maria do Céu Albuquerque, referiu que a casa para as vítimas de violência doméstica vai ser "uma realidade num curto período de tempo", abrangendo as valências de acolhimento de emergência, temporário e prolongado.
Segundo o autarca, trata-se de "uma carência sentida pelos parceiros sociais, uma vez que não existe uma resposta social desta natureza a nível regional".
Inicialmente, a Câmara pretendia transformar a antiga moradia em casa memória, com fundo documental sobre a vida e obra de Maria de Lourdes Pintassilgo (1930-2004).
Porém, para Maria do Céu Albuquerque, "mais do que uma casa museu, este projecto vai trazer à memória colectiva as vivências desta grande mulher e vai, seguramente, muito mais ao encontro do que foi o seu espírito de vida e dos princípios norteadores da sua acção".
Por outro lado, acrescentou, "esta é uma resposta social concreta a um flagelo da nossa sociedade, que é a violência doméstica, uma carência regional, e onde vamos poder prestar acompanhamento ao nível social, da psicologia e do direito destas mulheres, criando também as condições para que possam ser integradas com autonomia na comunidade mas com segurança".
"Este é um projecto que faz jus ao nome e à memória da abrantina Lourdes Pintassilgo, no ano em que se celebra o 80º aniversário do seu nascimento", realçou a autarca, sustentando que "esta é a melhor forma de valorizar a sua energia".
A presidente da Câmara de Abrantes lembrou que, "ao longo dos tempos", o município tem desenvolvido "algumas actividades" em torno da obra de Maria de Lourdes Pintasilgo, sendo que a rua onde nasceu foi "rebaptizada" com o seu nome e na fachada da casa onde nasceu foi colocada uma placa onde se pode ler: "se queremos um futuro melhor, o futuro começa hoje e está nas nossas mãos".
Maria de Lourdes Pintassilgo nasceu a 18 de Janeiro de 1930 em Abrantes, na antiga Rua do Brasil e dos Oleiros. Tornou-se a primeira mulher a assumir os cargos de secretária de Estado, ministra e primeira-ministra, tendo sido igualmente a primeira embaixadora e a primeira mulher a candidatar-se à Presidência da República.
Viveu em Abrantes até aos 12 anos e o seu percurso começou a diferenciar-se quando se formou em Engenharia, durante os anos 50 do século XX.
Ligada aos movimentos internacionais estudantis católicos e à defesa dos direitos das mulheres, entrou na vida política antes da Revolução do 25 de Abril 1974. Morreu a 10 de Julho de 2004.
----------------------------------------------------------------------

Ambiente

Praia Fluvial de Aldeia do Mato distinguida com Bandeira Azul
A Praia Fluvial de Aldeia do Mato foi distinguida pelo 2º ano consecutivo com o galardão Bandeira Azul, símbolo de referência de qualidade ambiental.
Ao aprovar a candidatura apresentada pelo Município de Abrantes, o júri europeu e a Comissão Nacional da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) certificaram a qualidade ambiental e reconheceram o esforço de diversas entidades, no sentido da melhoria do ambiente no local onde se situa.
A Bandeira Azul da Europa é um importante galardão que distingue as praias fluviais pela sua qualidade, segurança e equipamentos. É igualmente sinónimo de qualidade ambiental reconhecido internacionalmente e impõe condições rígidas em matéria de qualidade da água, informação e educação ambiental, gestão ambiental e equipamentos. A qualidade da água é o principal critério para a obtenção deste símbolo.
-----------------------------------------------------------------

Ambiente

Praia Fluvial de Aldeia do Mato distinguida com Bandeira Azul
A Praia Fluvial de Aldeia do Mato foi distinguida pelo 2º ano consecutivo com o galardão Bandeira Azul, símbolo de referência de qualidade ambiental.
Ao aprovar a candidatura apresentada pelo Município de Abrantes, o júri europeu e a Comissão Nacional da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) certificaram a qualidade ambiental e reconheceram o esforço de diversas entidades, no sentido da melhoria do ambiente no local onde se situa.
A Bandeira Azul da Europa é um importante galardão que distingue as praias fluviais pela sua qualidade, segurança e equipamentos. É igualmente sinónimo de qualidade ambiental reconhecido internacionalmente e impõe condições rígidas em matéria de qualidade da água, informação e educação ambiental, gestão ambiental e equipamentos. A qualidade da água é o principal critério para a obtenção deste símbolo.
-----------------------------------------------------------------

Comunicação Social


Rádios do Ribatejo comemoram aniversário
As Rádios Pernes, em Santarém, e Antena Livre, em Abrantes, celebram este sábado 30 anos de emissões, com espectáculos e programas e com a memória da luta pela legalização das "rádios piratas" em Portugal.
José Guilherme Paradiz sublinha que a rádio que fundou em 1980 em Pernes "nunca se vergou ao poder dos grandes grupos económicos e mantém a mesma filosofia e direcção desde o primeiro minuto de emissões, proeza assinalável numa época particularmente difícil para as pequenas e médias empresas".
Ex técnico de rádio na Emissora Católica de Angola, Rádio Clube de Moçambique e Rádio Renascença, José Guilherme Paradiz fundou a Rádio Pernes depois de uma aventura que o levou a sentar-se no banco dos réus, a criação da primeira televisão regional pirata.
Paradiz recorda que, no início da década de 1980, a sua emissora, a Televisão Amadora de Pernes, chegou a emitir a cores antes da estação pública de televisão (então detentora do monopólio televisivo em Portugal).
A Rádio Pernes vai assinalar a data com uma festa para os seus "milhares de ouvintes", promovendo um espectáculo que se vai prolongar por mais de 10 horas, com a participação de artistas como Marco Paulo e os UHF, entre outros.
A Rádio Antena Livre (RAL) inicia sábado, às 15:00, um programa designado "Antena Livre 30 anos… As memórias da rádio", que durante várias semanas vai ouvir os protagonistas da rádio e convidados para recordarem "as aventuras da rádio" até aos dias de hoje.
O director daquela estação emissora, Alves Jana, disse à agência Lusa que se irão realizar ao longo de todo o ano um conjunto de iniciativas para “assinalar o ano 30” e lançar um “projecto de renovação e de reforço qualitativo para enfrentar os próximos tempos, que vão ser difíceis”.
Com um público alvo definido como sendo “adulto e urbano”, a Antena Livre retoma a frase de posicionamento inicial - “A tentação de fazer, o prazer de escutar…”.
Alves Jana afirmou estar “em ultimação” a realização da V Gala da Antena Livre, a decorrer dia 20 de Maio, a preparação de uma obra sobre os 30 anos daquela rádio local de Abrantes e um conjunto de programas de opinião, de debate e de novos cronistas para intervir nos espaços informativos da rádio, a par de outras iniciativas a anunciar “oportunamente”.
--------------------------------------------------------------

Cultura


Rodrigo Leão apresenta concerto em Alcanena
Integrado nas comemorações do 96º Aniversário da Implantação do concelho de Alcanena, Rodrigo Leão & Cinema Ensemble, sobem ao palco do Teatro S. Pedro, na próxima sexta-feira, dia 7 de Maio, às 22h00, para apresentar um concerto baseado no novo álbum do grupo “A Mãe”.
-------------------------------------------------------------------

Eventos


Alcaravela vai ter Festival de Folclore
O Rancho Folclórico “Os Resineiros” de Alcaravela vai organizar o XXXIII Festival de Folclore, nos próximos dias 14 e 15 de Maio, em Santa Clara.
Do programa do evento consta a abertura dos festejos, às 18 horas do dia 14, Sexta-feira, ao qual se seguirá uma noite animada com um baile popular.
O Festival etnográfico e folclórico, terá lugar no Sábado, dia 15, e contará com a participação, além do Rancho anfitrião, de Ranchos oriundos de Sever do Vouga, de Avô (Oliveira do Hospital) e de Alvega (Abrantes). A sede da Junta de Freguesia, será o local para uma Sessão de Boas Vindas pelas 20h30m. O início das exibições dos Ranchos está marcado para as 21h15m.
A iniciativa tem o apoio da Região de Turismo dos Templários, da Câmara Municipal de Sardoal e da Junta de Freguesia de Alcaravela.
----------------------------------------------------------------------

Sociedade

Câmara de Ourém reúne com entidades para preparação da visita do Papa a Fátima
A Câmara Municipal de Ourém vai reunir, dia 3 de Maio, às 10h00, com as diversas entidades envolvidas na preparação da vinda do Papa Bento XVI, a Fátima. Na reunião serão apresentados dados já conclusivos, relativos aos trabalhos que estão a ser efectuados pelos diferentes intervenientes.
---------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Politécnico de Tomar e Diocese de Portalegre e Castelo Branco estabelecem Protocolo
Esta sexta-feira, pelas 16 horas, na Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, vai ser assinado um protocolo entre a Diocese de Portalegre e Castelo Branco e o Instituto Politécnico de Tomar (IPT).
Na Sessão irão estar presentes o Bispo da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, D. Antonino Dias, e o Presidente do IPT, Dr. Pires da Silva.
Este protocolo visa desenvolver acções de colaboração no domínio do património, conservação e restauro, no âmbito da formação, investigação e divulgação.
------------------------------------------------------------------------

Sociedade



Auto-estradas da Beira Interior estabelece parceria com Governos Civis
A Scutvias – Autoestradas da Beira Interior, S.A. estabeleceu uma parceria com os Governos Civis dos Distritos atravessados pela A23 na extensão que lhe está concessionada, nomeadamente Santarém, Castelo Branco e Guarda, para a implementação de uma Campanha de Sensibilização para a Prevenção Rodoviária.
A apresentação da Campanha teve lugar na tarde da passada quarta-feira, dia 28 de Abril, nas instalações do CAM – Centro de Assistência e Manutenção da Scutvias, S.A. na Lardosa e contou com as participações dos Governadores Civis dos Distritos de Santarém, Castelo Branco e da Guarda. O Director Geral da Scutvias, Levi Ramalho, representou a empresa concessionária daquela auto-estrada, tendo sido dado particular relevo ao apelativo mascote para as camadas Jovens de nome “TOPAS”, bem como aos autocolantes apostos nas viaturas.
Esta campanha conta com o apoio da ANSR – Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.
A Campanha prolonga-se por um período de 10 meses, com o apoio das autoridades, culminando com o tratamento dos dados estatísticos de um inquérito, por entidade académica relevante e credenciada da região.
A estratégia delineada objectiva três temas: o uso do cinto segurança; o excesso de velocidade e a condução sob o efeito de álcool.
-----------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Sociedade

