quinta-feira, 30 de junho de 2011

Eventos

Concelho de Ourém celebra Dia Nacional do Vinho
A câmara de Ourém junta-se no próximo domingo à Associação de Municípios Portugueses do Vinho para comemorar o Dia Nacional do Vinho.
Neste dia, na Ucharia do Conde, entre as 14:00 e as 21:00, decorrem provas de vinho medieval.
Situada na Zona Histórica de Ourém, a Ucharia do Conde reabriu as suas portas no passado mês de abril para promover os produtos locais, como os vinhos, queijos, enchidos, mel, doces ou compotas.
O espaço é dinamizado pelo Fundo Social dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Ourém.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Festas do Almonda em Torres Novas arrancam esta sexta-feira
As Festas do Almonda, que vão animar Torres Novas até 10 de Julho, arrancam na sexta-feira à noite ao som do funaná, batuque, tabanka e finaçom do grupo caboverdiano Ferro Gaita.
Com um orçamento limitado pelas restrições impostas pela crise, as festas da cidade de Torres Novas apresentam, mesmo assim, um vasto programa de espectáculos ao ar livre, a decorrer no Jardim das Rosas, e com entrada gratuita.
O programa oficial das Festas pode ser consultado no site da autarquia: www.cm-torresnovas.pt.
----------------------------------------------------------------------------

Sociedade

PSP de Ourém vai ter nova Esquadra
A PSP vai ter, a partir de Outubro, uma nova esquadra na cidade de Ourém, investimento para dar melhores condições de trabalho ao efectivo policial, disse hoje o relações públicas do comando de Santarém.
“É um espaço que vai dar melhores condições para a PSP desempenhar o seu trabalho de segurança e de serviço público”, afirmou o comissário Jorge Soares, reconhecendo que as actuais instalações para um efectivo de 30 agentes “estão longe do ideal”.
A PSP ocupa há vários anos dois apartamentos, no rés-do-chão de um edifício habitacional, situação que “constrange a sua actividade”, reconheceu o responsável, exemplificando com o impacto do ruído na vizinhança.
A ausência de celas ou de camaratas e a inexistência, no exterior, de espaço para o parqueamento de viaturas rebocadas, são outras das situações apontadas pelo comissário Jorge Soares.
A nova esquadra da PSP, junto ao Centro de Negócios, vai ocupar o edifício que albergou o serviço das Obras Municipais, cuja requalificação está em curso.
O investimento é de cerca de 240.000 euros e o espaço será arrendado à força policial por um período de 30 anos, renovável, refere um protocolo firmado em Janeiro entre a autarquia, a Direcção Nacional da PSP e a Direção-Geral de Infra-estruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna.
Segundo o acordo, o valor da renda do espaço mensal, ainda não estipulado, tem como limite o valor de um euro por metro quadrado, carecendo de uma avaliação prévia da Direção-Geral do Tesouro.
Fonte da câmara de Ourém adiantou à Lusa que os dois apartamentos que vão ser desocupados pela PSP deverão depois ser remodelados para dar resposta a situações de carácter social.
“Por exemplo, se houver necessidade urgente de instalar uma família perante um problema de cheias ou de outra situação, podemos recorrer a estes espaços”, declarou a mesma fonte, referindo que a reinstalação da PSP permite rentabilizar um edifício municipal numa “zona nobre da cidade”.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cultura

Tomar: Mais de sete centenas de tabuleiros vão desfilar no Centro Histórico da Cidade
Mais de 700 tabuleiros vão desfilar pelas ruas do centro histórico de Tomar no próximo dia 10 de Julho, em mais uma edição da típica e tradicional Festa dos Tabuleiros, que se realiza de quatro em quatro anos naquela cidade.
As festas abrem no próximo sábado com a realização de várias provas desportivas, inauguração de diversas exposições e realização de um arraial, além de espectáculos e concertos.
O ponto alto deste primeiro fim-de-semana é o Cortejo dos Rapazes, uma “miniatura” do grande cortejo de dia 10, que envolve 1.800 crianças dos três aos 10 anos que, num percurso mais pequeno, reproduzem o desfile em que a rapariga traja de branco com uma faixa da cor dominante do tabuleiro que transporta, cor que o rapaz usa também na gravata e na cinta que enfeitam o fato de camisa branca e calça preta.
Com origem pagã, simbolizando a época das colheitas, a Festa dos Tabuleiros adquiriu carácter religioso na Idade Média, com a Rainha Santa Isabel, mantendo ainda hoje a oferta do bodo, tradição ligada às Festas do Espírito Santo.
A oferta de carne, pão e vinho às pessoas carenciadas (previamente inscritas) é feita na manhã de dia 11, durante o cortejo de Distribuição do Bodo.
Com forte enraizamento popular – a sua preparação envolve milhares de pessoas -, a realização das festas é decidida pela população, que, um ano antes, se reúne nos Paços do Concelho, sob convocatória do presidente da câmara, para deliberar sobre a realização ou não da festa no ano seguinte e escolher o mordomo, figura que, desde os anos 1950, organiza um evento que “ganhou outra grandiosidade” e assumiu um forte cariz turístico.
João Vital foi designado, pela segunda vez consecutiva, em Abril de 2010, na noite em que a população votou a realização da festa em Julho deste ano.
Desde então, reuniu à sua volta cerca de 200 pessoas que o ajudam na organização e na preparação da logística de um evento que atrai a Tomar centenas de milhar de pessoas no dia do Cortejo dos Tabuleiros.
Até lá, a cidade acolhe múltiplas iniciativas, muitas delas envolvendo as escolas e os lares e centros de dia.
Desde Novembro que milhares de mãos se dedicam à feitura das flores de papel que vão enfeitar os tabuleiros e as ruas do centro histórico da cidade, que são decoradas na noite de 07 para 08 de Julho, sendo abertas oficialmente às 20:00 de dia 08.
Nesse dia à tarde assiste-se à chegada do mordomo, num desfile em que o organizador da festa, trajado da mesma forma que os rapazes que vão desfilar no grande cortejo, é acompanhado por carros de várias casas agrícolas da região.
A feitura das flores e a montagem dos tabuleiros é ensinada aos mais novos em workshops promovidos pela comissão executiva das festas.
“A população mais jovem está interessada. O Cortejo dos Rapazes acaba por ser o alfobre dos novos mordomos e dos novos festeiros, porque os miúdos começam muito cedo a sentir a festa”, disse João Vital à agência Lusa.
Segundo disse Vital, no período em que não podem participar no desfile (desde o segundo ciclo à conclusão do secundário), os jovens acabam por se envolver nos preparativos da festa, na realização de trabalhos escolares, montagem de exposições ou no projecto para ornamentação das ruas.
Com um orçamento que este ano ultrapassará os 300.000 euros, a comissão conta apenas com os apoios da câmara municipal e das juntas de freguesia, com a receita do peditório que realiza pelo concelho e das visitas à exposição dos tabuleiros, que fica patente desde a tarde de dia 09 até à manhã de dia 10 na Mata dos Sete Montes.
*Lusa
---------------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Cultura

Câmara de Constância promove colóquio “Camões pelo Mundo”
No próximo dia 3 de Julho, a partir das 11h00 vai decorrer no auditório da Casa-Memória de Camões em Constância um colóquio sobre Camões pelo Mundo.
O programa integra intervenções de Ana Maria Dias, presidente da Direcção da Casa-Memória de Camões, com uma apresentação sobre Sinais de Camões em Constância e de Máximo Ferreira, astrónomo e Presidente da Câmara Municipal de Constância, que fará uma exposição sobre o tema De Constância à Índia – Astronomia de Os Lusíadas.
Irá ainda contar com a participação de Eduardo Ribeiro, jurista, há muito radicado em Macau que nos últimos anos vem estudando com afinco a presença do autor de Os Lusíadas no território e que aqui apresentará uma comunicação com o título Camões na China.
--------------------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

PJ faz buscas na Câmara de Benavente
A Polícia Judiciária está a efectuar buscas na câmara municipal de Benavente, tendo estado igualmente nas residências do presidente da autarquia e do vereador com o pelouro das Obras e Urbanismo e em várias construtoras, disse fonte do município.
António José Ganhão, presidente da câmara municipal de Benavente (CDU), confirmou à agência Lusa a presença dos inspectores da PJ, no âmbito de um inquérito aberto pelo Ministério Público na sequência de denúncias feitas por um morador de Santo Estêvão sobre alegada corrupção e tráfico de influências em processos de licenciamentos.
Os inspectores “estiveram no meu gabinete e em minha casa, mas não levaram nada”, disse António Ganhão à Lusa, adiantando que as buscas prosseguem no departamento de Obras e Urbanismo, de onde admitiu que possam ser levadas cópias de processos.
Segundo disse o autarca, também o gabinete e a residência do vereador que tem o pelouro das Obras e do Urbanismo, Miguel Cardia, foram alvo de buscas.
O autarca disse à Lusa aguardar tranquilamente o desfecho do processo, assegurando que, por si, está “à vontade”, porque não tem “pés de barro”, e que receberia com surpresa a eventual confirmação das suspeitas sobre algum dos técnicos da autarquia, nos quais, disse, tem “plena confiança”.
O processo teve origem numa queixa apresentada por um morador de Santo Estêvão que recebeu ordem de demolição de um “barracão” que terá construído ilegalmente em terrenos seus.
O visado apresentou então queixa sobre alegadas construções ilegais que não teriam tido o mesmo destino, levantando suspeitas da existência de corrupção, tráfico de influências e “negócios” com licenciamentos de obras.
António Ganhão disse à Lusa que, quando tomou conhecimento dessas denúncias, mandou averiguar, tendo determinado que as construções que não fossem legalizáveis deveriam ser demolidas.
Segundo afirmou, das situações apresentadas, uma acabou por ser legalizada e a outra em parte foi demolida, estando a outra parte em processo de legalização.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Gastronomia