Mulher assalta bilheteira do Convento de Cristo em Tomar
Esta quinta-feira, uma mulher assaltou a bilheteira do Convento de Cristo em Tomar durante a hora do almoço.
Munindo-se de uma faca, ameaçou a funcionária e levou todo o dinheiro que estava na caixa incluindo cheques, que totalizava centenas de euros, conforme disse a directora do monumento, Iria Caetano. Após consumar o assalto, a mulher fugiu em direcção à cidade nabantina.
A PSP tomou conta da ocorrência e está a investigar o caso.
O assalto acorreu numa altura em que está a ser montado o sistema de videovigilância no Convento, não estando ainda operacional na íntegra.
----------------------------------------------------------------

Sociedade

Turismo de Lisboa e Vale do Tejo assina acordo de parceria com Municípios do Médio Tejo
A Entidade Regional de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo (TLVT) assinou hoje em Abrantes um acordo de parceria com os nove municípios da sub-região do Médio Tejo, para tentar dinamizar o sector na zona.
O protocolo, a assinar no castelo de Abrantes, está inserido na nova filosofia de actuação da TLVT, que contempla a concepção e entrada em vigor do Plano Estratégico da instituição, que visa potenciar dos diversos recursos turísticos dos diversos municípios.
Joaquim Rosa do Céu, presidente da TLVT, disse à agência Lusa que a assinatura do protocolo vem na sequência dos acordos já assinados com os municípios da Lezíria e da península de Setúbal, e que tem como objectivo "aumentar a escala de intervenção de uma forma articulada".
"Todas as regiões e todos os municípios apresentam as suas próprias especificidades e potencialidades, sendo que, na região do Médio Tejo, as questões ligadas ao turismo de natureza e ao património nacional e da Humanidade são uma evidência", afirmou o responsável.
"O Convento de Cristo, património da Humanidade, é exemplo desta evidência nacional e internacional", acrescentou.
Rosa do Céu acrescentou que, pelas "especificidades do Médio Tejo, deve partir-se para a criação de rotas que façam desta uma região ainda mais marcante e mais apetecível para cada um descobrir".
O protocolo a ser hoje assinado vai permitir aos nove municípios a implementação de sinalização turística, o acesso a uma base de dados da oferta de recursos e produtos turísticos regionais, instrumentos de gestão territorial, acções promocionais, edições turísticas, uma rede de apoio ao empresário e investidor turístico, assim como a planos de formação profissional.
Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara de Abrantes, disse à agência Lusa que o Plano Estratégico da TLVT "constitui-se como um motor de crescimento da economia, através de uma dinamização do sector baseada numa maior qualificação e competitividade da oferta".
Segundo a autarca, "Portugal reúne todas as condições para ser diferenciador no turismo, quer ao nível do clima, património material e imaterial ou hospitalidade", pelo que acredita que o Plano "passe de uma visão para resultados em concreto".
"Este congregar de vontades", acrescentou, "assume um papel determinante, pois permite que os diversos municípios coloquem o que de melhor têm ao serviço do turismo, da região e do país".
Os municípios da Lezíria que assinam o protocolo são Abrantes, Vila Nova da Barquinha, Sardoal, Constância, Tomar, Alcanena, Ferreira do Zêzere, Entroncamento e Torres Novas.
----------------------------------------------------------------

Autarquias


Relatório da Auditoria à Câmara de Alcanena não foi analisado na reunião extraordinária desta tarde
Um dos pontos que constava na agenda da reunião extraordinária do executivo da Câmara Municipal de Alcanena que se realizou esta tarde, era a análise e discussão do relatório da auditoria externa aos serviços daquela autarquia. A análise pormenorizada acabou por não acontecer, motivado pelo reduzido “timing”, em que foi entregue o documento aos vereadores.
O vereador Marcelino Camacho (ICA), disse, “não pode haver uma discussão pormenorizada, porque o documento foi entregue muito pouco tempo antes do início da sessão, lamento ter recebido os documentos à dez minutos atrás, não se pode fazer uma análise com o máximo rigor a documentos desta natureza em tão pouco tempo”, salientou o vereador. A presidente Fernanda Asseiceira, propôs, que o assunto passasse para a próxima reunião ordinária do executivo, tendo sido aceite por unanimidade.
Numa breve intervenção, o vereador da oposição, avançou, “os próprios serviços da câmara devem justificar os elementos que estejam contidos no relatório da auditoria”. Fernanda Asseiceira, retorquiu, dizendo que esteve totalmente “afastada ” do processo, sendo o mesmo elaborado num campo totalmente isento na área política. “O mesmo foi acompanhado, por dois técnicos superiores da câmara e se existirem questões a colocar, as mesmas devem ser expostas à empresa que elaborou o trabalho técnico de auditoria”, acrescentou a edil.
Recorde-se, que a Auditoria externa foi proposta pela Presidente do executivo no início do mandato, sendo a mesma aprovada em reunião de câmara, firmando-se um contrato com uma empresa especializada, no valor de quinze mil euros com acréscimo de impostos fiscais.
------------------------------------------------------------------

Política

Deputado do PCP vai ouvir moradores em Santarém
António Filipe, deputado do PCP na Assembleia da República eleito por Santarém, vai estar no próximo sábado dia 1 de Maio pelas 10.30h, na Travessa de Santa Margarida (junto ao antigo Cinema Rosa Damasceno), uma das zonas afectadas pelo deslizamento das barreiras de Santarém.
O deputado do PCP vai ouvir as preocupações dos moradores intimados pela Câmara Municipal de Santarém a demolirem as suas habitações no prazo de 10 dias.
-----------------------------------------------------------

Cultura

Isabel Maia expõe em Constância
A Sala de Exposições do Posto de Turismo de Constância vai receber uma exposição de pintura de Isabel Maia, de 1 a 23 de Maio.
A artista nasceu no Arripiado, Concelho de Chamusca em 1959, onde viveu até aos 6 anos, tendo posteriormente ido viver com os pais para Clichy-Sur-Seiner (perto de Paris) até aos 17 anos. Foi durante esses anos que teve os primeiros contactos com as grandes obras dos mestres do impressionismo e começou a sua aventura pelo desenho e pela pintura.
Assumindo-se como autodidacta por excelência, aprofundou os seus conhecimentos através da leitura de obras de referência dos grandes mestres da pintura, de muito trabalho pessoal e de muita pesquisa e tentativas individuais.
Do seu currículo destacam-se várias exposições individuais e colectivas realizadas em diversos pontos do país – Alcanena, Arripiado, Leiria, Marvão, Monforte, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha – tendo exposto também em França.
À semelhança de outras iniciativas da mesma índole, esta mostra integra o plano de animação turístico-cultural do concelho, dinamizado pela Câmara Municipal, o qual pretende diversificar a oferta disponível, tanto para os munícipes como para as centenas de pessoas que continuam a preferir Constância como destino de lazer.
A exposição poderá ser visitada no horário de funcionamento do Posto de Turismo nos dias úteis das 9.30H às 13.00H e das 14.00H às 17.30H; aos sábados, domingos e feriados das 14.30H às 18.00H.
-----------------------------------------------------------------

Sociedade

Instituições Sociais de Santarém iniciam Domingo campanha de recolha de bens para grávidas e bebés
Várias instituições de Santarém iniciam domingo uma campanha de recolha de bens destinados a grávidas e a bebés, numa tentativa de dar resposta a situações de carência existentes no concelho.
A campanha visa a recolha de roupa de bebé, de cama e artigos diversos como porta bebés, carrinhos de bebé, camas, alcofas, colchões, banheiras, chupetas, biberões e tetinas, esterilizadores e aquecedores de biberões, bombas de leite, armários e cómodas, produtos de higiene e para amamentação.
Durante duas semanas, os artigos podem ser entregues na Casa Solidária das Artes e Ofícios (da Câmara de Santarém), na delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa, nas juntas de freguesia de Achete, Vale de Santarém e Várzea e ainda na APPACDM, no Vale de Santarém.
A campanha é promovida pela Câmara de Santarém, através do Conselho Local de Acção Social, e conta com as parcerias da associação Ajuda de Mãe, Rede Europeia Anti-Pobreza, Cruz Vermelha e Casa Solidária das Artes e Ofícios.
Isabel Cortes, uma das voluntárias da Ajuda de Mãe, disse à Lusa que, além de aumentar a capacidade de resposta às necessidades das mães chegam às instituições, sobretudo nos momentos que se seguem à maternidade, a campanha visa divulgar a existência desta associação em Santarém.
A funcionar há perto de dois anos em Santarém, a associação dispõe de um gabinete no Bairro de S. Domingos, cedido pela autarquia, onde são atendidas as grávidas e mães recentes às terças-feiras à tarde e às sextas-feiras de manhã.
A quase totalidade dos casos que chegam à Ajuda de Mãe é de mães jovens, adolescentes ou mulheres que, devido à gravidez, foram abandonadas pelos companheiros, disse.
As voluntárias, neste momento reduzidas a três, ajudam a encaminhar as mães para instituições que podem prestar o apoio material de que necessitam, sendo a sua intervenção mais no âmbito do apoio nos cuidados a ter na amamentação e com o bebé ou de ajuda na ultrapassagem de depressões pós parto, frequentes nas mulheres "em risco social e abandonadas", acrescentou.
Por desconhecimento da existência da associação, raras são as mulheres que batem à porta da Ajuda de Mãe, sendo a esmagadora maioria dos casos encaminhados ou pela assistente social do hospital ou por outras instituições, como o centro de saúde ou a comissão de protecção de crianças e jovens, afirmou.
"A nossa missão é conseguir que um filho que chega não seja olhado como uma desgraça para a mãe ou a família", disse, frisando a necessidade da associação em acolher mais voluntários, até porque ambiciona fazer também um trabalho ao nível do planeamento familiar, num esforço para reduzir as elevadas taxas de gravidez na adolescência.
Para marcar o arranque da iniciativa, as entidades envolvidas promovem, domingo de manhã no Largo do Seminário, uma actividade lúdica dirigida às famílias.
O último dia da acção, 15 de Maio, coincide com o Dia Internacional da Família, que vai ser assinalado com uma conferência sobre "A dignidade da pessoa humana: ser mãe hoje".
------------------------------------------------------------------------------