Samora Correia: Cidade promove festival gastronómico da Lezíria
A cidade de Samora Correia, Benavente, acolhe, de 01 a 10 de Julho, o XXIII Festival de Gastronomia da Lezíria Ribatejana, que se vai realizar na Praça da República.
Torricado de bacalhau, carnes bravas, sopas de corno e de peixe do rio, enguias fritas, carne do alguidar – acompanhadas com os vinhos da Companhia das Lezírias - são algumas das especialidades presentes nos 10 dias do certame.
Um concurso para eleição do melhor arroz doce, exposições e animação popular todas as noites completam o programa do evento, que é organizado pela Associação Recreativa e Cultural Amigos de Samora (ARCAS).
As seis tasquinhas, decoradas com motivos ribatejanos, são da responsabilidade das colectividades da freguesia.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Óbito

Morreu a mulher ferida por touro em Benavente
A mulher, de 82 anos, que ficou ferida gravemente ao ser colhida por um touro durante as festas de Benavente, no passado sábado, acabou por morrer na terça-feira à tarde, disse hoje à agência Lusa fonte da autarquia.
Segundo a fonte, os outros dois feridos que foram também transportados para o Hospital de Vila Franca de Xira, tiveram entretanto alta.
Os três feridos graves e dois ligeiros foram colhidos por um touro que fugiu do grupo de cabrestos e de campinos que o conduziam pelas ruas da vila para a manga onde iria decorrer a largada.
Antes de ser dominado, o animal provocou ainda prejuízos em várias viaturas que se encontravam estacionadas na rua, disse a fonte, adiantando que os peritos do seguro, accionado pela autarquia, estão ainda a proceder à avaliação do processo.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo exige medidas de segurança, que ponham cobro ao vandalismo e roubo de bens
Os eleitos da assembleia da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo exigem “efectivas medidas de segurança, que ponham cobro ao vandalismo e roubo de bens” que tem gerado um sentimento de insegurança na população da região.
Numa moção aprovada por unanimidade na sua última reunião, a assembleia da CIMT exige que as autoridades responsáveis assegurem “os direitos individuais de cada cidadão relativamente ao seu património, bem como ao seu bem-estar emocional”.
O texto, que será enviado aos ministros da Justiça e da Administração Interna, ao Provedor de Justiça e aos grupos parlamentares, refere “as inúmeras situações de insegurança vividas por praticamente toda a comunidade residente no território do Médio Tejo”.
Essas situações, sublinha, “têm levado a um permanente sobressalto e instabilidade emocional” dos lesados e dos que convivem com esta “infeliz realidade”.
A moção refere o elevado número de assaltos a viaturas, instituições, equipamentos desportivos, escolas, casas comerciais e habitações, edifícios religiosos e pessoas mais fragilizadas, considerando que se tornou “impossível viver sem preocupação constante”.
Aponta ainda o furto, praticamente todos os meses, de cabos de comunicações e energia, privando a população de acesso ao telefone e Internet.
“Os assaltos ocorridos, particularmente a habitações e pessoas mais fragilizadas, para além dos bens desaparecidos, criam, justificadamente, sentimentos de perturbação, impotência, revolta e vingança”, sublinha.
A moção lamenta que, apesar de a situação se arrastar desde há cerca de um ano, não exista notícia da recuperação dos bens furtados nem do julgamento dos criminosos.
Os eleitos apontam as “limitações de meios humanos e materiais” das forças de segurança e a “ineficácia” dos tribunais, pedindo que seja cumprido o direito dos cidadãos a uma “vida tranquila e em segurança”.
Na mesma reunião, a assembleia aprovou ainda uma moção em que pede a recuperação rápida da estrada nacional 361, no troço entre Alcanena e Amiais de Cima, que atravessa o parque natural da Serra d’Aire e Candeeiros e onde têm que ser feitas algumas rectificações de traçado.
Noutra moção, também aprovada por unanimidade, a assembleia da CIMT solidariza-se com os autarcas e a população do Entroncamento na reivindicação dos investimentos necessários na estação ferroviária daquela cidade.
Na sequência de mais um atropelamento mortal, ocorrido no passado dia 12, a moção lembra a urgência de um atravessamento desnivelado das linhas na estação do Entroncamento, uma das mais movimentadas do país.
Exige ainda que a responsabilidade pelas “inúmeras omissões” seja assumida pelo conselho de administração da Refer, pela tutela e pelas entidades reguladoras.
----------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Ourém: Noite do “Faz de Conta” no Museu Municipal
O Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador promove na sexta-feira e no sábado a noite do “faz de conta”, proporcionando a crianças entre os 6 e os 12 anos de idade várias atividades.
A iniciativa começa às 19:30 de sexta-feira com um jantar, seguindo-se a descoberta da exposição de brinquedos “Faz de Conta” à luz da lanterna, jogos e uma oficina pedagógica de construção de brinquedos.
A noite do “faz de conta” encerra no sábado com o visionamento de um filme.
As inscrições devem ser feitas pelos números de telefone 919585003 e 249540900 ou através do endereço eletrónico museu@mail.cm-ourem.pt.
---------------------------------------------------------------------------------
.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Ambiente

Presidente da EPAL defende continuidade de investimentos na área da preservação ambiental na Albufeira de Castelo do Bode
O presidente da EPAL defendeu hoje a continuidade de investimentos na área da sensibilização e preservação ambiental em torno da albufeira de Castelo do Bode tendo afirmado que a melhor garantia da preservação da água está na sua origem.
Em declarações à Lusa, à margem do workshop de encerramento do projecto ‘Nascentes Para a Vida’, um projecto da Empresa Portuguesa de Águas Livres (EPAL) que promover e preservar a biodiversidade e a qualidade da água da bacia da albufeira, João Fidalgo explicou que o trabalho de preservação deve ser feito logo na origem.
No âmbito do programa Business and Biodiversity, a EPAL promoveu um acordo de trabalho em parceria com os municípios contíguos à albufeira, nomeadamente Abrantes, Ferreira do Zêzere, Figueiró dos Vinhos, Sardoal, Vila de Rei, Sertã e Tomar, e ainda com o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade e a GEOTA com vista à dinamização e procura de contributos para uma gestão activa e sustentável da bacia da albufeira de Castelo do Bode e estimular o papel desenvolvido pela comunidade e pelos restantes agentes do território.
“Estamos na fase final deste projecto e novas etapas estão em desenvolvimento para desenvolver novas actividades que venham dar continuidade ao trabalho de protecção das origens da água, no caso, toda a área envolvente à albufeira de Castelo do Bode”, disse à Lusa João Fidalgo.
---------------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Autarquia de Santarém e Jovens Agricultores promovem Feira Rural
A Câmara Municipal de Santarém e a Confederação Nacional de Jovens Agricultores e Desenvolvimento Rural (CNJ) vão realizar, na manhã do próximo dia 17 de Julho, no Largo do Seminário, uma Feira Rural, evento que passará a ter um carácter mensal.
Na feira serão vendidos produtos agrícolas de pequenos produtores e artesanato, sendo o objectivo promover e divulgar produtos locais e estimular o consumo de produtos nacionais.
A autarquia aderiu ainda ao projecto da CNJ “Uma Quinta na Escola”, tendo sido criada, por alunos e professores, uma horta na escola básica de primeiro ciclo dos Leões, afirma em comunicado.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Cidade de Tomar dedica o próximo fim-de-semana aos mais novos
A cidade de Tomar acolhe no próximo fim-de-semana dois eventos dedicados aos mais novos, a Tomar Brincka LEGO Fan Event e o Cortejo dos Rapazes, inserido na Festa dos Tabuleiros, que tem o seu ponto alto no desfile agendado para 10 de Julho.
De sexta-feira a domingo, o pavilhão municipal de Tomar vai receber os famosos tijolinhos coloridos para mais uma edição do Fan Event da LEGO, que este ano, por coincidir com a abertura da Festa dos Tabuleiros, convida os participantes a colocarem uma peça num painel de grandes dimensões que reproduzirá o cartaz da festa, “como se cada peça LEGO fosse um pixel numa imagem de computador”.
Domingo de manhã, 1.800 crianças dos três aos 10 anos vão reproduzir, em “miniatura”, o famoso cortejo de tabuleiros que atrai a Tomar centenas de milhar de visitantes.
------------------------------------------------------------------------------------------------