Tecnologias

Politécnico de Tomar continua a ligar Património com Industrias Criativas
No seguimento dos vários projectos europeus em que está envolvido, o Instituto Politécnico de Tomar contínua a trabalhar na ligação entre o Património e as Industrias Criativas. Neste caso com uma acção concreta que visa dinamizar o Médio Tejo: o Festival Técnica e Tempo. A iniciativa Festival "Técnica e Tempo" tem lugar de 30 de Abril a 7 de Maio e resulta como principal actividade do projecto X-Op em Portugal. Apresenta-se como um ponto de encontro entre diversas áreas, como a arte contemporânea, o cinema, a filosofia, a antropologia e a arqueologia. No seu âmbito realizam-se um conjunto de actividades nomeadamente: performances, instalações multimédia, debates e exibição de filmes, tornando-se num ponto de confluência de vários artistas e agentes culturais de vários pontos da Europa. O evento encontra-se programado para a primeira semana de Maio. Enquanto no ano passado as acções foram concentradas em Mação, este ano a área de actuação é o Médio Tejo. Em Abrantes o tema é a imagem em movimento, relaciona cinema, vídeo e arte multimédia, numa lógica de relação entre passado, presente e futuro. Esse eixo de ligação surge como fundamental também enquanto elemento condutor de encontros em que se pensa a "Técnica e o Tempo". Em Tomar cria-se um espaço de cruzamento com conferências, exposições e actuações. O projecto X-OP que visa construir uma rede de agentes culturais europeus. Ele envolve artistas, investigadores, operadores culturais, produtores, de 9 países (Eslovénia, Croácia, Portugal, Áustria, Alemanha, Estónia, Finlândia, Turquia e República Checa). Ao longo de 2008, 2009 e 2010, o projecto desenvolve várias intervenções, em espaços tão diferentes como galerias de arte, museus, teatros e espaços alternativos, num misto de cenários urbanos e rurais. Cada intervenção procura desenvolver os objectivos da instituição organizadora, permitindo-lhe abrir-se ao espaço europeu, numa lógica de interacção e troca de práticas. O objectivo é conseguir "exponenciar" as actividades, permitindo também o desenvolvimento de uma acção que atravessa o espaço europeu e na qual interagem operadores provenientes de locais distintos, estimular a mobilidade de artistas e operadores.
---------------------------------------------------------------

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Sociedade


A União dos Sindicatos de Santarém comemora 1º de Maio na capital do distrito
A USS/CGTP-IN, comemora em Santarém, o Dia Internacional dos Trabalhadores com um Programa que inclui, nomeadamente, a participação de crianças do 1º ciclo das escolas da cidade e uma Concentração/Desfile com partida do largo Candido dos Reis e chegada ao Jardim da Republica.
A participação das crianças traduz-se num concurso de desenho subordinado ao tema “O Trabalho” e resulta da colaboração da Câmara Municipal de Santarém e educadores das escolas referidas.
Durante a manhã, no local das comemorações haverá animação para as crianças e exposição dos trabalhos que elaboraram.
A intervenção sindical alusiva à efeméride, será feita pelas 16 horas e ficará a cargo do Coordenador da USS/CGTP-IN e dirigente da CGTP-IN—Valdemar Henriques.
------------------------------------------------------------

Cultura


Hugo Santos lança livro “Os Labores de Adão & os Artifícios de Eva”
No próximo dia 6 de Maio, pelas 18h30m, vai ter lugar no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, uma sessão de apresentação do livro Os Labores de Adão & os Artifícios de Eva, da autoria de Hugo Santos. Este livro de contos, saído do prelo com a chancela da editora Vega e prefaciado por Urbano Tavares Rodrigues, é o mais recente título deste autor que fixou residência na cidade de Torres Novas, há mais de 30 anos.
A apresentação estará a cargo do professor António Mário Lopes dos Santos.
Hugo Santos nasceu em Campo Maior e toda a sua obra na fala da vasta e silenciosa beleza do Alentejo raiano.
Poeta, romancista e contista, tem mais de quarenta livros publicados e foi distinguido com múltiplos prémios literários dos quais são de destacar, na poesia, Corpo Atlântico, Prémio Antero de Quental, Decálogos do Bom Amor, Prémio Cesário Verde, e na prosa, os romances A Mulher de Neruda e As mulheres que amaram Juan Tenório, que lhe valeram, respectivamente, o Grande Prémio de Albufeira e o Prémio Miguel Torga. O muito contacto que teve com crianças (exerceu as funções de professor até há bem pouco tempo) e a imensa ternura que sempre lhes devotou, levou-o também a escrever um belíssimo livro para elas, já incluído no Plano Nacional de Leitura, intitulado, Eu, a Casa, os Bichos e Outras Coisas.
--------------------------------------------------------------

Eventos


Biólogo Jorge Paiva participa em Torres Novas no Fórum Escola.Cidade - «Biodiversidade, água e vida»
«Biodiversidade, água e vida» é o tema do próximo Fórum Escola.Cidade, que terá como orador Jorge Paiva, biólogo e investigador do Departamento de Botânica da Universidade de Coimbra. A palestra terá lugar no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, pelas 21h30, com entrada livre.
Jorge Paiva explica de forma muito pragmática a relevância da biodiversidade, falando de «motores», «combustíveis» e de «energia». Nesse sentido, afirma «Qualquer pessoa sabe que precisa de comer para viver e crescer e que a comida é constituída por material biológico (vegetal e animal). Também toda a gente sabe que qualquer motor para trabalhar precisa de um combustível que, através de reacções químicas exotérmicas (combustão) liberta calor (energia) suficiente para que o motor funcione.» Assim, através de analogias em que o coração é um motor, a comida é o combustível, que por sua vez é transformada em energia, Jorge Paiva chega à conclusão de que sem o património biológico «não comíamos, não nos vestíamos, não tínhamos medicamentos, luz eléctrica, energia, etc. Portanto, sem os outros seres vivos (Biodiversidade) não sobreviveremos no Globo Terrestre.»
Jorge Paiva nasceu em Angola, em 1933, e é licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade de Coimbra e doutorado em Biologia pelo Departamento de Recursos Naturais e Medio Ambiente da Universidade de Vigo (Espanha). Como bolseiro do Instituto Nacional de Investigação Científica (INIC) trabalhou durante três anos em Londres nos Jardins de Kew e na Secção de História Natural do Museu Britânico. Pertenceu à Comissão Editorial e Redactorial da Flora Ibérica (Portugal e Espanha) e da Flora de Cabo Verde, assim como de algumas revistas científicas. Tem sido colaborador (estudo de alguns grupos de plantas superiores) de algumas floras africanas, bem como feito parte de grupos internacionais de investigadores em estudos e colheitas de material de campo.
Em 2010 assinala-se o Ano Internacional da Diversidade Biológica, declarado pela Assembleia-geral da ONU. Pretende-se «celebrar a diversidade da vida na Terra e contrariar a perda da biodiversidade no mundo”, sublinhando o papel crucial da natureza.
----------------------------------------------------------------------

Cultura


Inês Pedrosa lançou em Tomar novo romance
Câmara Tomar e livreiros da cidade estão de acordo: a Feira do Livro de Tomar, que decorreu de 22 a 25 de Abril, na Praça da República, foi um sucesso. Milhares de pessoas passaram pelo recinto, os resultados económicos foram satisfatórios e os culturais também o foram.
Ponto alto do certame foi a apresentação nacional do novo livro de Inês Pedrosa, “Os íntimos”, que só chegará às livrarias na próxima sexta-feira. A escritora, de raízes tomarenses, fez questão de que Tomar tivesse oportunidade de o conhecer em primeira mão, tendo estado presente na tarde de sábado.
A apresentação foi feita por Nuno Garcia Lopes, que salientou o facto de este livro começar por causar alguma estranheza para quem encara a escrita da autora como mais virada para o feminino.”Os íntimos” é um livro sobre homens, narrado essencialmente no masculino.
Afinal, explicou Inês Pedrosa, não terá sido mais complicado colocar-se na pele deles para escrever este romance do que fora, por exemplo, colocar-se na pele de uma octogenária meio enlouquecida em “Nas tuas mãos”, obra anterior perpassada por várias mulheres.
Foi com alguma comoção que a autora recordou a sua infância em Tomar (João Patrício, em representação da Livraria Nova, começou por recordar as palavras dela no volume “Crónica Feminina” em que afirma ter-se apaixonado pela poesia nos passeios de barco pelo Nabão quando o avô lhe lia Camões), revelando que passa pela cidade sempre que pode nem que seja apenas para vir beber um café a meio de uma viagem entre Lisboa e o Porto.
---------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 27 de abril de 2010

Certames


"Bons Sabores" de todo o país vão confluir na vila do Sardoal
Os bons sabores dos enchidos, do queijo e do pão tradicional vão confluir, no Sardoal, na 4.ª edição da Feira Nacional do Fumeiro, Queijo e Pão, que se realiza em 30 de Abril, 1 e 2 de Maio, nas instalações dos Bombeiros Municipais e espaço envolvente, na Tapada da Torre.
Cerca de duas dezenas de expositores de todo o país (Ribatejo, Trás-os-Montes, Beiras, Alentejo, Açores, etc.) vão mostrar e vender a excelência dos seus produtos, numa tenda de grandes proporções, transformada em ambiente rural e acolhedor.
Organizada pela TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior (no âmbito dos programas LEADER+ e PRODER – programas de desenvolvimento Rural) e pela Câmara Municipal de Sardoal tem, este ano, o envolvimento efectivo da Associação Comercial e Serviços dos Concelhos de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação, através do MODCOM – Programa de Modernização do Comércio.
O certame tem por objectivo fomentar a promoção dos produtos característicos de cada zona de Portugal e valorizar os factores regionais de comercialização.
Para além de animação cultural e musical, a Feira vai contar com o envolvimento de professores e alunos do Agrupamento de Escolas e dos comerciantes da Vila de Sardoal. Os primeiros vão fazer trabalhos de expressão plástica sobre a figura de “Mestre Gil”, e os segundos, através de apelos de sensibilização para enfeitarem as suas montras com temas alusivos ao acontecimento.
“Mestre Gil” é a figura animada do projecto de promoção turística “InSITU” que representa o Sardoal. Significa a fusão de duas personagens ligadas ao Concelho: o Mestre de Sardoal, pintor quinhentista, autor do célebre retábulo que se encontra na Igreja Matriz e Gil Vicente, criador do teatro português, que cita explicitamente o Sardoal em três das suas obras.
Alguns espaços de tasquinhas, com refeições e petiscos, vão complementar a oferta da Feira.
-------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Câmara de Sardoal apela ao Ministro das Obras Públicas para resolver anomalias nos semáforos da EN2
O Município de Sardoal, uma vez mais, enviou exposições formais ao Ministro das Obras Públicas e à Governadora Civil de Santarém, apelando à resolução urgente do caso das avarias constantes e permanentes do sistema de semáforos instalado na Estrada Nacional 2, nos cruzamentos que atravessam o Concelho de Sardoal.
À longo tempo que o sistema semafórico da EN2, entre os Kms 382 e 383 (Valongo – Quinta das Gaias) se encontra avariado e inactivo, pondo em causa a segurança rodoviária naquele local.
Apesar dos frequentes alertas do Município à “Estradas de Portugal”, S.A., o Centro Operacional Centro Sul da Delegação Regional de Santarém responde de forma evasiva e que – no dizer do Presidente da Câmara, Fernando Moleirinho – “pronunciam um tempo de espera para além do razoável”.
Aquela estrutura da “Estradas de Portugal” tem dito “que foram consultadas empresas da especialidade para apresentação de preços para a substituição do sistema semafórico” daquela via, mas a elevada perigosidade daquela estrada exigiria uma resolução rápida e eficiente, o que não tem acontecido.
Recorde-se que esta saga dura há longos anos e que, no início do ano passado, o Município pediu mesmo a urgente intervenção do Presidente da República e do Primeiro-Ministro.
Na ocasião, a Estradas de Portugal efectuou uma reparação nos semáforos, mas logo depois, as anomalias regressaram e nunca mais pararam.
Os cruzamentos de Sardoal da EN2 e os problemas sucessivos com o mau funcionamento dos semáforos já originaram diversos acidentes mortais e outros com feridos graves e elevados prejuízos morais e materiais.
No documento enviado ao Ministro, o Presidente da Câmara questiona às entidades sobre quantas vidas humanas serão ainda necessárias perder para que sejam tomadas medidas.
-----------------------------------------------------------------------