Economia

Associação Empresarial da Região de Santarém preocupada com acesso das empresas ao crédito
A Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant) está a realizar um inquérito junto das empresas para saber qual “o custo do dinheiro” em Portugal.
Preocupada com o “estrangulamento” das empresas, por dificuldades de acesso ao crédito e atrasos nos pagamentos por parte dos clientes, a direcção da Nersant decidiu realizar um inquérito junto das empresas da região “para melhor compreender como, em que moldes e em que termos o estrangulamento financeiro das empresas está a ocorrer”.
O objectivo é “poder compreender ‘o custo do dinheiro’ em Portugal, que poderá colocar em causa a continuidade de muitas empresas saudáveis”, e “conhecer a realidade do acesso ao financiamento, quer seja por via de linhas de crédito com o apoio do Estado ou por negociação directa com a banca”, afirma a associação em comunicado.
------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Autarquia de Mação promove no próximo fim-de-semana mais uma edição da “Feira Mostra” do concelho
A Câmara Municipal de Mação, promove este fim-de-semana, 1 a 3 de Julho, a 18.ª edição da “Feira Mostra” do concelho. O evento, é a continuação de uma aposta em mostrar o que Mação tem de melhor e já se afirmou como um espaço privilegiado de reunião e convívio dos habitantes do concelho e de concelhos vizinhos.
Além dos seus objectivos primordiais de divulgação das potencialidades do Concelho registe-se, uma vez mais, o funcionamento de espaços de restauração, a mostra do trabalho de vários artesãos e das actividades económicas. A animação é sempre excelente aposta, com a actuação não só de grupos concelhios, como também de grandes nomes da música portuguesa.
Os “Clã” actuam no primeiro dia do certame, sexta-feira dia 1, seguindo-se no sábado dia 2, Filipe Pinto (Ídolos) e os “Adiafa”, dia 3, no encerramento do evento.
---------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Câmara de Abrantes esgotou capacidade de endividamento com aprovação de contratação de empréstimo no valor de 1,77 milhões de euros
A Câmara de Abrantes esgotou a capacidade de endividamento de médio/longo prazo (MLP) para 2011, após a aprovação de contratação de um empréstimo de 1,77 milhões de euros para a conclusão de três centros escolares.
A contratação do empréstimo, que visa assegurar a contrapartida nacional do investimento em novos centros escolares, foi aprovada por unanimidade com os votos favoráveis dos vereadores da maioria PS, do PSD e independentes, e visa a conclusão dos centos escolares de Alferrarede, Bemposta e Rio de Moinhos, cujas obras se encontram a decorrer.
A presidente da câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), confirmou à agência Lusa que a contratação deste empréstimo “esgota a capacidade de endividamento municipal de MLP” face ao plafond definido para 2011, nos termos da Lei do Orçamento de Estado (OE), tendo adiantado que vai apresentar junto da Direcção Geral da Administração Local um “pedido de excepcionalmente” do mesmo dos limites de endividamento definido pela Lei das Finanças Locais.
As intervenções no âmbito dos projectos de regeneração urbana e a construção da futura Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, com investimento previsto de 13 milhões de euros, são “exemplos de investimento que podem justificar o reforço de tesouraria em moldes idênticos”, referiu a autarca, sublinhando a “boa saúde” financeira do município.
“A capacidade de endividamento de MLP antes da entrada em vigor da Lei do OE era de 8. 190 milhões de euros e o montante do empréstimo a candidatar ao Banco Europeu de Investimento (BEI) ascende a 1.770 milhões de euros, correspondendo ao rateio atribuído ao município de Abrantes nos termos da Lei do Orçamento de Estado”, observou.
“A proposta é de que o empréstimo se faça pelo período de 10 anos, sem período de carência, e caso venha a ser aprovado o pedido de excepcionalmente manter-se-á a situação de partida”, vincou.
Os vereadores eleitos pelo PSD, Santana Maia e Belém Coelho, afirmaram ver com “grande reserva” qualquer tipo de empréstimo “neste momento” tendo, no entanto, “depois de analisada a proposta”, decidido dar o seu aval à mesma.
“Este tipo de investimento vem ao encontro do defendido pelos vereadores do PSD no seu programa eleitoral, designadamente, criar condições para a fixação das populações nas freguesias e melhorar as infraestruturas escolares, ainda que esteja em absoluta contradição com toda a política seguida pelos sucessivos executivos socialistas de esvaziamento das freguesias”, defenderam.
Céu Albuquerque defendeu ainda à Lusa a importância de “assegurar a execução das intervenções do presente”, tendo vincado que este pedido de empréstimo “é fundamental para dar garantias no presente e oportunidades no futuro”.
A proposta, aprovada por unanimidade em reunião de executivo municipal, será presente à próxima sessão da Assembleia Municipal, quinta-feira, dia 30 de Junho.
---------------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Eventos

Associação de jovens de Arroquelas promove “arraial rock”
A H2O, Associação de Jovens de Arrouquelas, freguesia do concelho de Rio Maior, promove, no próximo sábado, uma acção de voluntariado em prol da comunidade e um “arraial rock”.
Designada Dia A (de Arroquelas, Ambiente e Arraial), a iniciativa começa, de manhã, com a limpeza da zona junto à igreja da aldeia e culmina com um jantar junto à sede da associação, seguido de arraial popular com o cantor Zé Praia e a banda rock de Tomar Just Under e inauguração da exposição de arte contemporânea de Ana Nogueira.
Para a associação, esta é uma “boa ocasião para praticar exercício e convívio, manter a terra agradável e conhecer a zona florestal envolvente da freguesia”.
---------------------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Centro Municipal de Marcha e Corrida do Entroncamento já atendeu mais de uma centena de pessoas
Um mês e meio depois de ter iniciado a sua actividade, o Centro Municipal de Marcha e Corrida do Entroncamento já atendeu mais de uma centena de pessoas, tendo 30 inscritos no programa.
Em comunicado, a autarquia sublinha que, além das caminhadas pelos dois percursos existentes, os utentes podem usufruir de aulas de força, equilíbrio e melhoramento da condição física.
O centro funciona três vezes por semana, com acompanhamento técnico, no pavilhão desportivo municipal.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Abrantes: Obras no Aquapolis motivam desinsuflação das comportas do Açude
As comportas do açude insuflável, no rio Tejo, vão ser desinsufladas a partir do dia 28 de Junho e por um período previsto de quatro semanas, para permitir a execução de trabalhos no leito do rio, no âmbito da empreitada relativa à segunda fase do projecto Aquapolis (requalificação margem sul).
A desinsuflação das comportas implica a descarga da albufeira permitindo a intervenção no leito do rio que vai decorrer na rampa de acesso a canoas e embarcações.
---------------------------------------------------------------------------------------

Tradições

Glória do Ribatejo organiza 36º Festival de Folclore
No próximo dia 2 de Julho, Glória do Ribatejo vai estar em festa com a realização do 36º Festival de Folclore.
Será um evento que dá voz às tradições glorianas, as quais, pela sua singularidade, têm merecido da parte da Associação Rancho Folclórico da Casa do Povo de Glória do Ribatejo um longo e aturado trabalho de pesquisa, estudo, preservação e divulgação.
O Festival de Folclore de Glória do Ribatejo que, este ano, já conta com a 36ª edição é uma das formas mais interessantes de divulgar essas características sui generis. Trata-se de um programa que não se limita ao traje, canto e dança, mas a todo um conjunto de outros elementos que espelham a identidade da terra. Abordando um tema diferente todos os anos, desta vez, as atenções viram-se para a fotografia a preto e branco, a partir da qual se desenrolará o evento.
Como habitualmente, a população está envolvida na programação, pelo que se espera um cortejo com muito interesse, bem como um público assistente em número bastante considerável.
---------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Tomar acolhe exposição de fotografia sobre acontecimentos em meados do século XX
Exposição de fotografia mostra Tomar em meados do século XX pela objectiva de um importante fotógrafo documental português, António Passaporte vai estar patente na cidade a partir do dia dois de Julho.
A construção da barragem do Castelo do Bode, o Colégio Nuno Álvares ou as comemorações dos 800 anos da fundação de Tomar são alguns dos temas em destaque, onde não falta, naturalmente, um núcleo dedicado à Festa dos Tabuleiros.
A curiosidade sobre o passado é algo que sempre moveu o homem. Com o aparecimento da fotografia foi como se pudéssemos recuperar mais facilmente os momentos que o tempo engoliu.
Existe um espólio riquíssimo que permite um olhar sobre Tomar nos séculos XIX e XX, devidamente guardado e tratado no Arquivo Fotográfico Silva Magalhães, pertença da autarquia tomarense com o apoio especializado do Instituto Politécnico local. Dois fotógrafos contribuem de forma especial para esse espólio: o patrono, António da Silva Magalhães, pioneiro desta arte em Tomar, e António Passaporte que, não sendo tomarense, ali recolheu, em meados do século passado, um imenso registo da vida local.
O evento denominado “Num dia… muitos dias…”, pode ser visto a partir da Festa dos Tabuleiros, mas prolonga-se do Verão, em três pontos do centro histórico da cidade: a Casa dos Cubos, a galeria do Centro de Arte e Imagem do Instituto Politécnico e na Casa Vieira Guimarães.
O fotógrafo António Passaporte viajava para captar o mundo. Tomar, felizmente, foi um dos pontos do seu périplo e é precisamente deste autor que se poderá ver, de 2 de Julho a 9 de Outubro, coincidindo a abertura com o início da Festa dos Tabuleiros, a exposição “Num dia… muitos dias…”
Dada a sua dimensão, esta mostra será distribuída por três locais: na Casa dos Cubos estarão disponíveis fotografias do Colégio Nuno Álvares, Barragem de Castelo do Bode e Piscinas Municipais Vasco Jacob; na Casa Vieira Guimarães, a Festa dos Tabuleiros; e no Centro de Arte e Imagem, Galeria do IPT, na Av. Cândido Madureira, o autor, a cidade de Tomar, as vistas e os monumentos, bem como as comemorações dos 800 anos da fundação, em 1960.
Nascido em 1901 e falecido em 1983, Passaporte foi responsável por uma vasta recolha e edição documental de um país, ainda por muitos, desconhecido. Dotado de espírito aventureiro, António Passaporte, teve uma vida cheia de histórias e peripécias. A infância em Angola, a ida para Espanha e a participação na Guerra Civil Espanhola, figurarão na exposição que estará patente em três edifícios de importante significado patrimonial nesta cidade. Esta mostra, organizada em cinco núcleos temáticos, pretende transportar o espectador numa interessante viagem no espaço e no tempo e que afinal é um roteiro fotográfico de cunho documental, situado essencialmente em Tomar, entre os anos de 1950 e de 1960.
A cidade, as ruas, os recantos, os monumentos, o rio e os jardins, a reportagem da construção da Barragem de Castelo do Bode, as grandiosas festas do Colégio Nun’Alvares e todo o seu ambiente académico, as monumentais comemorações dos 800 anos de Tomar e a Festa dos Tabuleiros, serão alguns dos temas que poderão ser vistos nesta mostra.
A exposição resulta de uma parceria entre o Instituto Politécnico de Tomar e a Câmara Municipal de Tomar, no enquadramento de protocolo de cooperação em vigor e está integrada no programa oficial da Festa dos Tabuleiros de 2011.
-----------------------------------------------------------------------------------------