Cultura

Maria Cristina Becho lança em Santarém livro “Contos da Casa”
Maria Cristina Becho vai lançar o seu primeiro livro “Contos da Casa”, no próximo dia 8 de Maio, às 16 horas, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, em Santarém. A apresentação do livro conta com a presença da Chiado Editora.
Maria Cristina Becho nasceu em Lisboa em 1960 onde viveu durante a sua infância e juventude. Licenciada em Educação de Infância, vive actualmente em Santarém, exercendo a sua profissão no Agrupamento de Escolas de Alcanede.
Pertence desde há alguns anos à direcção do Conservatório de Música Santarém.
A actividade da escrita acompanha-a desde sempre, mas “Contos da Casa” é o seu primeiro livro publicado.
O livro “Contos da Casa”:
Ficcionar o real nos alicerces da memória é o algoritmo a partir do qual podemos deitar contas aos Contos desta Casa. Uma Casa com existência real, nas coordenadas do tempo e do espaço (e na vida da autora), ronda o espectro das histórias na fronteira entre a realidade e a fantasia, entre a verdade e o fingimento, entre o concreto e o abstracto um limiar onde se cruzam (des)amores, vestígios de vivências e dis)simulações em flashback. E é esta mesma mudança de plano temporal que permite a cada leitor o regresso ao presente das suas próprias idiossincrasias.
------------------------------------------------------------------

Desporto - Futebol


Estádio de Alcanena vai ser palco da Final da Taça Distrital Fundação INATEL
O estádio Joaquim Maria Baptista, em Alcanena, vai receber no próximo dia 1 de Maio, a final da Taça Fundação Inatel do distrito de Santarém.
Enquadrado num programa com muita animação, pelas 10h30 jogar-se-á o jogo para apuramento do 3º e 4º lugar, com um “derby” entre os Paços dos Negros e o Benfica do Ribatejo. A final para apuramento do campeão, está agendada para as 17h00, onde serão intervenientes as equipas do Azambujeira e o Almoster.
----------------------------------------------------------------

Sociedade



Imagem:A.Anacleto
------------------------------------------------------
Ministro da Administração Interna visitou sistema de videovigilância em Fátima
O Ministro da Administração Interna, Rui Pereira, afirmou hoje que a videovigilância no Santuário de Fátima é uma “mais-valia” para a segurança do papa, que visita Portugal em Maio.
“Este sistema é uma mais-valia para tudo, incluindo a segurança no âmbito da visita de Sua Santidade, porque permite abranger toda a área do santuário”, afirmou Rui Pereira, que hoje visitou o sistema de videovigilância do santuário e o posto territorial de Fátima da GNR, onde são recebidas as imagens das oito câmaras instaladas no recinto.
O sistema, que assinala um ano de existência a 11 de Maio, recebeu parecer positivo para a sua renovação, até 31 de Dezembro de 2010, da Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD), que autorizou, também, o seu funcionamento contínuo.
Segundo o ministro, “estão a ser tomadas todas as diligências necessárias para garantir que a visita, como todos queremos, corra pelo melhor”.
Rui Pereira afirmou que estão envolvidas nesta operação “todas as forças e serviços de segurança”.
“Esse esforço está a ser desenvolvido, como a lei prevê, de acordo com as competências do Secretário-geral de Segurança Interna”, Mário Mendes, disse.
“Não pouparemos naturalmente esforços para que tudo corra pelo melhor”, acrescentou.
Sobre o sistema de videovigilância de Fátima, o ministro salientou que “cumpre plenamente as suas finalidades”, realçando a diminuição da criminalidade participada em 15 por cento desde que o sistema entrou em funcionamento.
Rui Pereira destacou ainda a importância das câmaras de videovigilância para a Protecção Civil e emergência médica por detectam também necessidades de socorro a peregrinos.
"O sistema de videovigilância também eleva o sentimento de segurança”, acrescentou.
“As pessoas sentem-se mais seguras, mais livres de praticar o culto com o sistema de videovigilância”, declarou, revelando-se satisfeito por a CNPD ter sido “sensível” ao funcionamento contínuo das câmaras.
A este propósito referiu as vigílias durante a noite no Santuário de Fátima e reiterou que a videovigilância é dissuasora em relação a “actos de vandalismo”.
O sistema, que contempla oito câmaras de videovigilância, foi um investimento de 80 mil euros do santuário.
As câmaras estão instaladas no local onde se compram e queimam velas, no exterior da Capelinha, nas colunatas, nas imediações da Casa de Nossa Senhora do Carmo e na zona da Igreja da Santíssima Trindade.
As imagens são visualizadas no posto territorial de Fátima da GNR e só podem ser conservadas durante 30 dias. Depois deste prazo são destruídas todas aquelas que não vão ser usadas em processos penais.
O despacho do CNPD determina que “as câmaras estejam direccionadas de modo a não captarem e não gravarem imagens nos locais mais reservados de oração, como o interior das igrejas e das capelas e outros espaços de devoção”.
-----------------------------------------------------------

Saúde

Professor José Fragata encerra VIII Jornadas de Urologia em Tomar com o tema “Performance e Qualidade em Cirurgia”
Cruzamento de Olhares é o tema das VIII Jornadas de Urologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), que irão decorrer nos próximos dias 7 e 8 de Maio, no Hotel dos Templários, em Tomar, reunindo duas centenas de profissionais de saúde de todo o país.
“Performance e Qualidade em Cirurgia”, com o Professor José Fragata, é o tema da conferência de encerramento das Jornadas, no dia 8, às 12 horas. Este é um tema da maior actualidade, que abordará a performance em cirurgia, as múltiplas determinantes, a imprevisibilidade, o acaso. A complexidade é constante, o risco clínico variável, mesmo algo incerto, dependente da performance dos agentes de saúde – pessoas e organizações – que prestam cuidados.
O Professor José Fragata é Director do Serviço de Cirurgia Cardiotorácica do Hospital de Santa Marta – Centro Hospitalar de Lisboa Central; Director da Unidade de Cirurgia Cardíaca do Centro do Coração – Hospitais da CUF; Professor Catedrático de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, co-autor do livro "O Erro em Medicina" e coordenador do livro “Procedimentos em Cirurgia Cardiotorácica”, uma obra que conta com a participação de mais de 40 profissionais de saúde do Hospital de Santa Marta.
Neste segundo dia das Jornadas de Urologia, os trabalhos iniciam-se com uma mesa redonda, às 9 horas, que tem como tema Cuidando do Doente Urológico e que abordará as alterações psico-sociais no doente urológico, o abandono de idosos nos hospitais – uma cruel realidade, vantagens económicas dos protocolos terapêuticos e o relato de uma experiência. A Infertilidade do Casal, abordagem multidisciplinar, é o segundo tema em debate neste dia.
Recorde-se que as Jornadas de Urologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo são já consideradas por todos os que nelas participam um encontro científico e cultural indispensável nesta região. Durante dois dias são debatidos, por alguns dos maiores especialistas do nosso país, temas tão diversos como a detecção precoce das doenças da Memória, o Cancro no aparelho urinário, a Incontinência Urinária feminina e masculina, o Abandono de Idosos nos hospitais ou a Performance e Qualidade em Cirurgia.
Para o Director do Serviço de Urologia do CHMT, Dr. Paulo Vasco, estas Jornadas que contam com um vasto leque de conferencistas de várias formações, designadamente Médicos, Enfermeiros, Assistentes Sociais e Farmacêuticos, constituem um acontecimento muito significativo no plano da formação global dos profissionais de saúde da região e do país.
-------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Autarquias


Presidente da Câmara de Alcanena reafirma que a autarquia se encontra em "desequilíbrio financeiro grave"
A presidente da Câmara de Alcanena, reafirmou hoje em reunião ordinária do executivo que a autarquia se encontra em situação de desequilíbrio grave em termos financeiros.
A edil, fez estas declarações aquando da apresentação das contas referentes ao ano de 2009 e do Orçamento para 2010 e das Grandes Opções do Plano
O Orçamento da Câmara alcanenense para este ano, cifra-se num valor de cerca de vinte e três milhões e quatrocentos mil euros, tendo sido aprovado com os votos favoráveis da maioria socialista e a abstenção do ICA e o voto contra da vereadora do PSD/CDS.
Asseiceira, afirmou que não pode fazer “milagres” com o actual estado financeiro da câmara. “É prioridade premente, “arrumar a casa”, para equilibrar as contas e cumprir com os compromissos assumidos perante fornecedores e prestadores de serviços. Este ano de 2010 vai ser um ano atípico”, realçou a autarca.
Os documentos, vão ser enviados para a Assembleia Municipal para ractificação, a qual, deve acontecer na próxima reunião daquela estrutura municipal. Na mesma reunião, Fernanda Asseiceira, referiu que vai ser assinado muito brevemente um protocolo com a Direcção Geral da Administração de Infra-estruturas do Ministério da Administração Interna, que consta na cedência de um terreno para a construção das novas instalações da GNR na sede do concelho.
O vereador da oposição Marcelino Camacho (ICA), lembrou que já existe um protocolo desde o ano de 1998 para o arranque desta obra.
Foi anunciado que na próxima quinta-feira, dia 29, o executivo volta a reunir, desta vez extraordinariamente, para apresentação dos resultados da auditoria externa que tem vindo a processar-se na autarquia.
---------------------------------------------------------------