Saúde

Agrupamento de Centros de Saúde do Zêzere preocupado com reformas antecipadas e indefinição da continuidade de médicos contratados
Apesar do reforço de cinco médicos colombianos, as reformas antecipadas e a indefinição quanto à continuidade dos médicos contratados são motivos de preocupação para os responsáveis do Agrupamento de Centros de Saúde do Zêzere (ACES).
Com uma população de 170 mil pessoas que engloba oito municípios, o ACES do Zêzere apresenta nas extensões de Abrantes e Sardoal o maior défice de médicos de clínica geral, com cerca de 18 mil utentes privados de médicos de família, dos quais 10 mil vão ser assegurados por estes profissionais estrangeiros a partir de Julho.
Em declarações à agência Lusa, o director executivo do agrupamento, Fernando Siborro, afirmou continuar “muito preocupado” com a situação, tendo assegurado que, apesar deste reforço, quatro médicos vão ser colocados em Abrantes e um em Sardoal, continuam a existir “zonas completamente a descoberto” e que só são asseguradas, “parcialmente”, por 12 médicos contratados.
“A chegada destes cinco médicos vem minorar o problema mas não vem resolver nada”, afirmou, tendo observado que dois médicos no activo pediram a reforma antecipada e que existe “alguma incerteza sobre a continuidade dos médicos contratados”, em serviço parcial.
“Se nos retiram os médicos contratados e o actual número diminuir, esta região fica completamente nas lonas”, vincou Siborro, tendo acrescentado que vai aproveitar a ocasião para “reformular” o conceito das extensões de saúde do concelho de Abrantes, município que conta com 19 freguesias espalhadas por mais de 700 quilómetros quadrados.
“Com o número de médicos que vamos ter para trabalhar, muitos centros de saúde vão ter de mudar de estatuto e vão ficar sem acesso diário a médico de família”, avançou, numa lógica de redistribuição e maximização dos meios.
Com contratos válidos por três anos, aos cinco médicos colombianos vão ser entregues ficheiros com dois mil utentes, o que reduzirá para cerca de metade, de forma temporária, o número de pessoas sem cuidados médicos de proximidade em Abrantes e Sardoal.
A evolução pessoal e profissional e a oportunidade de conhecer um novo povo e uma nova cultura são os motivos invocados pelos cinco novos médicos para aceitarem exercer a actividade a milhares de quilómetros de casa.
“Como médicos que somos, podemos desempenhar um papel importante em qualquer parte do mundo, logo, se Portugal está necessitado de ajuda, nós estamos preparados para fazer algo bom por esta comunidade”, disse à agência Lusa Carlos Vallejo, 31 anos.
Uma opinião partilhada por Eli Espitia, 30 anos, que referiu as “dificuldades com o calão e regras gramaticais que mudam de região para região”, tendo assegurado, no entanto, “perceber bem” o idioma.
Natural de Bogotá, Andrés Avellaneda, 29 anos, destacou à Lusa duas razões, “de ordem pessoal e profissional” para aceder a exercer a profissão a milhares de quilómetros da terra natal.
“O povo português precisa de médicos, ao contrário da Colômbia, e esta é uma oportunidade para crescer profissionalmente e para conhecer um novo povo e uma nova cultura”, defendeu.
*Lusa
---------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 26 de junho de 2011

Artes

Benavente tem Grupo de Forcados Femininos
O machismo de muitos homens e as críticas por parte dos grupos de forcados masculinos são dois adversários difíceis para o Grupo de Forcados Femininos de Benavente, o primeiro composto por mulheres em todo o país.
“Nem todos reconhecem o nosso trabalho”, refere Susana Frieza, 16 anos, cabo do grupo e impulsionadora do projecto que nasceu há cerca de três anos em Benavente. As principais críticas, dizem, têm surgido por parte do sexo masculino: “Os homens dizem que o nosso lugar é em casa, a lavar a loiça e a coser meias”.
“Os homens dizem que não é para nós, mas não ligamos”, afiança Sara Rodrigues, 24 anos, outro elemento do grupo.
Trajada a rigor, Susana Frieza prefere valorizar os "muitos aplausos" do público. Já "os comentários maus dão-nos força para continuar”, acrescenta.
João Lima, presidente da direcção do Grupo de Forcados, que integra o sector feminino e o masculino, refere que “há uma altura em que os homens perguntam o que elas estão ali a fazer, mas depois as coisas começam a correr bem".
“Para mim, as mulheres têm tanto direito como têm os homens e enquanto cá estiver vou fazer o possível para que se mantenham”, assegura o dirigente, entusiasmado com o projecto.
O presidente da direcção explica que as temporadas têm corrido dentro da normalidade e “já há quem peça especificamente a participação do grupo feminino, que está sempre disposto a actuar”.
Nélia Pereira, 27 anos, outro dos elementos, garante que a ideia é “para continuar”. Até porque “temos bastante orgulho em ser o único grupo feminino no país e no mundo e só queremos continuar a dar mais e mais”.
O grupo tem agora como objectivo participar fora do país. “Queremos continuar a mostrar aquilo que sabemos fazer”, conclui Susana Frieza.
*Lusa
---------------------------------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Benavente: Touro provoca ferimentos graves em três pessoas
Três pessoas ficaram ontem feridas gravemente e outras duas sofreram ferimentos ligeiros ao serem colhidas por um touro durante as festas de Benavente, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.
José Guilherme, comandante dos Bombeiros Voluntários de Benavente, disse à Lusa que, quando era conduzido para a manga onde iria decorrer a largada, o touro fugiu do grupo de cabrestos e de campinos que o conduziam pelas ruas da vila, tendo atingido cinco pessoas.
Segundo disse, dois dos feridos foram assistidos no local e conduzidos ao centro de saúde de Benavente, tendo os outros três sido levados para o hospital de Vila Franca de Xira.
A senhora que ficou gravemente ferida sofreu perfurações e havia suspeitas de traumatismo craniano, disse.
Também os outros dois feridos graves foram transportados com suspeitas de traumatismo craniano, tendo um deles sofrido lesões oculares e o outro ferimentos em várias partes do corpo, disse a fonte.
O hospital de Vila Franca de Xira confirmou a entrada das três pessoas, adiantando apenas que estão “estáveis” e “em observação”.
------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 25 de junho de 2011

Meteorologia

Concelhos de Sardoal e Mação em alerta máxima de incêndio
Sardoal e Mação no concelho de Santarém apresentam hoje um risco máximo de incêndio, o mais grave de uma escala de cinco, segundo o Instituto de Meteorologia (IM).
De acordo com o IM, os concelhos de Caminha (Viana do Castelo), Póvoa de Lanhoso (Braga), Arouca (Porto), São Pedro do Sul e Castro d'Aire (Viseu), Figueiró dos Vinhos (Leiria), Vila de Rei (Castelo Branco), Sardoal e Mação (Santarém) são os que apresentam risco máximo de incêndio.
Vários outros concelhos do distrito de Santarém, apresentam também risco de muito elevado.
Para este sábado prevê-se para o distrito de Santarém temperaturas máximas de 39ºC, prevendo-se para amanhã, Domingo, ligeira subida de temperatura, podendo os termómetros atingir 40ºC.
----------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Cultura

Aníbal Horta lança livro “Diário 84 – Livro de Memórias”
Dia 3 de Julho (Domingo), será apresentado o Livro “Diário 84 – Livro de Memórias”, da autoria de Aníbal Horta, Ex-Chefe do Grupo de Escuteiros nº 84 do Entroncamento que viu o seu mérito reconhecido a nível nacional.
O lançamento da obra que é uma edição da Autarquia do Entroncamento, terá lugar às 16h, no Pavilhão Desportivo Municipal.
O livro mostra o percurso do Grupo 84, contado por Aníbal Horta, de forma simples e sistemática.
O seu início foi em 1928, em tempos muito diferentes daqueles que encontramos hoje, no entanto, conseguiu chegar aos nossos dias, não que de uma forma fácil, mas vivendo e ultrapassando cada barreira erguida no seu caminho. Deu muito de si à comunidade, não só à do Entroncamento, mas também, em todos os locais por onde foi passando. A história do Grupo de Escuteiros Nº 84, do Entroncamento, é possível, devido à perseverança, empenho e dedicação, de todos aqueles que o ajudaram durante todos estes anos.
-----------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Cultura

Carlos Antunes expõe na Galeria das Artes do Museu Agrícola de Riachos
O Núcleo de Arte de Riachos inaugura no sábado, dia 2 de Julho, às 17h30, na Galeria das Artes do Museu Agrícola, uma exposição individual de Pintura de Carlos Antunes, intitulada “No Museu de Riachos”.
A mostra do artista torrejano estará patente ao público até 31 de Julho, podendo ser visitada no horário do Museu: De Segunda a Sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00 e aos Domingos das 15h00 às 17h00
Carlos Antunes diz gostar de desenho e de pintura desde os tempos de escola, mas só há poucos anos, após se ter aposentado, dedicou algum do seu tempo disponível à arte de pintar contando neste momento com algumas dezenas de Obras na sua Colecção e várias exposições individuais e colectivas no seu currículo; designadamente: em Torres Novas na Pastelaria Portugal, no Átrio do Hospital, TAACTO, Centro Histórico – Rua Alexandre Herculano, em Riachos no Restaurante Galera, Palácio do Pelourinho na Golegã, Fiarte - Coimbra, Vila Nova da Barquinha, tendo também participado em alguns eventos de Pintura ao Vivo.
Também em V. N. da Barquinha frequenta o Atelier de Desenho e Pintura do Centro Cultural, sendo um dos alunos da classe de Pintura do Mestre Carlos Vicente.
--------------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Autarquias

Câmara de Benavente pede suspensão das obras na EN 118 durante campanha do tomate
A Câmara Municipal de Benavente decidiu, na reunião de terça-feira, pedir a interrupção das obras que decorrem na ponte da Vala Nova e no pontão da Várzea (Samora Correia), na estrada nacional 118, durante a campanha do tomate.
“Não podemos pôr em risco a produção de tomate, que é algo muito importante para a sobrevivência dos agricultores e para o país”, afirmou o presidente da autarquia, António José Ganhão, lembrando que entre o final de Julho e Setembro, período de colheita e transporte do tomate, existe um fluxo de transporte lento que, associado às obras, “pode pôr em causa a circulação de uma forma geral”.
A Estradas de Portugal comunicou à autarquia, que perante as preocupações apresentadas, se vai reunir na próxima semana com o empreiteiro responsável pela obra para ver da possibilidade de algum ajustamento, “que possa permitir melhor fluidez da circulação”.
Depois disso, irá marcar uma reunião com a autarquia, pretendendo António José Ganhão que nesse encontro estejam presentes, além dos autarcas, as associações de produtores e a administração da IDAL, “a maior fábrica de transformação de tomate do país”, que se encontra instalada no concelho.
As obras tiveram início em Janeiro e têm previsão de conclusão para Setembro, tendo os constrangimentos de trânsito que está a provocar motivado, nomeadamente, a aprovação, pela Assembleia Municipal de Benavente, de uma moção que pede a intervenção da EP “no sentido de encontrar soluções para aumentar o ritmo da obra e minimizar as consequências dos constrangimentos na circulação” e ainda reforçar a sinalização “de modo a prevenir acidentes”.
A moção refere, nomeadamente, que as obras têm causado “inúmeros constrangimentos/prejuízos a milhares de utentes que diariamente utilizam esta via para as suas deslocações”.
Como exemplo, cita o tempo que demora actualmente a viagem entre Samora Correia e Salvaterra de Magos (13 quilómetros), mais de uma hora, contra os 12 a 15 minutos que eram habituais.
A moção aponta o “reduzido número de trabalhadores” envolvidos na obra e o não recurso ao trabalho nocturno para defender a possibilidade de “reformular o plano de obra, de forma a minimizar os impactos negativos junto de milhares de pessoas e de agentes económicos”.
-------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 21 de junho de 2011

Eventos

Banda de Almada venceu 7.º Concurso Nacional de Bandas/Música Moderna do Entroncamento
A banda The Vertical Transmission, de Almada, foi a vencedora do 7.º Concurso Nacional de Bandas – Música Moderna, promovido pela Câmara Municipal do Entroncamento.
Em segundo lugar ficou God Bless Jack, banda de Lisboa, e em terceiro a R12, de Glória do Ribatejo (Salvaterra de Magos), tendo sido entregues, no âmbito das festas da cidade, os prémios pecuniários no valor de 1000, 500 e 250 euros, respetivamente.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Quarta-feira é dia de Noite Branca Solidária em Santarém
A Casa Solidária das Artes e Ofícios, da Câmara Municipal de Santarém, promove, na quarta-feira, a Noite Branca Solidária, na esplanada Jardim da República, com o objectivo de angariar bens alimentares para apoiar as famílias mais carenciadas do concelho.
O Mágico Andrely, que participou no Portugal tem Talento, abre a iniciativa às 22:00, seguindo-se uma passagem de modelos e sessão de DJs.
Parte das receitas obtidas pela esplanada serão doadas à autarquia e revertidas em bens alimentares para as famílias que são acompanhadas pela Casa Solidária.
---------------------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Incêndio no MiniPreço em Santarém provoca ferimentos em três funcionários
Um incêndio no armazém de uma média superfície, em Santarém, provocou ferimentos ligeiros em três funcionários e queimou várias paletes que se encontravam no interior e no exterior do edifício, disse à agência Lusa fonte da protecção civil.
Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro, as três pessoas foram assistidas no local devido à inalação de fumos, não havendo outras vítimas a lamentar.
O incêndio, que ocorreu pouco depois das 16:00, circunscreveu-se ao armazém do Minipreço, em S. Domingos, tendo estado no local sete viaturas e 22 elementos dos bombeiros municipais e voluntários de Santarém, e ainda de Pernes, além da PSP, adiantou a fonte.
-------------------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Câmara de Coruche ordena demolição de fornos de fabrico de carvão ilegais
A Câmara de Coruche vai apresentar uma queixa-crime e ordenar a demolição de quatro fornos de fabrico de carvão vegetal construídos ilegalmente em Volta do Vale, na freguesia do Couço, disse hoje à agência Lusa fonte da autarquia.
Dionísio Mendes, presidente da Câmara Municipal de Coruche, disse à Lusa que, detectada a construção ilegal dos quatro fornos em plena povoação, a 07 de Abril, elaborou um despacho ordenando o embargo da obra.
Contudo, o proprietário ignorou a ordem, tendo avançado com a construção e iniciado a laboração, o que levou a autarquia a instaurar um processo para apresentação de queixa crime por desobediência a entregar no Ministério Público.
Tendo em conta que o proprietário continua a laborar, no passado dia 09 a autarquia instruiu um processo de demolição, assegurando que se os fornos não forem destruídos no prazo legal, será a autarquia a proceder à demolição.
A população de Volta do Vale tem-se insurgido contra a situação, devido aos efeitos da laboração dos fornos.
Falando em nome dos moradores, José Pacheco denunciou o que a população classifica de “atentado escandaloso, contra o ambiente e as pessoas que residem” na aldeia.
“Estes fornos, para além de serem altamente poluidores do ambiente, o seu pó preto e muito fino torna as terras em volta inférteis, queima os pulmões, a vista e garganta dos residentes, além de sujar tudo de preto”, como as casas ou a roupa, denunciou num email enviado à Lusa e num vídeo colocado no Youtube.
Segundo afirma o morador, a população, na sua maioria idosa, “agradece que seja posto fim imediato a este crime contra o ambiente e contra as pessoas”, lembrando que onde há pouco “se respirava ar puro e tranquilidade, hoje só de máscara e nem dentro de casa se pode estar”.
---------------------------------------------------------------------------------------------------

Autarquias

Autarquia de Alcanena promove “Férias Activas de Verão 2011”
O projecto “Férias Activas de Verão”, promovido pelo Município de Alcanena e com o objectivo a pensar na ocupação das crianças do concelho durante o período de férias escolares, vai decorrer de 4 a 29 de Julho.
A iniciativa será dividida em quatro turnos, com a duração de cinco dias cada, destinando-se o programa a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 15 anos, no qual se inclui um vasto leque de actividades, nomeadamente:
- Passeio à Praia, Cinema, Raid Fotográfico, Actividades Desportivas, Idas às Piscinas, Artes Plásticas na Biblioteca, Canoagem, Actividades nos Olhos de Água, Educação Anbiental no Carsoscópio.
A inscrição inclui transporte, equipamento necessário à realização das actividades e seguro de acidentes pessoais, tendo o valor de 10€ por turno. Em caso de inscrição de irmãos, na segunda inscrição será efectuado um desconto de 50%, desconto também aplicável a alunos beneficiários do escalão A da acção social escolar, mediante a apresentação do respectivo comprovativo da Segurança Social. Para os participantes que queiram optar pela inclusão da alimentação, acrescem 15€ por semana ao valor da inscrição (com direito a almoço e lanche).
Os interessados em participar nas “Férias Activas de Verão” poderão efectuar a sua inscrição entre os dias 27 de Junho e 1 de Julho, entre as 09:00h e as 16:00h, no Sector de Taxas e Licenças da Câmara Municipal de Alcanena ou na Delegação de Minde.
Para mais informações, contacte o Sector de Desporto, Juventude e Tempos Livres da CMA, através do telefone 249 889 112 ou do e-mail desporto@cm-alcanena.pt.
-------------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Torres Novas vai viver mais uma edição das Festas do Almonda
Torres Novas volta a estar em festa de 01 a 10 de Julho, em mais uma edição das Festas do Almonda, com um vasto programa de espectáculos ao ar livre, a decorrer no Jardim das Rosas, e com entrada livre.
António Rodrigues, presidente da câmara municipal de Torres Novas, reconhece que a conjuntura actual obriga a uma “contenção drástica”, pedindo compreensão para a necessidade de “redimensionar” as festas da cidade, tornado o evento “mais curto, não tão ambicioso, mas assegurando a mesma qualidade e o factor de diferenciação do programa”.
Para o autarca, as festas da cidade tornaram-se um dos “grandes momentos culturais”, habituando população e visitantes a uma programação de “excelência, onde a originalidade e a exigência marcam uma atitude e uma estratégia: criar factores de diferenciação que projectem a cidade”.
O programa arranca na noite de dia 01 com o funaná, batuque, tabanka e finaçom dos caboverdianos “Ferro Gaita”, prosseguindo dia 02 com o XXII Intercâmbio Cultural de freguesias de Salvador/S. Salvador, com a participação de grupos de Beja, Guimarães, Ílhavo, Santarém, Serpa e Torres Novas.
A noite de 02 de Julho será preenchida com o XXXIII Festival de Folclore de Torres Novas, com a presença de ranchos folclóricos de Torres Novas, Briteiros (Baixo Minho), Paleão ( Beira Litoral) e Vale de Domingos (Baixo Vouga), seguindo-se, às 23:00, a actuação de Pedro Tochas, “o palhaço escultor”.
Dia 03, o programa começa às 19:30 com o espectáculo de dança “A Casa”, de Aldara Bizarro, uma coprodução do Teatro Virgínia, de Torres Novas, Teatro Municipal da Guarda e Câmara Municipal de Castelo Branco/Cultura Vibra.
À noite, actuam os “Real Combo Lisbonense”, grupo que recupera o estilo e o reportório das orquestras e conjuntos de baile dos anos 1950 e 1960, num convite para a dança construído a partir de “clássicos de sempre e pérolas perdidas da música portuguesa”.
Na noite de dia 04 actuam “M-Pex”, projecto que alia a guitarra portuguesa à música electrónica, e Cosie Cherie, que juntou a portuguesa Tânia Carvalho e o holandês Job Leijh.
Os” Old Jerusalém”, que aliam a música alternativa à folclórica e à popular, actuam dia 04 à noite, estando agendado para o dia seguinte os “Toques do Caramulo”, um “espectáculo de forte energia musical e interacção com o público, com o reportório esquecido da Serra do Caramulo”.
A noite de dia 07 é para a banda de Abrantes “The Kaviar”, vencedor do Optimus Live Act, sendo o dia seguinte dedicado ao jazz, com a actuação de Luísa Sobral.
No penúltimo dia das festas, o trio indie A Jigsaw junta-se aos já conhecidos Peixe Avião, num espectáculo agendado para as 22:00.
Dia 10, às 17:00, é apresentado o espectáculo resultante do estágio para jovens instrumentistas torrejanos, que decorre entre os dias 06 e 10. O projecto integra formandos do Choral Phydellius e das bandas filarmónicas do concelho e tem este ano como convidado o “jovem e reputado maestro galego” David Fiúza.
A noite começa com os sons do Brasil trazidos a Torres Novas pelo DJ Tudo e Sua Gente de Todo o Lugar e termina com uma tertúlia de fado de Coimbra, antes do fogo de artifício final.
Um workshop de teatro no âmbito do projecto “Na Rua”, do Teatro Útero, actividades desportivas, gastronomia, tasquinhas e actuação de DJs, todas as noites depois dos espectáculos, completam o programa das festas.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Meteorologia