Sociedade

Trabalhadores da ex-empresa Metalúrgica Duarte Ferreira do Tramagal vão começar a receber salários em falta
Mais de 200 trabalhadores da ex Metalúrgica Duarte Ferreira e da Metanova, de Tramagal, já podem começar a receber o pagamento de salários em falta, anunciou o sindicato, um caso que se arrastava há 25 anos.
O processo resultou do facto da então Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF), que chegou a ter 2.600 trabalhadores, ter sido intervencionada pelo Estado após o 25 de abril de 1974 e depois retalhada em pequenas empresas, muitas das quais viriam a falir.
Entre elas encontrava-se a Metanova, que promoveu um despedimento colectivo que mais de duzentos trabalhadores consideraram ilícito.
Após terem ganho o processo judicial em todas as instâncias, o Instituto da Segurança Social (ISS) e a Siderurgia Nacional (SN) recorreram para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), reclamando prioridade na distribuição dos dividendos da falência da Metanova, tendo o STJ proferido um acórdão em que graduou em primeiro lugar os créditos reais do ISS e em segundo lugar os trabalhadores que tinham salários em atraso.
Com esta decisão, que culmina um processo iniciado em 1985, os ex trabalhadores da MDF vão receber um oitavo da verba que lhes era devida, que totalizaria cerca de um milhão de euros.
“Este é o caso mais antigo que conheço em Portugal ao nível de processos de falência”, disse à agência Lusa Carlos Tomé, jurista do Sindicato dos Metalúrgicos, tendo acrescentado que a decisão final “não faz justiça” aos trabalhadores.
“Os trabalhadores saem bastantes prejudicados com a decisão final deste processo que não faz justiça por duas razões: a demora extraordinária e sem sentido para ser concluído e pelo facto de irem receber poucas centenas de euros quando, na generalidade, deveriam receber milhares”.
Álvaro Branco, porta-voz dos trabalhadores, disse à Lusa que o processo “não traz uma justiça completa”, acrescentado que “já era tempo de arrumar uma questão que se tem arrastado pelos tribunais há vinte e cinco anos”.
“O tribunal anunciou agora que vai proceder ao pagamento e que os cheques já estão endossados, faltando apenas que enviemos as moradas actualizadas dos trabalhadores para que se processe a sua distribuição”.
“Pena é que seja apenas a oitava parte dos créditos devidos e que alguns dos trabalhadores, por força da morosidade do processo, já tenham falecido sem ter a alegria de ver os resultados de uma luta intensa de mais de vinte anos”, disse.
Hoje com 79 anos, 47 dos quais como trabalhador na MDF, Quirino Calado lembrou à Lusa as manifestações de protesto em que os trabalhadores e suas famílias estiveram envolvidos para obterem o pagamento dos créditos a que tinham direito.
“Fomos a pé e de bicicleta aos tribunais de Abrantes e de Lisboa, fizemos cortes de estrada e dos caminhos de ferro, mas tudo de forma civilizada”, afirmou, lembrando que “foram anos muito difíceis, de trabalho mensal sem ordenado e com muita fome em casa”.
“Hoje só me vão dar 300 contos dos 2400 que me deviam e isto não se pode dizer que seja justiça porque deviam pagar na íntegra e com juros de mora”.
“Mesmo assim, acrescentou, “só acredito quando receber o cheque em casa”.
------------------------------------------------------------

Sociedade

Presidente do Instituto da Segurança Social diz que não é com cortes nos apoios sociais que se resolve problema da crise financeira
O presidente do Instituto da Segurança Social (ISS), Edmundo Martinho, afirmou hoje que o problema da crise económica e financeira “não se resolve” com cortes nos apoios sociais.
Edmundo Martinho, que participou na apresentação do projecto “(Re)Ver a Pobreza”, em Santarém, afirmou que “o combate à crise não pode comprometer o combate à pobreza e à exclusão social”.
“Não é cortando nos apoios sociais que se combate a crise”, salientou ainda o presidente do ISS, em resposta a algumas críticas de responsáveis de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da região e do presidente da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), Sousa Gomes, sobre o que consideram ser casos de “falsa pobreza”.
Sousa Gomes, que também participou nesta sessão, chegou mesmo a apelar aos organismos públicos e à comunidade para “denunciarem casos de oportunismos” no acesso a apoios sociais.
Para o também presidente da Câmara de Almeirim existem “os pobres estruturais” (aqueles que sempre foram pobres e que vivem em condições disfuncionais na sociedade), “os novos pobres” (que estão em situações de desemprego e que foram afetados pela crise mais recente) e ainda os “falsos pobres” (aqueles que não deveriam receber apoios por estarem a “falsear os sistema”).
Edmundo Martinho afirmou que se devem combater os eventuais abusos no acesso aos apoios sociais mas salientou que, por exemplo, no caso do Rendimento Social de Inserção (RSI) existe “muita fiscalização”.
O presidente do ISS referiu ainda que o tempo médio de permanência neste sistema de apoios é de 22 meses e rejeitou que os beneficiários do RSI tenham de prestar serviços à comunidade enquanto recebem esta prestação social, afirmando que as pessoas nesta situação “devem ser estimuladas a procurar trabalho remunerado que lhes permita deixar de receber apoios públicos”.
“Os pobres e desempregados não podem ser bodes expiatórios de empresas que sabem organizar-se”, disse ainda Edmundo Martinho, criticando os “responsáveis pela crise que continuam a querer estar na crista da onda, a procurar ter uma palavra sobre as soluções para o problema que criaram”.
Nesta sessão foram ainda entregues os prémios do concurso de desenhos, fotografias e textos que está integrado no projecto “(Re)Ver a Pobreza”, uma iniciativa que, a nível do distrito de Santarém, é coordenada pelo núcleo da Rede Europeia Anti-Pobreza (REAPN).
Apresentaram-se ao concurso 75 trabalhos mas, segundo o coordenador do núcleo distrital da REAPN, o objetivo é chegar aos 500. Participam neste projecto os 11 concelhos da Lezíria do Tejo.
A iniciativa tem um financiamento nacional de 600 mil euros, dos quais 300 mil são provenientes de fundos comunitários europeus.
---------------------------------------------------------------------------

Cultura


Biblioteca Municipal de Santarém homenageia António Ginestal Machado
A Biblioteca Municipal de Santarém dedica o mês de Maio, a António Ginestal Machado, presidente do Conselho de Ministros da primeira República.
A partir do dia 6 até ao dia 30 de Maio, vai estar patente ao público, a mostra bibliográfica: “A Biblioteca de António Ginestal Machado”. Trata-se de um vasto conjunto de livros que pertenceram à biblioteca pessoal do pedagogo e político, António Ginestal Machado, doados pela sua família à Biblioteca e que primeira vez serão apresentados publicamente.
Também, no dia 6, é inaugurada uma pequena mostra documental subordinada ao tema ”António Ginestal Machado, o Irmão da Santa Casa da Misericórdia”, na Igreja da Misericórdia, às 18h30.
Ainda no dia 6, às 21h30, realiza-se uma conferência sobre “António Ginestal Machado, o Professor e o Politico”, no âmbito da iniciativa “Bandeiras da República em Santarém”.
A conferência vai ser proferida pelo neto de Ginestal Machado, o professor Pedro Tavares de Almeida, que relembrará a figura do seu avô.
Professor, publicista, político e estadista republicano, António Ginestal Machado nasceu na vila de Almeida a 3 de Maio de 1874 e faleceu na cidade de Santarém a 28 de Junho de 1940.
Concluídos os estudos secundários no Liceu da Guarda, rumou a Lisboa, onde se diplomou na Escola Naval (1895) e depois no Curso Superior de Letras (1897). Renunciando a uma carreira na Marinha, dedicou-se à docência, tendo sido professor e também reitor (1911-1923) do Liceu Nacional de Santarém.
Antes da Implantação da República, iniciou uma colaboração regular na imprensa, tanto local como nacional, tendo publicado regularmente no Correio da Estremadura e A Luta (dirigida por Brito Camacho), bem como participado activamente na Liga Nacional de Instrução (criada em 1907 por Trindade Coelho e Borges Grainha) e na Junta Liberal (fundada em 1909 por Miguel Bombarda), tendo presidido às respectivas delegações na cidade de Santarém.
Em 1912 filiou-se na União Republicana e, após a sua dissolução, militou no Partido Republicano Liberal (1919-1923) e depois no seu sucedâneo, o Partido Republicano Nacionalista, a cujo Directório presidiu (1923-1927).
Foi deputado eleito por Santarém em três legislaturas consecutivas (1921-1926), ministro da Instrução em dois governos (1921) e presidente do Conselho de Ministros (1923). Foi ainda provedor da Misericórdia de Santarém (1919-1933) e comissário do Governo junto da Companhia dos Caminhos-de-Ferro Portugueses (1911-1940).
--------------------------------------------------------------

Economia

Câmara de Santarém cria programa de criação e incentivo de microempresas para jovens empreendedores
A Câmara de Santarém criou o programa “Via Expresso Jovem” com o objectivo de incentivar a criação ou expansão de microempresas em Santarém, por jovens empreendedores e simultaneamente fomentar o aumento da criação de postos de trabalho.
A decisão foi aprovada na reunião de 1 de Março e tem como destinatários: jovens dos 18 aos 35 anos que possuam ideias inovadoras de criação ou expansão de Microempresas, em qualquer sector de actividade.
No caso de pessoas colectivas os detentores da maioria do capital têm que ser jovens entre os 18 e os 35 anos e a empresa tem que estar sediada no concelho de Santarém.
Para aderir ao “Via Expresso Jovem”, os interessados devem preencher o formulário de apresentação que se encontra disponível através do endereço www.cm-santarem.pt e posteriormente no portal da juventude, ou solicitá-lo directamente ao Gabinete de Apoio ao Investidor e remetê-lo para o seguinte endereço:
Gabinete de Apoio ao Investidor
Praça do Município
2005-245 - Santarém
Tel: 243 304 601/604/607 fax: 243 304 699
gai@cm-santarém.pt
---------------------------------------------------------------------------------