Concelho de Sardoal apresenta hoje risco máximo de incêndio
Dois concelhos de Portugal continental apresentam hoje um risco máximo de incêndio, o mais grave de uma escala de cinco, segundo o Instituto de Meteorologia (IM).
Os concelhos com risco máximo de incêndio são Sardoal, no distrito de Santarém, e Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco.
------------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Economia

Vinhos do Tejo lançam hoje Loja Web em Londres
A VRCPortugal lança hoje, em Londres, uma loja online, a VRCWineStore.com, com distribuição em toda a Europa, para venda de Vinhos do Tejo, seleccionados entre os melhores produtores ribatejanos.
O lançamento é feito perante 100 convidados, no salão de eventos de Painter’s Hall, em Londres, numa iniciativa que, além da VRCWineStore, da VCRPortugal, inclui a apresentação da TheShareRepublic, de uma empresa britânica com serviços financeiros numa plataforma web de acesso à London Stock Exchange.
As duas plataformas foram desenvolvidas pela empresa portuguesa 9Tree, estando a VRCWineStore disponível para o consumidor final a partir do próximo dia 20 de julho, afirma a VRCPortugal em comunicado.
----------------------------------------------------------------------------------------

Saúde

Unidade de Saúde Familiar de Alviela obtém certificação internacional
A Unidade de Saúde Familiar de Alviela, do Agrupamento de Centros de Saúde Ribatejo, obteve a certificação internacional “com grau avançado”, no final de um processo de acreditação externa que iniciou no segundo semestre de 2009.
Com a acreditação desta USF, passam a existir quatro unidades de saúde familiar certificadas em todo o país – as outras são em Valongo, Viseu (Grão Vasco) e Lisboa (Dafundo) -, afirma um comunicado do ACES Ribatejo.
A USF do Alviela tem a particularidade de prestar cuidados em meio rural, em seis pólos, abrangendo 10.600 utentes, característica que a distingue das outras unidades avaliadas, frisa o diretor do ACES Ribatejo, Carlos Ferreira.
A avaliação foi realizada pela Agencia Centros ACSA, de Andaluzia, uma agência de qualidade sanitária de Espanha que colaborou com a Direcção-geral de Saúde, baseando-se a certificação na melhoria dos cuidados prestados, “sempre na perspectiva do utente e em seu benefício”, afirma o comunicado.
-------------------------------------------------------------------------------------------

Ambiente

Câmara de Santarém tem em curso projecto para intervenção nas linhas de água do concelho
A Divisão de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (DADS) da Câmara de Santarém tem em curso um projecto de intervenção nas linhas de água do concelho para promover acções de reabilitação em colaboração com juntas de freguesia e populações.
Tendo aderido ao Projecto Rios em Fevereiro de 2008, a Câmara de Santarém tem já nove troços de rio adoptados no concelho, uma iniciativa que envolveu mais de 1000 pessoas nas acções que tem realizado, afirma uma nota da autarquia.
Além dos quatro troços no rio Alviela (nas freguesias de Vaqueiros, Pernes, São Vicente do Paul e Vale de Figueira), estão a ser igualmente alvo de vigilância e intervenção troços dos rios e ribeiras de Centeio (Pernes), Cubal (Alcanede), Cabanas (Azóia de Baixo), Patas (Vale de Santarém) e Alcobertas (Gançaria).
No troço do rio das Patas, afluente do rio Maior, estão a ser plantadas, ao longo deste mês, árvores autóctones de nove espécies e a ser cortadas infestantes, uma acção autorizada pela Administração da Região Hidrográfica do Tejo (ARH Tejo) e que conta com a colaboração da junta de freguesia e de um grupo de cidadãos, que incluem alunos e escuteiros, entre outros.
Foi também durante o mês de Junho que a DADS adoptou, com o grupo de escuteiros local, a ribeira de Alcobertas, que preserva ainda espécies em perigo, inscritas no Livro Vermelho dos Vertebrados, como o escalo do sul e a enguia.
No âmbito do trabalho que tem vindo a promover nesta área, a DADS realiza, na terça-feira, uma sessão de esclarecimento sobre “Limpeza e Conservação de Linhas de Águas”, com o objectivo, nomeadamente, de prevenir situações de inundação e a preservação dos ecossistemas ribeirinhos.
A sessão, que conta com a participação da ARH Tejo, tem como público alvo as juntas de freguesia do concelho e as populações, sobretudo os proprietários de terrenos confinantes com linhas de água.
O projecto aposta na “aplicação e disseminação das boas práticas ambientais, apoiada na sensibilização e educação ambiental e na motivação à participação efectiva da sociedade”, envolvendo “as partes interessadas na gestão sustentável dos recursos hídricos”, sublinha o comunicado.
Passa pela realização de saídas de campo com as juntas de freguesia, para identificar as linhas de água existentes, principais problemas e potencialidade ecológica, acrescenta, frisando que o objectivo da DADS é “promover a adopção de boas práticas ambientais”.
Nesse sentido, frisa, é de “extrema importância continuar este processo de reabilitação de troços de cursos de água no concelho, com o objectivo acrescido de demonstrar aos proprietários dos terrenos confinantes com as linhas de água que, com acções simples e de baixo custo, é possível, em muitos casos, cumprir com a legislação referente às medidas de conservação e reabilitação da rede hidrográfica e zonas ribeirinhas”.
*Lusa
-------------------------------------------------------------------------------------------

Cultura

Vila Nova da Barquinha: Antigos vestígios de ocupações do Paleolítico Inferior em exposição
Os mais antigos vestígios de ocupações do Paleolítico Inferior datados até hoje em Portugal - milhares de artefactos e sinais de presença humana de há 300 mil anos, encontrados em Barquinha - podem agora ser conhecidos numa exposição patente naquele concelho.
Ao longo dos últimos anos, arqueólogos de vários países identificaram no sítio arqueológico da Ribeira da Atalaia o que afirmam ser os mais antigos vestígios humanos datados até hoje no país, num local ainda pouco conhecido em Portugal mas que todos os anos atrai investigadores e especialistas de todo o mundo.
O resultado global das escavações está pela primeira vez visível ao público na sede da Associação Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo (ACIAAR), em Vila Nova da Barquinha, uma mostra integrada na exposição ‘4600 milhões de anos de evolução, dinossauros e memórias da Pré-História’.
O sítio arqueológico da Ribeira da Atalaia (ou Ribeira da Ponte da Pedra), localizado a poucos quilómetros da confluência do Rio Tejo, foi identificado na década de 1980 pelo arqueólogo José Gomes, que disse à Lusa ter desconfiado daquele local após ali ter sido descoberta uma “lasca de pedra”.
“Era só uma mas foi isso que me despertou a atenção para aquele local”, lembrou o arqueólogo, um dos fundadores da ACCIAR.
A partir do momento em que iniciou as primeiras escavações, e perante a evidência dos achados trazidos à superfície, José Gomes passou a informação e desde 1999 que uma equipa internacional de arqueólogos escava aquele local.
“Hoje existem 80 sítios identificados como de interesse arqueológico em Vila Nova da Barquinha”, fez notar o especialista, a quem a descoberta dos vestígios com a mais antiga datação absoluta de ocupação humana em Portugal nunca tinha “passado pela cabeça”.
Desde 2004, o sítio da Ribeira da Atalaia tem integrado diversos projectos financiados pela Comissão Europeia (CE) no âmbito da formação e investigação, em especial nos cursos de mestrado Erasmus Mundus em Quaternário e-Pré História. Este é o único mestrado de arqueologia reconhecido a este nível pela CE, figurando o sítio da Ribeira da Atalaia como enlace em Portugal da rede dos sítios-escola mais antigos do Sul da Europa, a par de Atapuerca, em Espanha, Tautavel e Vallonet, em França, ou Pirro Nord e Isernia La Pineta, em Itália.
O “desconhecimento ou alheamento” dos portugueses relativamente à importância histórica do local não preocupam José Gomes – “menos estragam”, diz -, mas, ainda assim, o especialista defende a necessidade da protecção e vedação do sítio.
“Não apenas por se tratar do mais antigo local datado em Portugal, mas também pela sua extensão, que consente a programação de escavações-escola que poderiam funcionar ao longo de todo o ano”, vincou.
A mostra está patente ao público até ao final do ano retratando temas como o ‘Paleozóico’, ‘Os Hominídeos’, ‘Caçadores – Recoletores, 'O Paleolítico’ ou ‘Os Primeiros Habitantes’, numa iniciativa da ACIAAR e do Instituto Politécnico de Tomar.
*Lusa
------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Cultura

Festival Internacional de Percussão de Tomar vai contar com participação de oito escolas
A quinta edição do Festival Internacional de Percussão de Tomar – Tomarimbando – vai contar com a participação de oito escolas portuguesas de percussão, um número superior ao do ano passado, referiu fonte da organização à Agência Lusa.
Luiz Ferreira, director artístico do festival que é organizado pela Sociedade Filarmónica Gualdim Pais, de Tomar, salientou que se prevê a presença de 150 alunos e músicos de escolas de percussão de todo o País durante a semana de 27 de Junho a 1 de Julho. Os destaques vão para os concertos do japonês Kuniko Kato, no dia 29, e do norte-americano Mark Ford, no dia 30. A agenda dos concertos, que vão decorrer no cineteatro Paraíso, em Tomar, inclui ainda os portugueses Nuno Aroso e Dumming – Grupo de Percussão e os franceses Les Percut.
O director do festival adiantou à Agência Lusa que nestes concertos vão ser estreadas várias composições de músicos portugueses, que estão a produzir exclusivamente para este festival, o único do género que se realiza em Portugal e um dos poucos da Península Ibérica.
“Temos sido cada vez mais procurados e reconhecidos por escolas de percussão internacionais, sobretudo espanholas e brasileiras, que querem participar também neste festival”, referiu ainda Luiz Ferreira, acrescentando que a organização vai ponderar abrir o festival à participação de representações estrangeiras.
O festival é apoiado e financiado pela Direção Geral das Artes e, este ano, na candidatura que a organização fez aos apoios do programa de projectos pontuais, o Tomarimbando ficou em terceiro lugar entre 97 candidatos. “É um reconhecimento da importância deste festival que tem apostado sobretudo em aproximar os jovens músicos portugueses de músicos reconhecidos internacionalmente e permitir, através dos ‘workshops’, que haja troca de experiências”, sublinha o director artístico.
O Tomarimbando inclui no programa um conjunto de ‘workshops’ que são ministrados e participados por alguns dos músicos que participam no festival. É o caso de Kuniko Kato e de Mark Ford, que vão estar nos workshops dos dias 30 Junho e 01 de Julho, respectivamente.
O festival conta também com mais apoios de marcas de instrumentos musicais, uma situação que para Luiz Ferreira, “é mais um reconhecimento da importância deste evento no panorama nacional da percussão”.
-------------------------------------------------------------------------

Saúde

Médicos colombianos chegaram a Abrantes e Sardoal
O director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Zêzere informou à Lusa a chegada de cinco médicos colombianos a Abrantes e Sardoal, os concelhos daquela área mais afectados pela falta de profissionais de saúde.
Com uma área de intervenção de cerca de 1.800 quilómetros quadrados para uma população de 170 mil pessoas, o ACES do Zêzere engloba os centros de saúde de Abrantes, Constância, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal, Tomar e Vila Nova da Barquinha, quase todos eles apresentando um défice de médicos de clínica geral.
Em declarações à agência Lusa, o director executivo do ACES Zêzere, Fernando Siborro, afirmou que a chegada dos cinco especialistas colombianos, quatro médicos e uma médica, para exercerem em Abrantes (quatro profissionais) e Sardoal (um profissional) vai “minimizar em muito” o problema hoje vivido pelas populações.
“Temos hoje cerca de 18 mil pessoas sem médico de família nos concelhos de Abrantes e Sardoal e a chegada destes profissionais vai permitir o acesso a cuidados médicos de saúde a mais de 10 mil pessoas”, vincou, acrescentando que com mais três médicos a situação “ficaria normalizada” naquele agrupamento de centros de saúde.
O alojamento dos cinco médicos está a decorrer “provisoriamente” nas instalações da Pousada da Juventude de Abrantes, adiantou o responsável, afirmando que aqueles profissionais assinaram contratos de trabalho válidos por três anos.
“No início da semana vão começar a ambientar-se aos locais de trabalho e dentro de um mês deverão começar a exercer” acrescentou.
Fernando Siborro lembrou a situação “muito difícil” vivida pelas populações de Abrantes e Sardoal – “os concelhos mais afectados do agrupamento” - pelo elevado número de médicos que deixaram de trabalhar por motivos de serviço, de aposentações e de saúde.
---------------------------------------------------------------------------------------------

Trânsito

Almeirim: Choque entre camião e motociclo provoca um morto
Um homem morreu, esta manhã, na sequência do choque entre o motociclo que conduzia e um camião, junto à fábrica da Compal, em Almeirim.
A GNR de Almeirim está a investigar as circunstâncias em que ocorreu o choque entre um motociclo e um camião carregado de sumos. O motociclista faleceu no local.
O acidente ocorreu cerca das 6.30 horas desta sexta-feira, na EN118, junto à fábrica da Compal, em Almeirim.
Os Bombeiros de Almeirim acorreram ao acidente com nove homens e duas viaturas.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Política

Vereadores do PSD da Câmara de Abrantes criticam investimentos “megalómanos” no concelho
Os vereadores do PSD da Câmara Municipal de Abrantes, de maioria socialista, afirmaram hoje que o município está a “correr para o abismo” caso não reveja os investimentos “megalómanos” em curso.
No balanço de 18 meses de mandato, hoje apresentado pelos vereadores Santana Maia e Belém Coelho e pelos candidatos autárquicos do PSD que já desempenharam funções de vereador no actual mandato e que têm colaborado no trabalho da vereação, as críticas ao trabalho desenvolvido pela maioria socialista foram generalizadas.
“A segurança, ou a falta dela, na cidade, o processo da RPP Solar, em que a autarquia investiu um milhão de euros para nada, o centro histórico da cidade e os investimentos nos processos de regeneração urbana, milhões para a cidade, nada para as freguesias, a falta de acesso a cuidados médicos de saúde e os direitos espezinhados da oposição, reveladores de claustrofobia democrática”, foram algumas das críticas lançadas ao executivo socialista por Santana Maia.
“A orgânica municipal, as nomeações duvidosas e o acumular de aberturas e anulações de concursos, que só desprestigia a própria câmara, e o investimento de 13 milhões de euros no futuro Museu de Arqueologia (MIAA), um desastre anunciado”, foram outras situações sublinhadas.
“É preciso um travão nos projectos megalómanos e ruinosos e que fazem o município correr para o abismo”, defendeu Santana Maia, que acrescentou que o País “não está em condições de continuar a alimentar sonhos de grandeza, lançando obras para as quais depois não há dinheiro para pagar”.
O vereador Belém Coelho, por sua vez, defendeu a “suspensão imediata” do concurso para a construção do Museu, “reclamando por prudência tendo em conta a gravidade da situação económica” nacional.
“Tomou-se primeiro a decisão de construir o MIAA e pensou-se depois no resto. E se, por acaso, o estudo de viabilidade financeira, agora encomendado, não for favorável? Abandona-se o projecto, depois de gastar mais de milhão e meio de euros em projectos e mostras?”, questionou.
O centro histórico da cidade foi outra das preocupações dos autarcas do PSD, tendo Santana Maia afirmado que o mesmo tem conhecido um “processo de definhamento que se traduz em perda de pessoas e de funcionalidades e na morte lenta do comércio” tradicional.
Também a previsão do arranque do empreendimento RPP Solar, objecto de sucessivos adiamentos, tem suscitado dúvidas junto dos autarcas quanto à sua concretização.
Os vereadores defenderam ainda que o Ministério Público investigue todo o processo RPP Solar “para cabal esclarecimento”, tendo considerado que a autarquia “não acautelou os seus interesses, ao não impor no protocolo a possibilidade de reversão do terreno”, que comprou por um milhão de euros e vendeu depois por 100 mil euros à empresa de Alexandre Alves para esta criar a fábrica de painéis foto voltaicos no concelho.
---------------------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Cultura