Cultura


Exposição sobre Índios Guaranis na Casa do Brasil em Santarém
A Casa do Brasil em Santarém expõe a partir do dia 8 de Maio, uma exposição sobre Índios Guaranis, da autoria do fotojornalista José Peixe e da pintora polaca, Mariola Landowska. A mostra é inaugurada às 16 horas.
Natural de Glória do Ribatejo, durante dois anos, o fotojornalista José Peixe foi correspondente da Agência de Notícias de Portugal - LUSA na América do Sul e teve a oportunidade de conviver com várias tribos de índios guaranis.
Já a pintora polaca Mariola Landowska que neste momento vive em Portugal, há uns anos atrás conviveu com algumas tribos de índios na selva Amazónica.
Estes dois profissionais decidiram efectuar uma exposição filantrópica de fotos e pintura, com o intuito de puderem colaborar na compra de umas juntas de bois, que os Guaranis vão utilizar na agricultura nas Aldeias do Canta Galo (Porto Alegre) e na Varzinha (Santo António da Patrulha).
Durante a exposição que vai estar patente até ao público até ao dia 6 de Junho vão decorrer várias actividades na Casa do Brasil, dedicadas exclusivamente à cultura dos índios Guaranis.
----------------------------------------------------------------

Cultura

Teatro Sá da Bandeira exibe “Memórias de um Rio - Avieiros, os Nómadas do Tejo”
O documentário “Memórias de um Rio - Avieiros, os Nómadas do Tejo” prémio especial de Lusofonia do 10º Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente, CineEco 2004 vai estar em exibição no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, dia 6 de Maio, às 21h30. A sessão de cinema integrada no 1º Congresso Nacional da Cultura Avieira que vai decorrer em Santarém e Salvaterra de Magos de 7 a 9 de Maio, vai contar a presença do realizador Francisco Manso para uma conversa com o público.
Desde o final do séc. XIX, que gente da Praia da Vieira de Leiria, fugindo aos Invernos rigorosos do mar, procurando no Tejo o seu sustento (quando o peixe abundava naquelas águas), estabeleceu-se gradualmente nas suas margens, aí tendo criado uma comunidade – os AVIEIROS. Este documentário é o registo do percurso desta comunidade única, desde o seu aparecimento, observado com o contributo do ponto de vista dos seus últimos representantes vivos.
Também integrado no I Congresso Nacional da Cultura Avieira, aquele espaço cultural, recebe no dia 7 de Maio, às 21h30, a Gala Avieira “Um Património, uma identidade” organizada pelo Instituto Politécnico de Santarém com o apoio da autarquia local.
Em cima do palco serão recriados quadros representativos do quotidiano das gentes ligadas ao rio Tejo ou ao mar, da Praia de Mira e da Praia de Vieira de Leiria.
Esta apresentação é da responsabilidade de grupos convidados de Avieiros do Tejo e de pescadores daquelas praias (Grupos Folclóricos de Benfica do Ribatejo, Escaroupim, “Avieiros” de Vila Franca de Xira, Grupo “Reviver o Passado”-Vieira de Leiria, Portomar, Poço da Cruz – Mira).
---------------------------------------------------------------

Cultura

Teatro Sá da Bandeira exibe “Memórias de um Rio - Avieiros, os Nómadas do Tejo”
O documentário “Memórias de um Rio - Avieiros, os Nómadas do Tejo” prémio especial de Lusofonia do 10º Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente, CineEco 2004 vai estar em exibição no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, dia 6 de Maio, às 21h30. A sessão de cinema integrada no 1º Congresso Nacional da Cultura Avieira que vai decorrer em Santarém e Salvaterra de Magos de 7 a 9 de Maio, vai contar a presença do realizador Francisco Manso para uma conversa com o público.
Desde o final do séc. XIX, que gente da Praia da Vieira de Leiria, fugindo aos Invernos rigorosos do mar, procurando no Tejo o seu sustento (quando o peixe abundava naquelas águas), estabeleceu-se gradualmente nas suas margens, aí tendo criado uma comunidade – os AVIEIROS. Este documentário é o registo do percurso desta comunidade única, desde o seu aparecimento, observado com o contributo do ponto de vista dos seus últimos representantes vivos.
Também integrado no I Congresso Nacional da Cultura Avieira, aquele espaço cultural, recebe no dia 7 de Maio, às 21h30, a Gala Avieira “Um Património, uma identidade” organizada pelo Instituto Politécnico de Santarém com o apoio da autarquia local.
Em cima do palco serão recriados quadros representativos do quotidiano das gentes ligadas ao rio Tejo ou ao mar, da Praia de Mira e da Praia de Vieira de Leiria.
Esta apresentação é da responsabilidade de grupos convidados de Avieiros do Tejo e de pescadores daquelas praias (Grupos Folclóricos de Benfica do Ribatejo, Escaroupim, “Avieiros” de Vila Franca de Xira, Grupo “Reviver o Passado”-Vieira de Leiria, Portomar, Poço da Cruz – Mira).
---------------------------------------------------------------

Desporto - Hóquei em Patins

Torres Novas recebe Taça CERS
A final four da Taça CERS em Hóquei em Patins, vai disputar-se no Palácio dos Ddesportos, em Torres Novas, nos dias 15 e 16 de Maio.
A competição é organizada pelo Benfica, que também participará juntamente com três equipas espanholas: CH Pati Blanes, o Igualada HC e o HC Liceo.
Recorde-se que o Benfica qualificou-se para a final four da Taça CERS ao empatar 3-3 com os espanhóis do Vilanova depois de ter vencido na 1.ª mão dos quartos-de-final, em Espanha por 3-2.
-----------------------------------------------------------

domingo, 25 de abril de 2010

Desporto - Futebol

Monsanto sofre nova derrota
O Monsanto sofreu nova derrota no Campeonato da II Divisão, Série Centro. Em jogo a contar para a 29.ª jornada, a equipa ribatejana, perdeu em casa com o Tondela por três bolas sem resposta, continuando no penúltimo lugar da tabela classificativa com vinte e oito pontos.
Resultados:
Operário - Oliveira Bairro, 3-0
Arouca - Mafra, 1-0
Praiense - Sertanense, 0-0
Monsanto - Tondela, 0-3
Pampilhosa - Vitória Pico, 6-1
Académico Viseu - Eléctrico, 1-0
Marinhense - Esmoriz, 2-1
Tourizense - União Serra, 1-0
-------------------------------------------------------------------

Desporto - Futebol

Atlético Riachense sagra-se campeão distrital de Santarém
A uma jornada para o final do Campeonato da Divisão Principal da Associação de Futebol de Santarém, o Atlético Riachense sagra-se campeão ao vencer na tarde deste Domingo por 2-0, o Desportivo Amiense.
Após o apito final do árbitro a festa começou promete continuar pela noite nas ruas da vila riachense.
-------------------------------------------------------------------------

Política


Moita Flores considerou importante a instalação em Santarém de novos tribunais
O presidente da Câmara Municipal de Santarém considerou “importantíssima” a instalação em Santarém dos Tribunais da Propriedade Industrial e da Concorrência, Regulação e Supervisão pela “panóplia” de pessoas que, na sequência desta decisão, se irão instalar na cidade.
Moita Flores disse à agência Lusa que, além dos Tribunais hoje anunciados pelo primeiro-ministro (que incluem ainda um Tribunal da Relação), as instalações da antiga Escola Prática de Cavalaria (EPC) vão receber ainda a sede da Entidade Regional de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo e a Escola de Hotelaria.
O autarca realçou a grande “centralidade” que vai ser criada no espaço da antiga EPC, onde irá igualmente ser instalada a Fundação da Liberdade, que, disse à Lusa, deverá começar a funcionar, em parte, no final de 2011.
A Fundação da Liberdade, que integrará o Estado, a autarquia, associações que desenvolvem a sua acção no âmbito dos valores da liberdade, da paz e da cidadania e, posteriormente, um parceiro privado, será mais do que uma homenagem ao local de onde partiu, há 36 anos, a coluna comandada por Salgueiro Maia, disse.
O objectivo, disse, é “marcar este sítio como ponto de encontro das nossas crianças, dos nossos jovens, para que não se esqueçam, para que se construam e consolidem os valores mais substantivos da nossa cidadania”.
A Fundação será centrada no “conhecimento”, integrando as “exigências curriculares de todos os graus de ensino obrigatório”, articulando-os com a “consciência dos Direitos Humanos, a construção dos regimes democráticos e as derivadas que assumimos no domínio dos Direitos das Mulheres e das Crianças com o grande desafio do século XXI que é o casamento entre os Direitos Humanos e os Direitos da Terra”.
-----------------------------------------------------------------

Política


Moita Flores saudou esta tarde em Santarém a associação do Estado à Fundação da Liberdade
O presidente da câmara municipal de Santarém saudou hoje a associação do Estado à Fundação da Liberdade, que vai ser instalada na antiga Escola Prática de Cavalaria onde “está o repositório de muitos sonhos de liberdade”.
Francisco Moita Flores, independente eleito pelo PSD, referiu que a ideia da criação da Fundação da Liberdade nasceu “no tempo em que se soube que a EPC, desastradamente, iria sair de Santarém” e que foi no quadro das compensações pela não construção do novo aeroporto na Ota que se “começou a desenhar o futuro”.
Foi por isso que Moita Flores fez questão de destacar hoje, com uma lembrança (um dos relógios herdados do mandato do socialista José Miguel Noras), o papel desempenhado nesse processo pelo ex ministro das Obras Públicas Mário Lino e pelo economista Augusto Mateus, mediador “incansável” nas negociações, entre outros.
Também o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, foi distinguido pelo “empenho” com que tem procurado resolver “os problemas de protecção civil no concelho”.
Numa cerimónia que contou ainda com a presença do ministro da Justiça e de todos os seus secretários de Estado, da secretária de Estado da Reabilitação, Idália Moniz (que já foi vereadora na Câmara de Santarém), Moita Flores distinguiu ainda os sociais democratas Miguel Relvas e José Gandarez, que com ele discutiram, de início, o que fazer no espaço da EPC.
Ao primeiro-ministro, Moita Flores fez questão de entregar um cravo vermelho, referindo a “admiração” que nutre por José Sócrates, um cumprimento retribuído por este.
Sócrates, que em agosto de 2009 foi agraciado com a medalha de ouro da cidade de Santarém (num gesto que gerou polémica por se ter seguido a críticas do autarca à então presidente do PSD), declarou-se “muito sensibilizado” com as palavras de Moita Flores, de quem confessou ser “admirador de há muitos anos, acima das naturais divergências de pontos de vista ou de opinião”.
A cerimónia de anúncio da formalização da Fundação da Liberdade foi aberta pela ex deputada e ex vereadora na Câmara Municipal de Santarém Luísa Mesquita, uma escolha de Moita Flores pela sua “desvinculação político-partidária”, o que a colocava “no sítio ideal para nos falar da Liberdade”, disse o autarca à agência Lusa.
Para Moita Flores, a decisão do Governo de associar o Estado à Fundação da Liberdade revela um “Portugal de braços abertos ao mundo, sem preconceitos, tolerante e fraterno com os povos de todos os lados”.
“Todos aqueles que têm orgulho no seu país e na sua história têm orgulho nesta decisão que associa o 25 de Abril a este recinto de onde partiu Salgueiro Maia”, afirmou.
O primeiro-ministro considerou um “ato de justiça” associar Santarém ao 25 de Abril com a criação da Fundação da Liberdade, prometendo a Moita Flores estar a seu lado “para enfrentar todas as dificuldades” que o procjeto venha a ter.
---------------------------------------------------------------------

Política


Imagem:A.Anacleto
--------------------------------------------------------
Primeiro Ministro presidiu em Santarém à cerimónia do lançamento da Fundação da Liberdade

O primeiro ministro anunciou hoje, durante a cerimónia de lançamento da Fundação da Liberdade, a criação, em Santarém, de dois tribunais nacionais especializados nas áreas da propriedade industrial e da concorrência, regulação e supervisão.
Discursando na Escola Prática de Cavalaria de Santarém, após a intervenção do presidente da Câmara, Moita Flores, José Sócrates referiu ainda que o Conselho de Ministros aprovará em breve a criação na capital ribatejana de um Tribunal da Relação.
Na cerimónia, além de Sócrates e de Moita Flores, estiveram presentes na sessão de lançamento da Fundação da Liberdade militares que integraram a coluna de Salgueiro Maia que cercou triunfalmente o quartel do Carmo em Lisboa, pondo fim ao regime do Estado Novo, assim como muitas figuras políticas.
Nas primeiras filas sentaram-se os ministros da Justiça, Alberto Martins, da Administração Interna, Rui Pereira, o secretário geral do PSD, Miguel Relvas, os secretários de Estado Idália Moniz, Conde Rodrigues, José Magalhães e João Correia, a governadora civil de Santarém, Sónia Sanfona, e os ex-ministros Mário Lino e Augusto Mateus.
Tanto Augusto Mateus, como Mário Lino, foram várias vezes elogiados pelo presidente da Câmara de Santarém pelo seu contributo para a criação da Fundação da Liberdade.
Na sua intervenção, o primeiro ministro ligou o anúncio dos novos tribunais em Santarém a "uma homenagem ao Estado de Direito" de uma cidade que considerou decisiva para a concretização da revolução de Abril.
"Queremos homenagear o melhor que a liberdade nos trouxe: o Estado de Direito em Portugal. Sob proposta do ministro da Justiça, o Governo aprovou já na generalidade a proposta de lei para a constituição de dois tribunais nacionais especializados que irão descongestionar a justiça", declarou.
Para o primeiro ministro, os dois novos tribunais especializados estarão dedicados às questões da propriedade industrial e o da concorrência, regulação e supervisão.
"São tribunais absolutamente fundamentais para a actividade económica, tendo em vista tornar a justiça mais rápida, mais célere e mais eficaz", disse.
Já em relação ao futuro Tribunal da Relação de Santarém, José Sócrates disse que o decreto será aprovado muito em breve.
"Agora esse decreto pode ser aprovado, depois de obtida a concordância com todas as instâncias da justiça. Sediando aqui dois tribunais nacionais e um da Relação, estamos a dar a Santarém a possibilidade de ter aqui aquilo que é um dos esteios do Estado de Direito, que a liberdade conquistou a 25 de Abril de 1974", afirmou, recebendo palmas.
Em relação à nova Fundação da Liberdade, o primeiro ministro assegurou ao presidente da Câmara que "o Governo estará ao seu lado para enfrentar os desafios" que se colocarem ao funcionamento da nova entidade.
"Faremos tudo o que pudermos e estaremos ao seu lado", declarou Sócrates, dirigindo-se a Moita Flores.
-----------------------------------------------------

Desporto - Atletismo

Queniano vence X Grande Prémio Rui Silva
O queniano Kiprono Menjo foi o vencedor do X Grande Prémio Rui Silva em atletismo, cumprindo os 10 quilómetros do traçado com o tempo de 28.40 minutos, sábado à noite, no Cartaxo.
O segundo classificado foi precisamente Rui Silva, do Sporting, com o tempo de 29.11 minutos, enquanto o terceiro lugar foi para Filipe Pedro, do Joane, com 30.11.
Na prova de seniores femininos, a queniana Rodah Cherop foi a primeira a cortar a meta, com 34.51 minutos.
Em segundo lugar ficou Doroteia Peixoto, da Sportzone Team, com 34.57, tendo pódio ficado completo com Elisabete Lopes, do Maratona, com 35.13.
-----------------------------------------------------------

sábado, 24 de abril de 2010

Cultura


------------------------------------------------
Né Ladeira empolgou público em Torres Novas num concerto alusivo à data do 25 de Abril

Né Ladeiras apresentou-se esta tarde no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes em Torres Novas, num concerto integrado nas comemorações do 36º aniversário do 25 de Abril.
Acompanhada pelos “Companheiros da Rute”, quatro músicos torrejanos, que estão a trabalhar com a artista num novo trabalho discográfico que está a ser desenvolvido na cidade torrejana.
Né Ladeiras, fez uma retrospectiva de cantigas da resistência, baseando-se fundamentalmente na obra musical de Zeca Afonso e em temas do grupo "Brigada Victor Jara".
O público, que encheu aquele espaço cultural torrejano, vibrou com a qualidade do espectáculo, chegando mesmo, em vários momentos a entoar os temas musicais históricos que a artista apresentava no palco.

Sociedade

Camionistas reunidos em Rio Maio decidiram paralisar
A maioria dos cerca de 100 associados da Associação Nacional dos Transportadores Portugueses reunidos em Rio Maior, decidiram por maioria, fazer uma paralisação em protesto pela ausência de respostas às reivindicações que têm apresentado ao Governo.
A reunião prossegue para decidirem o dia e os moldes da paralisação.
A ANPT representa as pequenas e médias empresas do sector, formada na sequência do bloqueio de 2008.
------------------------------------------------------------

Sociedade

Fundação da Liberdade vai criar um "percurso" destinado aos jovens no conhecimento dos valores da Liberdade, da Paz e da Cidadania
A Fundação da Liberdade, cuja criação vai ser anunciada domingo pelo primeiro-ministro, em Santarém, vai criar um "percurso" destinado a crianças e jovens, numa viagem pelo "conhecimento" marcada pelos valores da Liberdade, da Paz e da Cidadania.
Ana d'Avó, coordenadora do projecto que o presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores, tem vindo a defender para as antigas instalações da Escola Prática de Cavalaria, disse à agência Lusa que a Fundação da Liberdade vai dar a conhecer os "feitos mais belos e os mais trágicos da História da Humanidade".
Frisando que não se tratará de um mero parque temático porque a Fundação vai para além dos espaços lúdicos, tendo sempre por base a aprendizagem e o conhecimento, Ana d'Avó afirmou que este será "um centro de estudo e reflexão para todos os que se interessam pelos Direitos Humanos, a Paz, a Liberdade e a Cidadania".
Desde que assumiu a gestão da Câmara Municipal de Santarém, em 2005, Moita Flores tem reivindicado para Santarém - cidade de onde partiu a coluna comandada por Salgueiro Maia na madrugada de 25 de Abril de 1974 (decisiva para o derrube da ditadura) - o título de capital da liberdade.
A Fundação vai integrar, para já, o Estado, a autarquia, a Associação 25 de Abril e a Fundação Passos Canavarro, estando prevista a entrada de um privado numa fase posterior, de forma a garantir a sustentabilidade financeira do projecto.
O percurso vai ser criado num dos edifícios da antiga EPC, "sem ferir o espaço exterior", disse Ana d'Avó.
Terá como grandes temáticas as questões dos Direitos Humanos, dos Direitos da Terra e da Liberdade, fazendo uma viagem pelo conhecimento, transversal a todas as disciplinas ministradas nas escolas, afirmou.
Terá, por isso, como público alvo os alunos desde o pré-escolar ao 12.º ano de escolaridade, ficando igualmente aberta a todos os adultos que a queiram visitar.
A Fundação deverá ainda acolher organizações não governamentais, nacionais e internacionais, que desenvolvam a sua actividade em torno das temáticas dos direitos humanos, cidadania, paz e liberdade.
------------------------------------------------------------------

Economia

Capoulas Santos defendeu em Santarém que atribuição de ajudas aos agricultores após a reforma do PAC deve salvaguardar o respeito pelo ambiente e emprego
O eurodeputado do PS Capoulas Santos afirmou hoje que a atribuição de ajudas aos agricultores, após a reforma da Política Agrícola Comum (PAC) em 2013, deve ter em conta o respeito pelo ambiente e a criação de emprego.
Numa conferência integrada no curso de Estudos Europeus da Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém, o ex-ministro da Agricultura referiu que o grupo dos eurodeputados socialistas europeus, do qual é coordenador na Comissão da Agricultura do Parlamento Europeu, já chegaram a uma proposta de base para a reforma da PAC e na qual se defende a atribuição de ajudas por hectare de produção agrícola e a atribuição de mais verbas aos agricultores que fizerem uma agricultura com mais respeito pelo ambiente e que crie mais postos de trabalho.
Capoulas Santos defende ainda que deve haver critérios de atribuição ligados às regiões mais desfavorecidas do território europeu e ainda às áreas de produção agrícola de modo biológico ou com produtos certificados.
"Se estes critérios forem aceites, a PAC será muito mais favorável a Portugal do que foi nos últimos anos, uma vez que o nosso país já tem uma agricultura amiga do ambiente a um nível que outros países não têm", afirmou o eurodeputado.
Capoulas Santos espera ainda que o valor de ajudas para o sector agrícola se mantenha após a reforma em 2013 e que seja de pelo menos 35 por cento do valor total do orçamento comunitário.
"Há outras áreas políticas, como a segurança, a energia ou a defesa, para as quais se reclamam mais verbas e não vai ser fácil manter este nível de ajudas à agricultura, que, actualmente, andará na ordem dos 40 por cento do orçamento europeu", frisou ainda.
O eurodeputado socialista considera que é "indispensável" continuar a haver ajudas à agricultura, porque, doutra forma, os produtos agrícolas europeus não terão condições de competir no mercado mundial com produtos de países de outros regiões do globo, como a América Latina ou a China. "Também não podemos fechar fronteiras, porque se deixarmos de importar produtos agrícolas, esses países vão também deixar de importar outros produtos europeus", salientou.
Classificando a PAC actual como "bem sucedida", Capoulas Santos não deixou de criticar as "injustiças e desigualdades na repartição dos apoios", nomeadamente com situações de agricultores que recebem fundos comunitários para não produzir, porque a produção europeia se tornou excedentária nalguns sectores.
"Foi um modelo absurdo, também porque, ao basear a atribuição de ajudas no histórico de produção dos agricultores, impediu que muitos outros novos produtores tivessem ajudas quando se instalaram", disse ainda o ex-ministro.
Capoulas Santos prevê que a "negociação da reforma da PAC vai ser complicada", porque vai ser alvo de um processo de co-decisão entre 736 deputados do Parlamento Europeu e 27 ministros da Agricultura dos Estados-membros.
------------------------------------------------------------