Azinhaga do Ribatejo: Pólo da Fundação José Saramago já recebeu milhares de visitas
O pólo da Fundação José Saramago na Azinhaga, aldeia natal do escritor, recebeu cerca de 7.000 visitantes desde a inauguração, em 2008, sobretudo portugueses, mas também muitos espanhóis e brasileiros que querem conhecer as origens do Nobel.
O pólo da Fundação José Saramago está instalado num edifício no Largo da Praça da Azinhaga. No piso térreo está a livraria, o ciber-café, os serviços administrativos, e no primeiro andar pode ser visitado um pequeno museu com objectos que pertenceram aos avós maternos do Nobel da Literatura.
Ana Maria Hugues, responsável pelo espaço, disse à agência Lusa que o número de visitantes desde a abertura "deverá perfazer sete mil no final do corrente Junho", estimou.
"Os visitantes são sobretudo portugueses, mas há também muitos estrangeiros", avaliou, acrescentando que foram contabilizados até ao momento 17 nacionalidades diferentes de visitantes de todas as idades.
Espanhóis e brasileiros estão entre os fãs mais numerosos do autor - falecido fará sábado, dia 18 de Junho, um ano - mas também alemães, holandeses, norte-americanos, argentinos e uruguaios.
"Muitos dos visitantes já leram todos os livros de Saramago e vêm aqui para associar o lugar ao escritor. Alguns comovem-se e choram", referiu, sobre o interesse dos admiradores do escritor em conhecer as origens da família, a terra natal, os lugares onde brincava e passeava.
As estantes da livraria contêm a vasta bibliografia de Saramago em português e noutras línguas: "Manual de Pintura e Caligrafia", "A Jangada de Pedra", "O Homem Duplicado", "Todos os Nomes", "In Nomini Dei", "Viagem a Portugal", "Folhas Políticas", "Deste Mundo e do Outro", entre outros livros.
No primeiro andar, o público pode ver, entre outros, objectos evocados por José Saramago no livro "As Pequenas Memórias", como a cama de ferro dos avós maternos - Jerónimo e Josefa - pintada em tons rosa, amarelo e verde, e a arca das favas, forrada com exemplares da época do jornal "O Século".
A casa na Azinhaga onde o Nobel da Literatura nasceu, em 1922, já não existe - foi demolida entretanto, e no terreno, adquirido por particulares, foi construída uma vivenda - mas o lugar está assinalado com uma placa.
Saramago viveu na Azinhaga, concelho da Golegã, até aos dois anos, deixando a aldeia com os pais, que se mudaram para Lisboa, mas voltou anualmente à aldeia para passar as férias do verão até aos 15 anos.
Os avós são duas figuras especiais dos afectos do escritor. Viviam de uma pequena criação de porcos na aldeia, e no livro "As Pequenas Memórias" o escritor recorda que, no frio do inverno, levavam os bacorinhos mais débeis para a cama, para os aquecer, salvando-os de uma provável morte.
O original deste livro, e a obra "Viagem a Portugal", estão em destaque no interior do pequeno museu onde os visitantes podem ver materializadas algumas recordações de Saramago.
*Lusa
---------------------------------------------------------------------------------------------

Eventos

Cancelado concerto de Joana Amendoeira em Tomar
O concerto de Joana Amendoeira, previsto para esta sexta-feira, 17 de Junho, no Cine-Teatro Paraíso, em Tomar, foi cancelado, uma vez que a fadista está retida na Argentina devido à nuvem de cinzas provocada pelo vulcão Puyehue no Chile, que impede a realização de voos na América do Sul por tempo indefinido, diz a Câmara Municipal em comunicado.
Quem já tivesse adquirido bilhete para o espectáculo, deverá dirigir-se à Loja de Cultura do Cine-Teatro Paraíso para efeitos de reembolso do mesmo.
-----------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Cultura

Lisboa recebe oliveira “galega” da Azinhaga do Ribatejo como monumento em memória de José Saramago
Restam poucas árvores no olival centenário que ficava perto da casa dos avós de José Saramago, na aldeia da Azinhaga, e uma delas virá quinta-feira para Lisboa, onde será plantada como um monumento em memória do escritor.
"Saramago adorava as oliveiras da aldeia e sempre que estava de visita lamentava que estivessem a desaparecer", recordou, em declarações à agência Lusa, Vítor Manuel da Guia, presidente da junta de freguesia da Azinhaga do Ribatejo.
Desapareceu a casa onde o Nobel da Literatura nasceu, em 1922, filho e neto de camponeses, e também a dos avós, mas no livro "As Pequenas Memórias" (2006), sobre a infância e adolescência, relembra "a oliveira que dava sombra à entrada".
Os olivais foram dando lugar a plantações de milho, segundo o presidente da junta de freguesia, mas "estão gradualmente a ser replantadas as oliveiras" na aldeia.
Vítor Manuel da Guia relatou que a oliveira que será retirada na quinta-feira é uma das centenárias árvores que Saramago viu junto à casa: "É a oliveira galega, um tipo mais resistente, que nada tem a ver com as novas oliveiras que plantam actualmente".
Foi o presidente da junta que, a título particular, comprou cerca de 20 destas oliveiras que ainda restam no local, para que não fossem cortadas pelos proprietários do terreno.
Enquanto as outras serão espalhadas pela Azinhaga em memória de tempos antigos - "quando as crianças iam aos ninhos e colhiam espargos junto aos troncos" - uma foi escolhida para ser plantada em Lisboa, no Campo das Cebolas.
Junto a essa árvore serão depositadas, no dia 18 de Junho, exactamente um ano após a morte do Nobel, as cinzas do escritor, e será colocado um banco de jardim, segundo a Fundação José Saramago, para que as pessoas ali se sentem e leiam os livros do escritor, recordando-o.
Vítor Manuel da Guia lembra-se de Saramago como "uma pessoa muito afável" e cujas visitas à Azinhaga se vinham tornando cada vez mais frequentes.
"Nos últimos anos, houve uma reaproximação de José Saramago à aldeia" de onde saiu com dois anos, com os pais, para ir viver para Lisboa, mas onde voltou muitas vezes para passar férias.
A cerimónia de deposição, organizada em conjunto pela fundação e pela Câmara Municipal de Lisboa, está marcada para as 11:00 de sábado, e contará com a presença de amigos, familiares e representantes de instituições públicas.
--------------------------------------------------------------------------------------------

Sociedade

Caixa de Multibanco assaltada em Santana do Mato com recurso a explosivos
A Caixa de Multibanco instalada na sede da Junta de Freguesia de Santana do Mato, em Coruche, foi alvo de assalto com recurso a explosão hoje de madrugada, disse à agência Lusa fonte policial.
A explosão ocorreu cerca das 3:35 e provocou um incêndio nas instalações e na caixa de Multibanco, contou a mesma fonte.
A Guarda Nacional Republicana foi chamada ao local pela população “tendo os autores do crime se colocado em fuga”, disse.
A tentativa de assalto, foi a quinta em cinco anos, tendo desta vez sido utilizados explosivos que destruíram parcialmente o edifício da autarquia.
As grades das janelas estão destruídas e foram projectadas para o chão, nas paredes estalou o cimento e são visíveis as marcas de fumo negro junto ao telhado.
Na envolvente do edifício da junta, cujo acesso foi interditado pela GNR, concentram-se esta manhã dezenas de habitantes que vão comentando o sucedido.
No local estão inspectores da Polícia Judiciária a recolher indícios de provas, tendo retirado a botija de gás que provocou a explosão.
O presidente da junta de freguesia está no local a prestar declarações às autoridades e a avaliar os estragos.
Segundo o presidente da Caixa de Crédito Agrícola de Coruche, Diamantino Diogo, à qual pertence o multibanco, este é o quinto assalto à caixa.
“Só no primeiro assalto é que levaram dinheiro, cerca de 14 mil 750 euros. Nos restantes nunca levaram nada devido ao sistema de segurança com tintagem que o dispensador de dinheiro possui”, explicou Diamantino Diogo.
-------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 14 de junho de 2011

Sociedade

Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários reclama mais segurança na estação do Entroncamento
O Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários reclamou hoje por mais segurança na estação do Entroncamento, tendo defendido a necessidade urgente da REFER disponibilizar mais operadores de manobras para ajudar no atravessamento dos utentes.
Reunido esta tarde para análise e tomada de posição depois de um idoso ter sido colhido mortalmente no domingo por um comboio Alfa, alegadamente por não se ter apercebido da sua aproximação, aquele Sindicato afirmou à Lusa “lamentar” que os responsáveis pela REFER – Rede Ferroviária Nacional, nunca tenham dado atenção aos alertas e apelos feitos nos últimos anos.
“Todos os anos alertamos e apelamos a que se faça investimento nesta estação de modo a assegurar uma maior segurança aos milhares de utentes que a utilizam diariamente”, disse à agência Lusa João Azevedo, coordenador da direcção regional do Entroncamento do Sindicato dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF).
“Apesar de todos os avisos e de todos os acidentes mortais a estação do Entroncamento ficou sempre para trás em termos de investimento e reforço das condições de segurança”, observou, defendendo um reforço do número de operadores de manobras, que auxiliam os utentes a atravessar as linhas férreas.
“Esta estação é enorme, é cruzada por dezenas de linhas e comboios regulares, de alta velocidade e de mercadorias, tem diariamente milhares de utilizadores e só tem seis passadeiras para atravessar, três do lado sul e outras três do lado norte”, contou, criticando o facto da REFER ter apenas “2 ou 3” operadores de manobras no local.
“Não é escalado o número suficiente de operadores de manobras para assegurar a segurança dos utentes no atravessamento das passadeiras”, vincou, tendo lembrado os seis acidentes mortais ocorridos ali nos últimos dois anos.
“Só nos últimos dois anos morreram três pessoas na estação do Entroncamento e outras três em Riachos”, a poucos quilómetros de distância, “são demasiados acidentes e sempre pelos mesmos motivos”, observou.
João Azevedo defendeu a realização de todos os investimentos necessários e adequados para reduzir os riscos e aumentar as condições de segurança na estação do Entroncamento, nomeadamente a “contratação de mais operadores para o local ou a criação de passagens pedonais alternativas”.
Em declarações à agência Lusa, a governadora civil de Santarém, Sónia Sanfona, defendeu a necessidade de investimentos naquela estação que permitam minimizar os riscos de quem a utiliza.
“A estação do Entroncamento é das maiores do país, tem 11 linhas, e apresenta evidentes problemas de segurança, nomeadamente ao nível de acessibilidades, pelo que o investimento em passagens alternativas superiores ou inferiores é fundamental para que os utentes não tenham de fazer o atravessamento directo das linhas”, vincou.
A REFER rejeitou responsabilidades pelo acidente mortal ocorrido na estação do Entroncamento, garantindo que as condições de segurança estavam a funcionar e os avisos foram feitos.
---------------------------------------------------------------------------------------------------