Política

Primeiro-ministro vai anunciar este Domingo em Santarém a criação da Fundação da Liberdade
O primeiro-ministro vai anunciar, domingo, em Santarém, a criação da Fundação da Liberdade, que integrará o Estado, a autarquia, associações que desenvolvem a sua acção em prol dos valores da paz e da liberdade e, posteriormente, um parceiro privado.
O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores (independente eleito pelo PSD), disse à agência Lusa que o Estado vai integrar a Fundação entrando com as instalações da antiga Escola Prática de Cavalaria (EPC), onde aquela estrutura vai funcionar.
A EPC, com uma área de 29 hectares, integra, juntamente com o Convento das Donas (9.760 metros quadrados) e com o Campo de Manobras de Almoster (30 hectares) o conjunto de bens a passar pelo Estado para a autarquia (por um valor global acordado de 26 milhões de euros), no âmbito das contrapartidas acordadas entre o Governo e os municípios do Oeste e quatro da Lezíria pela não construção do aeroporto na Ota.
Com a entrada do Estado na Fundação da Liberdade, a parte correspondente à EPC entra para a Fundação, disse o autarca.
De acordo com a resolução aprovada quinta-feira em Conselho de Ministros, o acompanhamento do projecto será da responsabilidade do Ministério da Justiça.
Moita Flores não quis adiantar pormenores sobre este envolvimento, reservando a sua divulgação para o primeiro-ministro, apenas adiantando que, além do significativo activo em património, a cidade vai receber um conjunto de projectos e estruturas relevantes.
Numa visita recente a Santarém, o secretário de Estado da Justiça, João Correia, disse que a cidade poderá vir a acolher "uma centralidade judiciária" no âmbito do novo mapa judiciário a ser implementado até 2014, admitindo que a antiga EPC "é uma hipótese" para a sua instalação.
Na resolução aprovada quinta-feira, o Governo realça que "foi da cidade de Santarém que, para pôr fim à ditadura e integrar Portugal no contexto das democracias europeias, partiu a mais decisiva das colunas militares, comandada pelo capitão Salgueiro Maia".
Reconhecendo ao município de Santarém o mérito de instituir a Fundação da Liberdade, a resolução sublinha que a coluna comandada por Salgueiro Maia contribuiu para "afirmar os valores dos Direitos do Homem e da liberdade".
----------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Sociedade

Fogos de habitação social na Casa da Portagem vão ser entregues no dia das comemorações da Liberdade
Chaves de cinco fogos de habitação social situados no primeiro andar da Casa da Portagem, na Ribeira de Santarém vão ser entregues no próximo domingo, dia 25 de Abril, às 12h30.
Além do presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores também vão estar presentes o presidente do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, Nuno Vasconcelos e o presidente da Junta de Freguesia da Ribeira de Santarém, Fernando Mendonça Rodrigues.
Segundo o vereador da Acção Social, Vitor Gaspar “finalmente o drama deste histórico imóvel, propriedade do município de Santarém chegou ao fim”.
Neste edifício emblemático remodelado pela Câmara de Santarém, nomeadamente no rés-do-chão, vai funcionar a sede do Rancho Folclórico da Ribeira de Santarém, assim como o Clube de Canoagem da Ribeira de Santarém.
A animação vai estar a cargo do Rancho Folclórico da Ribeira de Santarém .
--------------------------------------------------------------

Cultura


Inês Pedrosa apresenta nova obra literária na Feira do Livro de Tomar
A Feira do Livro de Tomar vai acolher amanhã a apresentação nacional do novo livro de Inês Pedrosa, “Os íntimos”, que chegará às livrarias só no dia 30 de Abril.
A escritora, e actual directora da Casa Fernando Pessoa, que tem raízes tomarenses, estará na Feira do Livro, na Praça da República, às 17 horas de sábado, 24 de Abril, numa iniciativa da Livraria Nova, onde falará com os leitores acerca da sua obra e particularmente do romance “Os íntimos”, uma visita ao universo masculino em que, ao longo de uma noite, se cruzam memórias com revelações, retratando as vivências e opções de uma geração.
Inês Pedrosa nasceu em Coimbra em 1962 mas apenas, segundo a própria, porque não havia então maternidade em Tomar, cidade onde viveu na infância. Terá sido, aliás, nos passeios de barco pelo Nabão, onde o avô lhe lia poemas de Camões, que ganhou o gosto pela poesia.
Foi jornalista de alguns dos mais importantes meios de comunicação nacionais, tendo chegado a ser directora da revista “Maria Claire”. Como escritora, lançou em 1991 o livro infantil “Mais ninguém tem”, a que se seguiram vários romances, livros de crónicas, contos e outros.
“Fazes-me falta” (de 2002), “Crónica feminina” (2005) ou “Nas tuas mãos”(1997), o segundo romance que tinha, por contraste com “Os íntimos”, apenas personagens femininas, são alguns dos seus títulos mais conhecidos.
É directora da Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, desde 2008.
A Feira do Livro de Tomar, organizada pela Câmara Municipal em colaboração com as livrarias locais Ao Pé dos Livros, Entrelivros, Nova e Raiz, começou ontem prolongando-se até ao próximo domingo. Durante o dia de hoje vão realizar-se diversas actividades integradas no Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, incluindo a Poesia Viajante, com alunos da Escola do 1º Ciclo e Jardim de Infância dos Templários a lerem poemas por toda a cidade durante a tarde, e um encontro de autores tomarenses à noite em que será debatido o tema “A censura ainda existe?”
---------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Camionistas da ANTP voltam a reunir em Rio Maior para decidirem formas de luta em defesa do sector
Os associados da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP) reúnem-se no sábado para decidir se avançam com uma greve para contestar a situação do sector, numa altura em que já é certa a introdução de portagens nas SCUT.
A 27 de Março, os associados da ANTP decidiram dar um mês ao Governo para responder às revindicações do sector, entre as quais as portagens nas auto-estradas sem custos para o utilizador (SCUT), deixando em aberto a possibilidade de repetirem o cenário do bloqueio de Junho de 2008.
Na altura, os associados da ANTP reivindicaram ao Governo a aplicação da directiva comunitária que permite a redução de oito cêntimos no litro do gasóleo, a alteração da lei das contra-ordenações, a não introdução de portagens nas SCUT, a redução em 50 por cento do custo das auto-estradas à noite e a alteração do Código do Trabalho.
Desde então, têm decorrido reuniões com o Governo com o objectivo de discutir estas reivindicações.
Quase um mês depois, os associados da ANTP vão voltar a reunir-se em Rio Maior, já com a certeza que a partir de Julho serão cobradas portagens nas SCUT.
No encontro, agendado para as 15:00 de sábado, a possibilidade de uma greve será uma das formas de luta que estará em cima da mesa, avançou à Lusa o secretário-geral da associação, António Lóios.
A introdução de portagens na SCUT "é uma teimosia política e seguramente que os transportadores irão dar uma resposta adequada", afirmou António Lóios.
No que respeita à formação profissional, o secretário-geral da ANTP disse que não existiram respostas do Governo e avançou que "há uma tentativa clara de dar o monopólio da formação a uma entidade".
Quanto à aplicação de gasóleo verde aos aparelhos de refrigeração instalados nos veículos frigoríficos, António Lóios afirma que a medida "ainda não está regulamentada", pelo que "continua a ser conversa fiada".
"Todos os instrumentos que estão a ser montados vão no sentido de criar cada vez mais constrangimentos às empresas", disse o secretário geral da ANTP, sublinhando que o futuro para os transportadores "é profundamente negro".
A greve de Junho de 2008 teve origem numa reunião de camionistas na Batalha para protestar contra a subida do preço do gasóleo.
---------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Política

Governo reconhece mérito do Município de Santarém por instituir a Fundação da Liberdade
O Governo aprovou hoje uma resolução em que reconhece ao Município de Santarém o mérito de instituir a Fundação da Liberdade, atribuindo ao Ministério da Justiça a responsabilidade de acompanhamento do projecto.
A Câmara Municipal de Santarém é presidida por Moita Flores, eleito em lista do PSD, e a nova Fundação da Liberdade terá sede na Escola Prática de Cavalaria.
Segundo o comunicado do Conselho de Ministros, “foi da cidade de Santarém que, para pôr fim à ditadura e integrar Portugal no contexto das democracias europeias, partiu a mais decisiva das colunas militares, comandada pelo capitão Salgueiro Maia.
Essa coluna militar, de acordo com o Governo, contribuiu para “afirmar os valores dos Direitos do Homem e da liberdade”.
--------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Câmara de Alcanena em parceria com o INATEL promove Férias para a Terceira Idade
Decorrem nos dias 29 e 30 de Abril, nos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Alcanena das 9:00h às 12:30h e das 14:00h às 16:00h, as inscrições para a edição de Maio das Férias para a 3ª Idade – Turismo Sénior, uma iniciativa desenvolvida pelo Município de Alcanena em parceria com o INATEL.
Está prevista a realização de uma viagem a Tavira, no Algarve, entre os dias 9 e 16 de Maio, com um limite de 48 vagas, sendo a selecção feita pela ordem de inscrição.
Para mais informações, contacte os Serviços Sociais da Câmara Municipal de Alcanena, através do telefone 249 891 455.
---------------------------------------------------------------------------